Como calcular as semanas de gravidez em meses

Como calcular a idade gestacional?

Como calcular as semanas de gravidez em meses

Os cálculos podem parecer confusos, mas nosso especialista explica como se acertar ao calcular sua idade gestacional. Confira!

Por Dr. Romulo Negrini, coordenador médico materno infantil da Maternidade Einstein / CRM SP 113 055

​Descobrir a Idade Gestacional pode ser muito confuso, principalmente para os pais de primeira viagem. Semanas ou meses, qual devemos levar em conta? Para deixar tudo mais simples, conversamos com o especialista, Dr. Romulo Negrini. Confira abaixo a entrevista com o médico da Maternidade Einstein. 

Porque calculamos o tempo de gravidez em semanas e não em meses?

A resposta a esta questão é bem simples. Os meses apresentam quantidades de dias variáveis, meses como fevereiro tem menos dias, julho e agosto têm 31 dias. Mas em semanas não há esta variação. Desta forma, o cálculo fica mais preciso para a gestante, família e para os profissionais de saúde.

Como deve ser feito o cálculo para descobrir a Idade Gestacional?

Em geral o cálculo da idade gestacional é baseado na data da última menstruação, conhecida como DUM. Neste caso, é muito simples. Verifica-se a quantidade de dias que se passaram da DUM até o dia do cálculo e divide-se por 7. O valor inteiro, resultado da divisão, é o número de semanas da gravidez e o resto da divisão é o número de dias passados na última semana.

Exemplo: vamos supor que, no dia 05 de fevereiro, queira-se saber qual a idade gestacional de uma gravidez em que a gestante menstruou pela última vez em 12 de novembro do ano anterior. De 12/11 a 05/02 passaram-se 85 dias. A divisão de 85 por 7 resulta em 14 com resto de 1, então esta gravidez terá 14 semanas e 1 dia em 05 de fevereiro. 

Lembre-se que a gravidez é contada sempre em semanas de atraso menstrual, mas a concepção de fato ocorre duas semanas após a menstruação. Assim, quando dizemos que uma gravidez tem 38 semanas, passaram-se 38 semanas da última menstruação e o embrião foi gerado há 36 semanas! 

Caso a gestante não saiba a DUM, existe alguma outra forma?

Sim, caso a mulher não saiba a data da última menstruação ou tenha ciclos irregulares, calcula-se o tempo de gravidez pela ultrassonografia (USG). A forma de conta é a mesma, soma-se a quantidade de dias que se passaram da data da ultrassonografia até hoje (dia em que se quer a idade gestacional) e divide-se por 7. 

O valor inteiro do resultado da divisão é o número de semanas da gravidez e o resto da divisão, o número de dias passados da data do ultrassom. Depois só somar o tempo de gravidez que foi detectado na ultrassonografia.

Exemplo: Em 12 de novembro uma grávida realizou uma USG que mostrou um embrião de 8 semanas e 2 dias e quer saber qual a idade gestacional em que está no dia 05 de fevereiro. De 12/11 a 05/02 passaram-se 85 dias.

A divisão de 85 por 7 resulta em 14 com resto de 1, então da data da USG passaram-se 14 semana e 1 dias, que devem ser somadas as 8 semanas e 1 dia que já havia no dia do ultrassom. Assim, a gravidez em 05/02 será de 22 semanas e 2 dias.

 

Existem exames para descobrir a Idade Gestacional?

O único exame confiável para a descoberta da idade gestacional é a ultrassonografia, e o ideal é realizá-lo entre 8 e 12 semanas para uma maior precisão.

Como o tempo de gravidez é dado pelo tamanho do feto, com o seu crescimento ele vai adquirindo características pessoais: uns ficam maiores, outros menores, o que aumenta o erro da idade gestacional.

O erro de uma ultrassonografia em dar o tempo de gravidez, se feita entre 8 e 12 semanas, é de apenas 5 dias, e aumenta com o passar da gravidez para até 3 semanas no final. 

É possível saber a Data Provável do Parto? Como é feito esse cálculo?

A data provável do parto (DPP) ocorre com 40 semanas e 1 dia. Para que se possa calculá-la, utiliza-se a regra de Naegele. Essa regra é uma forma padronizada de calcular a DPP de uma gestante.

Nela, soma-se 7 ao dia correspondente ao da data da última menstruação e retira-se 3 do mês correspondente à data da última menstruação. Por exemplo: se a DUM for 12/11, a data provável do parto será no dia 12+7 e mês 11-3, ou seja, dia 19/08.

Se a soma do dia com o 7 ultrapassar 31, parte-se para o mês seguinte, e retira-se então 2 do mês da DUM.

Exemplo: DUM de 30/10 a data provável do parto será 06/08, isso porque 30+7 seria 37, mas esse dia não existe e o ultimo é 31, assim avançamos 6 dias no mês seguinte e retira-se 2 do 10. Sendo o resultado final 06/08.

Parece complicado, mas agora que explicamos tudo pode ser bem simples. Gostou de saber mais sobre esse assunto e quer saber mais sobre a Maternidade Einstein? Então clique aqui agora mesmo e confira!

Источник: https://vidasaudavel.einstein.br/como-calcular-idade-gestacional/

Calculadora online: saiba agora quando seu bebê vai nascer

Como calcular as semanas de gravidez em meses

Para saber exatamente quantas semanas de gravidez você está e quantos meses isso significa, é necessário calcular a idade gestacional e para isso basta saber a Data da Última Menstruação (DUM) e contar em um calendário quantas semanas existem até à data atual.

O médico também pode informar sempre a idade gestacional corrigida, que é a data sugerida na ultrassonografia realizada na consulta de pré natal, para indicar com exatidão de quantas semanas a mulher está grávida e qual será a Data Provável do Parto. 

Também é possível calcular a idade gestacional indicando apenas qual foi o primeiro dia da última menstruação, para saber com quantos meses você está, quantas semanas de gravidez isso significa e em que dia o bebê provavelmente vai nascer:

E se eu não souber da data da última menstruação?

Quando a mulher não tem certeza qual foi o dia da última menstruação, a forma mais segura de saber com quantas semanas de gestação está e qual é a data provável do parto é através da ultrassonografia ou através da altura uterina, que é a que o médico normalmente calcula as semanas e meses de gravidez. Para isso, são considerados a quantidade de Beta HCG no sangue, altura uterina, após a 12ª semana de gestação e ultrassonografia solicitada pelo ginecologista.

Saiba outros exames que são realizados na gravidez.

Como calcular a idade gestacional em semanas

Para calcular a idade gestacional em semanas, deve-se anotar a data da última menstruação num calendário. A cada 7 dias, a partir desta data, o bebê terá mais uma semana de vida.

Por exemplo, se o primeiro dia da última menstruação foi o dia 11 de Março e o resultado do teste de gravidez for positivo, para saber a idade gestacional, deve-se começar a contar a gravidez a partir do 1º dia da última menstruação e não o dia em que houve a relação sexual.

Dessa forma, se dia 11 de março, que foi o DUM, foi uma terça feira, na segunda feira seguinte completa-se 7 dias e somando de 7 em 7, se hoje for dia 16 de Abril, quarta feira, o bebê está com 5 semanas e 2 dias de gestação, que são 2 meses de gravidez.

O cálculo se faz assim porque apesar da mulher ainda não estar grávida, é muito difícil de definir exatamente quando ocorreu fecundação, pois os espermatozoides podem sobreviver até 7 dias no corpo da mulher antes de fecundar o óvulo e iniciar realmente a gravidez.

Como saber a idade gestacional em meses

Segundo o Ministério da Saúde (2014) para saber a idade gestacional, convertendo as semanas em meses, deve-se observar:

1º Trimestre1 mêsaté as 4 semanas e meia de gestação
1º Trimestre2 meses4 semanas e meia a 9 semanas
1º Trimestre3 meses10 a 13 semanas e meia de gestação
2º Trimestre4 meses13 semanas e meia de gestação a 18 semanas
2º Trimestre5 meses19 a 22 semanas e meia de gestação
2º Trimestre6 meses23 a 27 semanas de gestação
3º Trimestre7 meses28 a 31 semanas e meia de gestação
3º Trimestre8 meses32 a 36 semanas de gestação
3º Trimestre9 meses37 a 42 semanas de gestação

Normalmente a gravidez dura 40 semanas, mas o bebê pode nascer entre as 39 e 41 semanas, sem problemas. No entanto, se o trabalho de parto não começar espontaneamente até completar as 41 semanas, o médico poderá optar por induzir o parto com ocitocina na veia.

Veja também como é a gravidez semana a semana.

Como calcular a data provável do nascimento do bebê

Para calcular a data provável do parto, que deverá ser por volta das 40 semanas depois da DUM, é necessário acrescentar 7 dias à DUM, depois contar 3 meses pra trás e depois colocar o ano seguinte.

Por exemplo, se a DUM foi o dia 11 de Março de 2018, ao somar 7 dias, o resultado é 18 de Março de 2018, e a seguir diminui 3 meses o que significa 18 de Dezembro de 2017 e acrescenta mais 1 ano. Por isso neste caso a Data Prevista do Parto é 18 de Dezembro de 2018.

Este cálculo não dá a data exata do nascimento do bebê porque o bebê pode nascer entre as 37 e as 42 semanas de gestação, no entanto, a mãe já fica informada da época provável do nascimento do bebê.

Crescimento do bebê

Durante cada semana da gestação, o bebê cresce cerca de 1 a 2 cm e ganha aproximadamente 200 g, mas no terceiro trimestre é mais fácil notar esse crescimento rápido, pois o feto já está com os órgãos formados e o seu organismo passa a concentrar-se principalmente em acumular gordura e se preparar para o momento do nascimento.

Источник: https://www.tuasaude.com/calculo-da-idade-gestacional/

Gestograma: Calculadora Semanas (y días) del embarazo

Como calcular as semanas de gravidez em meses

“El gestograma o calculadora del embarazo es un calendario de la gestación. Nos sirve para calcular las semanas del embarazo.

La mujer nos dice cual es la fecha de su última menstruación y con él calculamos de cuantas semanas está embarazada”, nos explica la doctora Veronique Moens, ginecóloga del Institut Marquès de Barcelona.

  Así pues, con este sencillo y utilísimo calendario, también conocido como rueda del embarazo, tu ginecólogo  con la ayuda de la ecografía puede comprobar que tu bebé crece correctamente y que las mediciones que le realizan (fémur y circunferencia craneal, entre otros) se corresponden con su edad gestacional.

Además, calcula la fecha probable de parto. Este dato es de suma importancia, ya que si el bebé pasadas las 41 semanas de gestación no ha nacido es probable que el médico valore la posibilidad de provocar el parto, dado que la placenta tiene “fecha de caducidad y a partir de entonces puede dejar de funcionar correctamente y no alimentar bien al bebé».

También informa del peso estimado del bebé. Si por la ecografía el médico estima que no alcanza los parámetros mínimos realizará un examen exhaustivo de la placenta en la ecografía y es posible que se haga una Doppler para ver si el feto recibe a través del cordón umbilical todos los nutrientes necesarios.

Estos síntomas del embarazo, ¿son normales?

Saber de cuántas semanas estás embarazada no solo le va a servir a tu médico. Tú podrás conocer cómo se desarrolla tu bebé y si los síntomas del embarazo que experimentas son normales o no.

Si por ejemplo al señalar la fecha de tu última regla (o FUR), nuestro calendario te dice que estás embarazada de 16 semanas, y aún experimentas vómitos, conviene que se lo comentes a tu médico, ya que este síntoma es frecuente hasta la semana 12, pero posteriormente, sin que sea algo grave, resulta anómalo, y síntoma de una enfermedad conocida como hipéremesis gravídica.

¿De cuántas semanas estoy embarazada?

Con este calendario, semana a semana, podrás saber algo que siempre produce mucha confusión: cómo contar las semanas del embarazo sin error.

También qué cuidados debes tener, qué pruebas diagnósticas te corresponden, cómo debes alimentarte, qué síntomas experimentarás… Y lo más emocionante del gestograma y del calendario que te ofrecemos: cuándo se producen los grandes hitos de tu bebé que ahora crece dentro de tu útero y  descubrir como semana a semana se forma dentro de ti. Tu hijo en las 40 semanas que dura el embarazo de ser una mera célula se convertirá en un rollizo bebé.

¿Cómo transformar las semanas en meses de embarazo?

Existen varias posibilidades para hacerlo, según explica la especialista Natividad García. En la primera, se cuenta siempre desde el primer día de la última regla:

  • 1 a 4 semanas……………1º mes de embarazo
  • 5 a 8 semanas……………2º mes de embarazo
  • 9 a 13 semanas………….3º mes de embarazo
  • 14 a 17 semanas……….. 4º mes de embarazo
  • 18 a 22 semanas……….. 5º mes de embarazo
  • 23 a 27 semanas……….. 6º mes de embarazo
  • 28 a 31 semanas……….  7º mes de embarazo
  • 32 a 35 semanas……….  8º mes de embarazo
  • 36 a 40 semanas……….  9º mes de embarazo

¿Por qué me ha cambiado el ginecólogo la fecha de mi última regla?

En ocasiones -indica la especialista Natividad García- después de realizar la ecografía del primer trimestre el ginecólogo nos dice que tenemos que cambiar la fecha de nuestra última regla, aunque estemos totalmente seguras de ella.

Esto se debe a un desajuste del desarrollo del embrión, no porque el bebé no se esté desarrollando correctamente, (los embriones en las primeras semanas de embarazo se desarrollan de una forma muy bien estudiada) sino porque el desarrollo es acorde a una semana diferente a la que, en teoría nos encontramos.

La razón es que la ovulación puede no haber ocurrido en el día 14 del ciclo, puede que se haya adelantado o retrasado y la fecundación, por tanto, también, de forma que el embarazo se ha producido en una fecha diferente a la que correspondería con la fecha de nuestra última regla y es necesario cambiarla para hacer una datación exacta del embarazo. Esto es muy frecuente en mujeres con ciclos irregulares o ciclos más largos o cortos de lo habitual.

Si tengo ciclos muy irregulares, cortos o largos, ¿cómo calcular correctamente mis semanas de embarazo? Una vez realizada la primera ecografía tu ginecólogo te dirá la fecha de última regla que corresponde al desarrollo del embarazo en ese momento. A partir de aquí cualquier gestograma te indicará de cuantas semanas estás.

 Descubre cómo se desarrolla tu bebé

Desde el momento de la concepción hasta la fecha del parto, tu cuerpo cambia con un único objetivo: permitir que dentro de tu útero se forme un nuevo ser, tu hijo.

A lo largo del embarazo se producen una serie de hechos cruciales para la formación de tu bebé. El primero es sin duda la concepción. Miles de espermatozoides han tenido que atravesar el tortuoso camino de tu vagina para llegar hasta las trompas de Falopio donde, tras la ovulación, aguarda el óvulo.

Llegarán unos cuantos centenares y solo uno será capaz de atravesar la dura piel del óvulo. El segundo gran momento es el de la implantación, un momento crucial del embarazo, cuando el óvulo fecundado se incrusta en la pared uterina.

Si algo falla en ese momento el embarazo no podrá seguir adelante. Hasta que se forme la placenta, el embrión se “alimentará” de los vasos sanguíneos que irrigan el endometrio,  la capa interna del útero.

Tras la última regla, el endometrio de la mujer se ha ido engrosando día a día a lo largo de todo el ciclo menstrual con este único objetivo: alojar al óvulo fecundado.

No olvides tu suplemento diario de ácido fólico

 Todo esto ocurre en pocos días después de la concepción. Mientras el óvulo se divide  y los esbozos de los órganos se van conformando. Uno de los primeras estructuras que se forman es la médula espinal.

Apenas seis semanas después de la última regla ya se ha formado.

Para que su desarrollo sea perfecto y no se produzca ninguna alteración, como la espina bífida, conviene que la madre cuente con una buenas reservas de ácido fólico.

Diferentes estudios han demostrado que cuando la madre cuenta con niveles bajos de vitamina B9 o ácido fólico, el riesgo de que el feto se desarrolle con problemas de la médula espinal aumentan.

Por eso hoy todos los ginecólogos y médicos recomiendan que la mujer comience a tomar suplementos de esta vitamina unos tres meses antes de quedarse embarazada.

Es decir, que conviene empezar antes de abandonar los métodos anticonceptivos.

En el primer trimestre, como podrás ver en nuestro calendario, en el bebé se forman todos los órganos. Algunos maduran antes que otros. Los que más tardan son los pulmones, dado que no tiene ninguna utilidad dentro del útero materno:  el bebé no respira, y recibe el oxígeno a través de la placenta y el cordón umbilical.

Pasado ese primer trimestre de gestación, las posibilidades de que la gestación siga adelante aumentan considerablemente.

Desarrollo del bebé semana a semana: segundo trimestre

En este segundo trimestre, tu bebé va a crecer con rapidez. Ahora el cerebro, y en concreto el cerebelo, se desarrollará muy deprisa.

El cerebelo, situado en la nuca, se encarga de coordinar los movimientos del cuerpo y del mantenimiento del equilibrio, y toda actividad motora, desde correr hasta escribir, depende de él.

Gracias a su desarrollo tu bebé ahora es capaz de llevar a cabo mayor número de movimientos coordinados (aunque tú aún no los notes).

Lo normal es que si eres primeriza empieces a notar los primeros movimientos de tu bebé hacia la semana 16 de embarazo y un poco antes si ya tiene más hijos.

Tercer trimestre, se acerca la fecha de parto

En los últimos tres meses de embarazo, tu bebé tiene una misión primordial: prepararse para nacer. En este último trimestre tu hijo tiene prácticamente todos los órganos formados y se encarga sobre todo de crecer y de engordar y cubrirse con una gruesa capa de grasa que le protegerá: dentro de poco abandonará el calor de tu cuerpo y pasará al mundo mucho más frío. ¡Se avecina el parto!

Averigua tu semana de gestación sin errores

En definitiva, cada semana del embarazo que pasa es un misterio maravilloso para ti.

¿Te animas a conocer tu semana exacta de gestación con nuestra calculadora de las semanas del embarazo o gestograma? El bebé crece en la oscuridad del útero, a 37 grados, protegido del exterior: se desarrollan sus órganos, sus sentidos y tu cuerpo cambia lentamente.

Primero el óvulo fecundado se implanta en el endometrio, el tapiz interior de la cavidad uterina, y se convierte en embrión. Al finalizar la semana 9 de gestación ya recibe el nombre de feto.

Un embarazo normal dura 40 semanas, pero puede alargarse hasta la 42 en algunos casos. Con nuestra calculadora te mostramos la belleza de cada semanadel embarazo, además de darte consejos de alimentación y cuidados corporales para cada semana de gestación.

Источник: https://www.natalben.com/calculadora-semanas-embarazo

Calendário e Calculadora de Idade Gestacional

Como calcular as semanas de gravidez em meses

Ao final deste artigo disponibilizamos uma calculadora gestacional para você poder calcular o tempo de gravidez, quando será a data provável do parto e para estimar qual foi o dia que ocorreu a concepção.

Mas antes de recorrer à calculadora, vale a pena entender como é feito o cálculo da idade gestacional.

É de conhecimento geral que uma gravidez dura, em média, 9 meses. Porém, assim que a gestante passa a frequentar as consultas pré-natais, ela descobre que o seu obstetra não conta o tempo de gravidez em meses, mas sim em semanas.

Para quem não está habituado com essa forma de contar a idade gestacional, tudo parece mais complicado.

Afinal, 17 semanas são quantos meses mesmo? Não seria mais fácil o médico dizer que a gestante está no 4º mês de gravidez?

Na verdade, os médicos não convencionaram contar o tempo de gravidez em semanas apenas para confundir a cabeça das futuras mães. Existe uma lógica por trás desta decisão.

As mudanças no organismo da mulher e do feto são muitas e ocorrem de forma relativamente rápida, principalmente na primeira metade da gravidez.

Em um único mês, acontecem dezenas de alterações importantes, e a contagem em semanas nos permite definir com mais exatidão o tempo de cada uma.

Por exemplo, o zigoto (óvulo fecundado) implanta-se na parede do útero na 3ª semana, o coração forma-se na 4ª, o embrião passa a ser visível à ultrassonografia na 5ª, os olhos surgem na 6ª e o futuro bebê já começa a se movimentar na 7ª semana (a mãe não nota porque ele ainda é muito pequeno). Se contássemos a gestação em meses, não seríamos tão precisos na hora de avaliar o tempo de tais mudanças.

Outro fator de confusão é o fato do calendário gregoriano que usamos não definir todos os meses com o mesmo número de dias. Há meses de 28, 29, 30 ou 31 dias. Portanto, para haver sincronicidade com as semanas, adotamos o mês lunar, que dura 28 dias ou 4 semanas.

Sendo assim, as semanas, meses e trimestres de gestação são os seguintes:

Primeiro trimestre:

  • 1 a 4 semanas de gestação: 1 mês.
  • 5 a 8 semanas de gestação: 2 meses.
  • 9 a 12 semanas de gestação: 3 meses.

Segundo trimestre:

  • 13 a 16 semanas de gestação: 4 meses.
  • 17 a 20 semanas de gestação: 5 meses.
  • 21 a 24 semanas de gestação: 6 meses.

Terceiro trimestre:

  • 25 a 28 semanas de gestação: 7 meses.
  • 29 a 32 semanas de gestação: 8 meses.
  • 33 a 36 semanas de gestação: 9 meses.
  • 37 a 40 semanas de gestação: 10 meses.*

* Uma gravidez normal (a termo) tem entre 37 e 42 semanas.

Alguns autores consideram que o 3ª trimestre começa a partir da 27ª semana de gravidez. Isso, na verdade, tem pouca relevância clínica, pois as decisões médicas são baseadas de acordo com as semanas de gestação, e não com o trimestre.

Como calcular as semanas de gravidez?

A forma mais correta de calcular o tempo de uma gravidez é através do dia da concepção. Porém, é muito difícil definir qual foi exatamente o dia que o espermatozoide encontrou o seu óvulo.

É importante lembrar que mesmo que você só tenha tido uma única relação sexual no mês que engravidou, isso não significa que a concepção tenha ocorrido neste dia.

Os espermatozoides podem permanecer viáveis dentro do aparelho reprodutor feminino por 5 a 7 dias, dependendo da vitabilidade dos mesmos.

Logo, se você teve relações no dia 16, mas só ovulou no dia 19, a concepção ocorreu somente 3 dias depois da cópula.

Se você tiver tido mais de uma relação sexual no mesmo mês, aí mesmo é que fica quase impossível descobrir qual foi o exato dia da fecundação.

Como o óvulo fica viável por 24 horas e os espermatozoides por até 7 dias (em geral 3 a 5), se você engravidou em um mês que teve relações nos dias 12, 14, 17 e 19, isso significa que a fecundação do óvulo pode ter ocorrido entre os dias 12 e 26 do mesmo mês. Ou seja, um imenso intervalo de 2 semanas.

Em vista disso, como é quase impossível descobrir o dia exato que ocorreu a fecundação, de forma a tornar o cálculo mais simples, convencionou-se designar o primeiro dia da gravidez como o primeiro dia da última menstruação. É muito comum os médicos se referirem a este dia como DUM (sigla para Data da Última Menstruação).

Para facilitar a compreensão, vamos imaginar uma situação fictícia:

Um mulher com algumas semanas de atraso menstrual resolveu fazer um teste de gravidez, que veio positivo. Hoje é dia 09 de Março e o primeiro dia da sua última menstruação (DUM) foi no dia 23 de Janeiro. Para efeito de cálculo da idade gestacional, consideramos o dia 23 de Janeiro como o primeiro dia de gravidez, mesmo ela não estando efetivamente grávida nessa data.

Sendo assim, a primeira semana de gestação vai do dia 23/01 ao dia 29/01. A segunda semana vai do dia 30/01 ao dia 05/02, e assim por diante. Seguindo este cálculo, chegamos à conclusão que no dia 09 de Março a nossa gestante imaginária estaria 6 semanas e 4 dias de gestação.

Na imagem abaixo, dividimos as semanas em diferentes cores para facilitar o entendimento.

Atente para o fato de que a ovulação e, consequentemente, a concepção só ocorreram entre a 2ª e a 3ª semanas após a menstruação. Isso significa que, da forma que contamos o tempo de gravidez, nas duas primeiras semanas, a gestante ainda não estava realmente grávida.

Portanto, quando dizemos que a paciente está na 10ª semana de gravidez, na vida real ela está ao redor da 8ª semana. Mas essa discrepância não causa nenhum problema.

Como cada mulher ovula em um dia diferente do ciclo menstrual, usar o primeiro da menstruação facilita a padronização do tempo de gravidez, mesmo que isso signifique alguns dias de diferença em relação ao real tempo de gestação.

E se a gestante não lembrar quando foi a última menstruação?

Várias situações podem levar a mulher a não lembrar o dia exato da sua menstruação. Por exemplo, mulheres com ciclo menstrual muito irregular, mulheres que só descobrem a gravidez já com várias semanas de gestação, mulheres que tiveram sangramento de escape no início da gravidez e o confundiu com a menstruação, etc.

Nestes casos, a ultrassonografia transvaginal é a forma usada para estimar o tempo de gravidez. A partir da 5ª semana de gravidez, o embrião já pode ser identificado pelo ultrassom. Este exame tem uma acurácia muito elevada se for feito ainda no primeiro trimestre.

Até as primeiras 20 semanas de gravidez, todos os fetos têm mais ou menos o mesmo tamanho. Por isso, medidas biométricas simples, tais como o tamanho do osso fêmur, circunferência da cabeça, comprimento céfalo-caudal e a circunferência da cintura, ajudam o médico a estabelecer a idade gestacional.

Após a 20ª semana de gravidez, a genética entra em ação e cada bebê passa a crescer em um ritmo diferente. Desta forma, a partir deste momento, torna-se mais difícil afirmar com exatidão a idade gestacional baseado no tamanho do feto.

A aferição do comprimento céfalo-caudal pela ultrassonografia durante o primeiro trimestre é a forma mais confiável para se estimar a idade gestacional e a data provável do parto.

 Mesmo nas mulheres que sabem apontar sua DUM, o cálculo da idade gestacional é realizado pela ultrassonografia fetal para se confirmar a estimativa.

O cálculo feito através do ultrassom é mais confiável que a data da última menstruação.

Para saber mais sobre o ultrassom obstétrico, leia: ULTRASSOM NA GRAVIDEZ.

Tamanho do útero

O tamanho do útero é outra forma de se estimar o tempo de gravidez. Antes do advento do ultrassom, esta era a forma usada para estimar a idade gestacional em mulheres que desconheciam sua DUM.

Até 12 semanas de gravidez,  não conseguimos palpar o útero. A partir da 12ª semana conseguimos palpar o útero logo acima da sínfise púbica (parte frontal do osso da pelve). Com 16 semanas, o útero pode ser palpado no meio do caminho entre a sínfise púbica e o umbigo. Com 20 semanas de gravidez, o útero encontra-se na altura do umbigo

Como calcular o provável dia do parto?

Quando calculado pela DUM, uma gestação normal (ou a termo) é aquela que dura entre 37 a 41 semanas. Se o bebê nascer antes da 37ª semana, ele é considerado prematuro. Se nascer após a 42ª semana, ele é chamado de bebê pós-termo.

Na maioria dos casos, os bebês nascem ao redor da 40ª semana de gravidez. Portanto, quando o obstetra lhe diz a data prevista para o parto (DPP), ele simplesmente contou 40 semanas após a sua DUM.

Uma forma rápida de estimar a DPP sem ficar contando os dias no calendário é através  da fórmula de Naegele:

  1. Pegue o primeiro dia da sua última menstruação (DUM) e adicione sete dias.
  2. Diminua três meses.
  3. Some um ano.

Exemplo 1:DUM = 05 de Maio de 2014Some 7 dias = 12 de Maio de 2014Subtraia 3 meses = 12 de Fevereiro de 2014

Some um ano e obtenha a DPP = 12 de Fevereiro de 2015

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/calculadora-gestacional/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: