Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

Contents
  1. Seu filho sabe estudar sozinho?
  2. Alguma dessas situações soa familiar para você?
  3. Nesse sentido, estimular que  a criança estude sozinha não se trata apenas de um ato de cooperação. Mas sim de responsabilidade dos pais em dar a chance para ela evoluir por contra própria.
  4. Dica 1 – Dê o suporte, não faça por ele!
  5. O maior desafio para os pais é identificar como dar o suporte sem ajudar além do necessário, fazendo as atividades pela criança.
  6. Dica 2 – Estude com Método!  
  7. Seu filho estudar sozinho é mais do que possível!  
  8. E foi aí que eu decidi fazer algo a respeito, para ajudar pais e filhos.
  9. É um aprendizado para toda a vida, que seu filho vai usar na escola, nos vestibulares, na faculdade e até no trabalho, quando adulto.
  10. Como estudar em casa com os filhos – Blog Red Balloon
  11. 10 dicas para sobre como estudar em casa com seus filhos para aplicar já
  12. 1. Crie uma rotina de estudos em casa
  13. 2. Não sobrecarregue seu filho e respeite os intervalos entre estudos
  14. 3. Ofereça um ambiente de estudos adequado
  15. 4. Ajude, mas não tire a autonomia da criança
  16. 5. Converse com seu filho sobre o momento e a importância de manter a rotina de estudos
  17. 6. Colhafeedback
  18. 7. Incentive seu filho
  19. 8. Se não souber algo, pesquise
  20. Extra: mais dicas de como estudar inglês sozinho
  21. Como estudar em casa com os filhos matriculados na Red Balloon?
  22. Como ensinar uma criança a estudar sozinha?
  23. Dicas para ensinar uma criança a estudar sozinha
  24. 1. Divida os temas
  25. 2. Participe
  26. 3. Tente não pressionar a criança
  27. 4. Proponha intervalos
  28. 5. Ofereça sutis recompensas
  29. 6. Ensine seu filho a aprender
  30. 7. Encontre maneiras divertidas de estudar
  31. 8. Minimize as distrações
  32. 9. A escrita, um recurso útil e valioso
  33. Ajudar filho nos estudos
  34. É fundamental a participação dos pais para o bom desempenho da criança na escola?
  35. Como identificar qual é a maior dificuldade da criança?
  36. De que forma os pais podem dar força aos filhos para o melhor desempenho?
  37. Criar testes e chamadas orais ajudam a fixar a matéria?
  38. Uma conversa com a professora é uma forma possível de pegar dicas sobre como estudar em casa?
  39. Qual é a importância de deixar a culpa de lado e parar de descobrir o que foi feito de errado e se focar apenas na solução do problema?
  40. É necessário estabelecer horários para o estudo? Por que?
  41. Qual é o melhor horário para estudo?
  42. É importante ficar de olho no que ele está fazendo enquanto estuda? (Checar se não há distrações – como televisão, computador…)
  43. Como os irmão devem se portar diante do filho com problemas na escola? Ex: fazer atividades mais calmas, como ler, para que o estudo não vire um castigo para o filho com problema na escola, caso ele ouça seus irmãos brincando ou rindo alto
  44. Dar exemplos pode ser eficaz? Mostrar à criança que você é organizada, gosta de ler e escrever… Que tipo de exemplos são fundamentais para crianças entre 5 e 9 anos? E entre 10 e 14 anos?
  45. Jamais negociar! Por que é importante não trocar o estudo por presentes, por exemplo? É fundamental mostrar que estudar faz parte das obrigações da criança?
  46. Nunca comparar a criança com os irmãos. Por que esse comparativo pode agir de forma negativa?
  47. Agredir, jamais. Isso desestimula ainda mais a criança?
  48. Não falar mal da escola. Por que é necessário escola e professor se unirem ao invés de procurarem o culpado pelo mau desempenho da criança?
  49. No dia da prova, por que é importante criar um clima de tranquilidade dentro de casa?
  50. É necessário que a criança tenha uma boa noite de sono? Por que?
  51. Palavras positivas podem ajudar o filho a alcançar a o desempenho necessário?
  52. É necessário criar um tempo de estudo diário?
  53. Os pais devem se manter presentes durante as horas de estudo do filho? De que forma? Ex: fazendo pesquisas na internet, conferindo as respostas do dever..
  54. Chamar um colega para estudar pode auxiliar a criança com problemas de aprendizado a aprender melhor a matéria?
  55. É importante mostrar à criança porque o estudo é importante?
  56. O elogio e o aumento da autoestima ajudam no desempenho da criança? Isso funciona com crianças de qualquer idade?
  57. Motivá-la dando exemplos de pessoas que ela admira e que venceram estudando, pode ser uma forma eficaz de melhorar seu rendimento?
  58. Como agir no ano seguinte para que o mesmo problema não se repita?
  59. Como estudar em casa? Veja 8 dicas valiosas agora!
  60. 1. Escolha um local para estudar
  61. 2. Estabeleça horários fixos
  62. 3. Monte um cronograma de estudos
  63. 4. Faça anotações
  64. 5. Mantenha-se organizado
  65. 6. Afaste-se de distrações
  66. 7. Reserve um tempo para descansar

Seu filho sabe estudar sozinho?

Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

Reading time: 9 minutes

Imagine a cena: seu filho chega da escola, joga os materiais sobre a cama e vai mexer no celular. Quando precisa fazer tarefa, pega o material necessário no fim do dia, acelera tudo para terminar e poder ir jogar. Em semana de provas, estuda apenas no dia anterior por algumas horas e ainda acha tudo isso injusto e chato.

Agora imagine uma outra cena: Na hora da tarefa seu filho enrola para concluir a lição, te pergunta várias vezes como fazer determinada atividade, pede a sua ajuda para responder até mesmo as questões que ele já sabe responder sozinho.

Alguma dessas situações soa familiar para você?

Parece que não, mas a cada 10 pais que já vieram falar comigo a respeito da educação de seus filhos, 7 relataram pelo menos uma das  cenas descritas anteriormente. Isso acontece por vários motivos, que vão desde a total desmotivação das crianças em estudar, passando pela falta de disciplina e método de estudo organizado, até o desejo de atenção dos pais.

Muitas vezes a relação das crianças com o estudo se torna quase uma guerra dentro de casa. De um lado os pais fazendo de tudo para que seus filhos tomem gosto pelos estudos e consigam estudar sozinhos. Do outro lado, filhos que preferem mil vezes ficar no celular do que estudar por 10 minutos. Ou que dependem muito dos pais na hora de fazer a lição de casa.

A situação piora quando na correria do dia, os pais não conseguem estar presentes no cotidiano educacional dos seus filhos. Assim, deixa-os agindo por si só, sem suporte. Dessa forma, as crianças acabam não tendo a quem recorrer quando surgem dúvidas e acabam perdendo a confiança nos estudos. Isso contribui para que elas não aprendam com qualidade.

Nesse sentido, estimular que  a criança estude sozinha não se trata apenas de um ato de cooperação. Mas sim de responsabilidade dos pais em dar a chance para ela evoluir por contra própria.

Durante a infância, o apoio nunca é em excesso no que se refere aprender e consolidar o conhecimento. Portanto, é muito importante manter sempre uma atitude proativa com as crianças.

Assim, na busca de te ajudar a criar essa  independência nos estudos do seu filho e fazer com que ele consiga aprender com eficiência por si só, separei duas dicas muito práticas e simples, que podem fazer a diferença na rotina de estudos do seu filho em casa.

Vamos lá?  

Dica 1 – Dê o suporte, não faça por ele!

Sem dúvidas a participação da família tem uma importância gigante na evolução educacional da criança. O diálogo entre pais e filhos dá para a criança a oportunidade de receber ajuda técnica, emocional e motivacional. Dessa forma ela consegue criar em si uma coragem e capacidade de fazer sozinha o necessário, quando preciso.

Mas é importante ter em mente que o pai, a mãe, são apenas apoio. A lição de casa é uma ferramenta valiosa para ensinar aos filhos que há coisas que precisam ser feitas. Independente dele querer ou não. Ou seja, ela ensina a assumir responsabilidades e a tolerar a frustração de não fazer o que se quer.

A tarefa é responsabilidade da criança e que você é apenas o suporte. Ensine para seu filho que a forma como ele faz a lição, tem consequências positivas ou negativas mais adiante.

O suporte dos pais na lição de casa é essencial para que a criança adquira confiança em si mesma. No inconsciente ela percebe que se algo “der errado”, ela terá o apoio para auxiliar na dificuldade. Assim poderá seguir adiante.

O maior desafio para os pais é identificar como dar o suporte sem ajudar além do necessário, fazendo as atividades pela criança.

Se o seu filho for mais dependente da sua presença durante a tarefa, uma dica que costuma funcionar muito bem, é para que você fique ao lado do seu filho, porém não fique focado na tarefa dele, faça algo seu. Por exemplo: enquanto seu filho faz a tarefa, você pode ler um livro, adiantar alguma atividade do seu trabalho no computador. Cada um fazendo sua “tarefa”.

Mostre para a criança que aquele é o Momento da Tarefa, em que cada um lida com sua responsabilidade e se mostre disponível, caso a criança pedir seu apoio. Se ela te pedir ajuda, pare o que está fazendo, ajude-a e retome sua atividade.

Aos poucos, você pode ir se afastando, ficando próxima, mas não na mesma mesa. Faça suas atividades em um poltrona próxima, no sofá, etc. E quando vocês perceberem, sem uma ruptura brusca, ele já estará mais confiante para estudar sozinho.

Outra queixa frequente que recebo dos pais é que seus filhos “enrolam” muito para realizar a tarefa. Muitas vezes o que eles buscam nessa enrolação é obter seu tempo, sua dedicação integral. E por isso a tarefa se arrasta muito mais do que o necessário.

Neste caso, você pode aliar a estratégia que citei anteriormente com um Sistema de Recompensas, onde o ganho é a sua atenção. Por exemplo, enquanto cada um faz sua tarefa, você pode dizer ao seu filho:

  • Filho, assim que você terminar a sua tarefa, vamos fazer pipoca juntos.
  • Filho, se você concluir esses exercícios, vamos jogar juntos por 30 minutos.

Não dê presentes de recompensa. Escolha sempre atividades para vocês fazerem juntos. Isso evita que seu filho use a hora da tarefa para obter sua atenção, quando na verdade, deve utilizar este momento para aprender com qualidade.

Dica 2 – Estude com Método!  

Nem sempre a criança tem ao seu alcance aquilo que necessita para cumprir determinado exercício ou entender determinado assunto. Desse modo, acaba perdendo a motivação para estudar e acaba postergando, deixando para fazer a tarefa mais tarde.

Ao deixar de estudar algo, a criança não estimula seu cérebro a criar novas conexões, permanecendo sempre com o mesmo modo de pensar e ganhando um atraso gigantesco perante as demais crianças de sua idade.

Por isso é preciso enviarmos a mensagem certa para nossos filhos, começando pela organização e disciplina e aqui vão algumas dicas preciosas:

  • Crie um ambiente adequado ao estudo, sem TV, jogos, celular ou tablet.
  • Estimule a criança a selecionar os materiais necessários antes de fazer a tarefa, para não perder o foco.
  • Estabeleça uma rotina de estudos
  • Monte um plano de estudos

Para que seu filho estude sozinho e com qualidade é muito importante que ele tenha confiança e as ferramentas certas para isso. Além disso, contar com um método estruturado o ajudará a se concentrar e memorizar o conteúdo estudado.

Ter conhecimento a respeito de técnicas de estudo fará por exemplo com que a criança consiga:

– Encontrar com facilidade soluções para os exercícios que necessita fazer;

– Revisar rapidamente um conteúdo;

– Compreender diferentes matérias;

– Fixar na memória de longa duração aquilo que viu;

– Terminar mais rápido e com mais qualidade suas tarefas;

– Estudar de forma organizada.

Com estas habilidades desenvolvidas a criança tem as ferramentas para buscar as soluções sem recorrer à ajuda dos pais na hora da tarefa.

Quando seu filho já estiver dominando as técnicas de estudo, ele será capaz de estudar sozinho, com mais autoconfiança.

Seu filho estudar sozinho é mais do que possível!  

É claro que ao educarmos nossos filhos, buscamos o melhor para eles e ajudá-los a desenvolver a autonomia nos estudos faz parte deste contexto.

Como já comentei com vocês aqui no blog, atuo na área da educação, memorização e aprendizagem acelerada há mais de 20 anos.

Em minhas palestras pelo Brasil e no exterior sempre comento que a criança se sente mais segura para estudar sozinha quando aprende como estudar e memorizar as disciplinas com método. E isso eu pude constatar na minha própria família.

Toda vez que eu explicava sobre isso, os pais diziam que não havia um método de estudos disponível unindo Estratégias de Estudo e Motivação com Técnicas de Memorização para estimular as crianças a tomarem gosto nos estudos e estudarem sozinhas.

E foi aí que eu decidi fazer algo a respeito, para ajudar pais e filhos.

Eu me reuni por um ano com duas professoras de ensino infanto-juvenil, uma psicóloga, uma neurocientista e uma pedagoga para organizar um método de estudos capaz de ajudar pais e filhos nas maiores dificuldades na hora da tarefa em casa.  E foi aí que nasceu o Método MemoKids.

As estratégias de estudo do MemoKids reúnem o melhor das técnicas disponíveis hoje na área da educação, com uma linguagem estimulante para a criança. Além destas estratégias o método traz as técnicas de memorização que me deram o título de melhor memória do Brasil e que ensinam para a criança como estudar para não esquecer mais.

É um aprendizado para toda a vida, que seu filho vai usar na escola, nos vestibulares, na faculdade e até no trabalho, quando adulto.

O método é online, com videoaulas de  no máximo 10 minutos de duração. O MemoKids fornece dicas, técnicas e conteúdos aplicáveis a todas as matérias escolares e aborda de maneira simples, conteúdos que sem a ajuda necessária, seriam grandes dores de cabeça tanto para a criança, quanto para os pais.

Se você se interessou pelo método, clique aqui e veja mais sobre o MemoKids agora mesmo! Eu te garanto que a vida educacional do seu filho não será a mesma após a aplicação deste método.

Lembre-se que a diferença na vida de nossos filhos quem faz somos nós mesmos!

Caso tenha ficado alguma dúvida a respeito do tema ou você queira comentar sobre sua experiência, sinta-se à vontade para comentar. Prometo que irei ler e responder todo mundo!

Viva bem. Lembre bem.

Prof. Renato Alves

Autor: O CÉREBRO COM FOCO E DISCIPLINA

Autor: NÃO PERGUNTE SE ELE ESTUDOU

Título: MELHOR MEMÓRIA DO BRASIL

Instagram

Источник: https://memokids.com.br/blog/filho-estudar-sozinho/

Como estudar em casa com os filhos – Blog Red Balloon

Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

Saber como estudar em casa com os filhos é algo útil e proveitoso não apenas para o atual momento, em que estamos em isolamento social em razão da pandemia do novo coronavírus, como também uma saída para estimular nas crianças o gosto pelo aprendizado autônomo.

Apesar de o ensino a distância estar em constante crescimento e consolidação no mundo inteiro, algumas pessoas ainda têm dificuldade em se adequar ao método. A boa notícia é que as crianças, por serem nativas digitais, já possuem uma desenvoltura maior e mais natural com os recursos digitais, o que facilita o processo de aprendizado das atividades virtuais.

No entanto, mesmo que as crianças tenham mais familiaridade com esse universo, são necessários apoio e orientação dos pais para que os estudos remotos possam ser proveitosos e eficientes. 

Para ajudar os pais a começarem a aplicar essa metodologia de aprendizado, reunimos algumas dicas para aplicar junto com seu pequeno, para que, em breve, ele saiba como estudar inglês sozinho e como estudar em casa com mais eficiência. Acompanhe a seguir.

10 dicas para sobre como estudar em casa com seus filhos para aplicar já

Há diversas iniciativas simples e fáceis de serem adotadas na hora de planejar como estudar em casa com seus filhos. Veja só algumas delas:

1. Crie uma rotina de estudos em casa

Criar uma rotina de estudos, como se seu filho estivesse na escola ou no curso de inglês, é uma forma de ajudá-lo a encarar as atividades de estudo com mais facilidade e torná-las realmente um hábito em seu dia a dia. 

É recomendado que as crianças, assim como os adultos, acordem em seu horário habitual, se vistam e se alimentem de maneira saudável para, então, se dedicarem ao estudo dos conteúdos que seriam trabalhados em sala de aula.

Manter um horário diário reservado para essas atividades é uma boa prática para naturalizar a prática e não torná-la apenas um compromisso a mais para a criança.

2. Não sobrecarregue seu filho e respeite os intervalos entre estudos

Não é porque, neste momento, seu filho está mais tempo em casa que todo esse período deva ser preenchido com estudo. Sobrecarregar a criança, especialmente em um momento difícil em que ela está privada de suas demais atividades, pode acabar nutrindo nela um desprazer pelo estudo em casa.

Além disso, nosso cérebro consegue se manter realmente focado nas atividades apenas por determinados períodos. Portanto, excedê-los não irá garantir melhores resultados, pelo contrário, pode acabar atrapalhando e desestimulando a criança em seus estudos em casa.

Então, lembre-se de respeitar os intervalos e intercalar as atividades escolares com entretenimento, lazer, descanso, etc. Essas outras atividades também são importantes para o processo de desenvolvimento da criança e para manter sua saúde física, emocional e mental.

3. Ofereça um ambiente de estudos adequado

Estudar na cama ou em frente à TV não são as melhores práticas na hora de pensar sobre como estudar em casa e ter um bom aprendizado.

O indicado é oferecer para a criança um local específico para estudos, preparado para que ela consiga realizar essa atividade nas condições devidas. Para isso, pense em um local que não tenha (ou que tenha mínimas) distrações externas. 

É importante que o ambiente de estudos seja iluminado, ventilado, arejado, silencioso e que tenha espaço para apoio de computadores, cadernos e materiais necessários para o aprendizado e a realização das atividades de estudo.

4. Ajude, mas não tire a autonomia da criança

É preciso se atentar à linha tênue entre ajudar e tirar a autonomia da criança. É importante que os pais auxiliem na organização e no planejamento dos estudos, mas é primordial que a criança execute sozinha as tarefas e tenha autonomia para realizá-las do modo que ela se sinta mais confortável e confiante. 

Hoje, especialistas apontam as metodologias ativas de aprendizagem como grandes tendências para um desenvolvimento mais integral e efetivo dos jovens.

E um dos principais pilares dessas metodologias é, justamente, desenvolver a autonomia e o protagonismo dos alunos em seu processo de aprendizagem.

Assim, esse tende a ser mais interessante e prazeroso, além de se criar um senso de responsabilidade maior da criança com seu desenvolvimento.

5. Converse com seu filho sobre o momento e a importância de manter a rotina de estudos

Assim como nós, adultos, as crianças também podem ficar ansiosas, estressadas, cansadas e entediadas – especialmente quando estão em isolamento.

Por isso, é importante compreender as suas dores e dificuldades para ajudá-las. Converse com seu filho sobre o momento atual e sobre a importância de continuar estudando em casa.

Mostre-se disponível para conversar sobre seus sentimentos e sobre as formas que ele prefere estudar em casa.

6. Colha feedback

No final da tarefa realizada ou de uma lição estudada, peça para que o seu filho explique o que ele entendeu da atividade e compreenda quais foram as suas principais dificuldades para que, juntos, vocês possam trabalhar os melhores caminhos e métodos para tornar o aprendizado mais prazeroso e efetivo.

Ao retomar mentalmente tudo o que ele viu e explicar conceitos com suas próprias palavras, o conteúdo será mais facilmente fixado e assimilado pela criança. Além disso, indiretamente, habilidades como a comunicação e o poder de síntese também serão estimuladas.

7. Incentive seu filho

Estímulo é tudo! Elogie trabalhos bem feitos e, quando for necessário corrigir algo, o faça cautela, seja gentil e não teça críticas desnecessárias. Também é importante nutrir constantemente seu interesse pelos estudos. O ser humano é movido a desafios e, com as crianças, isso não é diferente. 

Promova pequenos desafios diários ou semanais e reconheça os resultados obtidos. Comemore as vitórias obtidas e dê dicas de como superar as dificuldades enfrentadas. Tudo isso ajudará a manter a motivação da criança com seus estudos e a impulsioná-lo em seu processo de desenvolvimento.

8. Se não souber algo, pesquise

Os pais não sabem tudo. Por isso, caso a criança tenha alguma dúvida que você não saiba responder na hora, reporte o questionamento para a escola ou busque informações em fontes confiáveis.

Demonstre para a criança que esse processo de pesquisa é algo natural e estimulante para nosso aprendizado. Mostre para os maiorzinhos como eles podem tirar dúvidas online de modo seguro e confiável.

Extra: mais dicas de como estudar inglês sozinho

​​​​​​​Além das dicas que compartilhamos sobre como estudar em casa com seu filho, se ele já está matriculado em uma escola de inglês, veja mais algumas ideias para que, neste período e depois dele, ele saiba como estudar inglês sozinho:

  • A internet é uma ótima aliada nesse momento. Existem diversos aplicativos, sites e plataformas, inclusive gratuitas, que podem complementar o processo de aprendizado da criança em casa. 
  • Ajude seu filho a começar a assistir seus desenhos e vídeos preferidos com áudio ou legenda em inglês.
  • Brinquedos com conteúdos em inglês são bem-vindos. Unir diversão e aprendizado é uma ótima forma de estimular a criança de maneira leve, atrativa e interativa. 
  • Livros em inglês, com conteúdos que façam sentido na vida e na faixa etária da criança, podem incentivar o aprendizado do idioma e também seu gosto pela leitura. 
  • Se você fala inglês, tente se comunicar com seu filho usando o idioma ou, pelo menos, algumas palavras que a criança já conheça. A aplicação contextual é excelente para promover um aprendizado mais prazeroso e consistente de novos idiomas.
  • Troque experiências, dicas de sucesso e dificuldades com pais que estejam passando pelo mesmo cenário que você. Trocar figurinhas pode ajudar a vencer alguns dos desafios de como estudar em casa com os filhos.

Como estudar em casa com os filhos matriculados na Red Balloon?

Além das dicas que compartilhamos neste artigo, saiba que a Red Balloon está desenvolvendo diversas medidas para ajudar pais e alunos a manterem a rotina de estudo nesse momento desafiador.

As últimas notícias indicam um cenário de extensão da suspensão das aulas por tempo indeterminado, mas isso não quer dizer que o aprendizado de seu filho será prejudicado. Nesse momento, é fundamental que a prioridade seja seguir as medidas preventivas recomendadas pelas autoridades de saúde. Porém, o isolamento físico não é sinônimo de falta de contato ou aproximação.

A equipe da Red Balloon se mantém à disposição para ajudar pais e alunos para garantir o aprendizado de inglês nesse período. Por isso, os times acadêmico e pedagógico prepararam um plano atividades virtuais para os alunos estudarem em casa.

Ressaltamos também que, durante o período de suspensão de aulas, todas as atividades virtuais (incluindo o acesso ao Digiworld) estarão disponíveis para todos os alunos da Red Balloon, mesmo para os que ainda não adquiriram ou receberam o material.

Além disso, a partir de abril, serão disponibilizados conteúdos para serem utilizados uma vez por semana em casa, para que se replique a rotina das aulas Red Balloon remotamente e a criança continue seu desenvolvimento em inglês. Nossos coordenadores também disponibilizarão vídeos gravados por nossos professores para acesso no momento mais conveniente para as famílias no  e Google Classroom.

Assim que houver a liberação pelas autoridades locais para o retorno às aulas, salientamos que as famílias receberão um calendário de atividades e avaliações atualizado. Os alunos da Red Balloon receberão, então, um acompanhamento cuidadoso, terão aulas de revisão seguidas de avaliação de rendimento e continuidade da aprendizagem. 

Estamos diariamente avaliando todas as recomendações e medidas cabíveis para garantir as condições necessárias para o aprendizado de nossos alunos. 

Se você ficou com alguma dúvida sobre essas ou outras ações da Red Balloon, entre em contato conosco e siga acompanhando nosso blog e demais canais digitais para ter acesso a mais dicas de como estudar em casa com seu filho. Até a próxima!

Gostou desse conteúdo e quer mais dicas de como organizar o dia a dia dos filhos? Baixe nosso e-book “8 dicas práticas para organizar a rotina das crianças“!

Источник: https://redballoon.com.br/blog/como-estudar-em-casa/

Como ensinar uma criança a estudar sozinha?

Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

Ensinar uma criança a estudar sozinha não se trata apenas de um ato de cooperação, mas sim de responsabilidade. Acontece que, durante a infância, o apoio dos pais nunca é demais no que se refere a aprender e a consolidar o conhecimento.

A participação dos pais nas tarefas escolares da criança influenciará o seu rendimento escolar. Portanto, é muito importante manter uma atitude proativa.

Bons hábitos de estudo desde o primeiro dia farão com que as crianças alcancem todos os objetivos acadêmicos, tanto em sala de aula como por conta própria. Além disso, isto também as ajudará a encarar mais facilmente o estresse pelas avaliações (escritas ou orais).

Ensinar uma criança a estudar sozinha é uma ferramenta útil para a vida toda. Devemos nos lembrar de que, grande parte do que aprendemos na infância, permanece para sempre.

A disciplina é uma qualidade importante na hora de manter e aumentar a motivação na aprendizagem, sem importar a idade que se tenha.

“Motivação é aquilo que te faz começar. Habito é aquilo que te faz continuar” ~ – Jim Ryun– ~

Dicas para ensinar uma criança a estudar sozinha

O primeiro passo para ensinar uma criança a estudar sozinha consiste na preparação do local de estudo. Limpar a mesa, retirar os objetos que possam servir de distração, colocar uma boa iluminação e organizar os papéis, o lápis, os cadernos, os dicionários e todos os outros materiais necessários.

Evidentemente, não devemos nos esquecer que sempre devemos incluir uma garrafa de água para que as crianças não se esqueçam de tomar água enquanto estudam.

1. Divida os temas

Uma vez organizado o local de estudo, a primeira coisa que devemos fazer é dividir o assunto por temas.Desta maneira, a criança entenderá mais claramente o que vai estudar e será mais fácil lidar com este volume de informação.

2. Participe

Apesar de o objetivo ser que a criança consiga estudar sozinha, não devemos deixar de participar do processo. É bom que, ao início, motivemos a criança e, assim que termine, lhe perguntemos como se sentiu e deixemos claro que ela fez um bom trabalho.

Se a criança ficou com alguma dúvida, devemos resolvê-la e, com paciência e sem pressa, ajudá-la a superar suas dificuldades. Em outras palavras, se trata de ensinar a criança a encontrar e aplicar as soluções para que não fique angustiada e acabe perdendo o interesse.

Se for necessário que memorize algo, tente ajudar com um questionário. Tente fazê-lo da forma mais calma possível, para que a criança se sinta segura de si mesma e não fique intimidada diante das perguntas.

3. Tente não pressionar a criança

Se você constantemente  pressionar a criança sobre a importância de estudar, de forma autoritária, é possível que ela comece a se irritar. Portanto, deve-se pedir que estude de forma tranquila. Assim, vamos conseguir que a criança se torne consciente da importância do ato de estudar.

4. Proponha intervalos

Ensinar uma criança a estudar sozinha também implica explicar que os intervalos são sempre justos e necessários. Certifique-se de que seu filho faça intervalos curtos periodicamente, para evitar que se canse.

Leve em consideração o fato de que, se você obriga a criança a trabalhar por mais tempo do que ela pode se concentrar, é possível que o estudo não seja muito proveitoso e que ela associe o ato de estudar como algo negativo.

5. Ofereça sutis recompensas

Outra dica que pode te ajudar muito na hora de ensinar uma criança a estudar sozinha, é o de implantar um sistema de recompensas, baseado na igualdade, para manter a motivação e a disposição elevadas.

6. Ensine seu filho a aprender

Você deve ensinar seu filho a aprender, não apenas a estudar. Incentive a criança a aprender coisas novas todos os dias, para que ela compreenda a importância do conhecimento no cotidiano de todas as pessoas.

De fato, é possível encontrar formas interativas para que seu filho aprenda em casa, tais como documentários, jogos educativos ou livros. Também é importante fazer perguntas e ensinar a se questionar e a refletir sobre o mundo à sua volta.

7. Encontre maneiras divertidas de estudar

Você pode experimentar com diversos métodos e ir modificando o sistema de estudo do seu filho até funcionar. Por exemplo, é possível usar fichas didáticas, um guia de estudo personalizado ou recados fixados no quarto.

Se seu filho quer aprender de uma maneira em particular, para que seja divertido, é importante ceder. Se, ao contrário, ele não quiser estudar, é importante que você o ajude a recuperar o interesse. Você pode fazer sugestões ou deixar escapar algumas informações interessantes para aguçar sua curiosidade.

8. Minimize as distrações

Outro aspecto crucial para ensinar uma criança aprender a estudar sozinha é evitar que ela se distraia. Por isso, é necessário desligar a televisão, o rádio e demais aparelhos eletrônicos ao seu redor.

Caso seja necessário, você pode limitar completamente o acesso à internet durante as horas de estudo programadas.

9. A escrita, um recurso útil e valioso

Para ensinar uma criança a estudar sozinha, só é preciso lápis e papel. Acontece que muitas crianças retêm melhor a informação quando a escrevem. Por isso, é uma boa ideia lhe ensinar como fazer anotações e como colocar por escrito as perguntas relacionadas ao tema que lhe interessa estudar.Em outras palavras, ensinar como preparar um questionário.

O ideal é que a criança seja capaz de responder a todas as perguntas e que, ao terminar, revise as respostas periodicamente para fixar a informação.Este tipo de simulado reduzirá o estresse nos dias de prova.

Pode interessar a você…

Источник: https://soumamae.com.br/como-ensinar-uma-crianca-a-estudar-sozinha/

Ajudar filho nos estudos

Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

Entrevista cedida para revista MÁXIMA (Editora Abril).

É fundamental a participação dos pais para o bom desempenho da criança na escola?

Psicóloga: Com certeza. É importante que os pais estejam disponíveis para ajudar nas tarefas da escola sempre que possível, assim, além de sanar as dúvidas que podem surgir, estarão mostrando à criança o quanto dão importância aos estudos e a ela. O filho poderá se sentir valorizado ao ver que os pais estão ali, ao seu lado, interessados em ajudá-lo.

Como identificar qual é a maior dificuldade da criança?

Psicóloga: Independente da idade da criança, só é possível perceber quais as dificuldades apresentadas ao acompanhá-la nos estudos. Quando os pais conseguem acompanhar com alguma freqüência estas atividades, conseguirão perceber que a criança tem, por exemplo, muita facilidade na leitura mas alguma defasagem em matemática.

É natural que a criança obtenha melhor desempenho em algumas matérias. Nestes casos, o incentivo para que ela estude as áreas que tem mais dificuldade se mostra muito mais funcional que uma critica negativa.

Também pode ser importante um contato freqüente com a escola. Sobre o comportamento na escola, ninguém melhor que as professoras que estão mais presentes, para dizer.

De que forma os pais podem dar força aos filhos para o melhor desempenho?

Psicóloga: Demonstrar interesse pelo que o filho aprende na escola, fazendo perguntas sobre como foi o dia, o que de novo ele aprendeu e do que mais gostou, por exemplo, mostram à criança o quanto os pais valorizam os estudos e se interessam por sua vida. A opinião dos pais tem uma importância enorme, portanto, o incentivo deles pode ser um grande motivador.

A ajuda nas lições de casa também é muito importante. A companhia dos pais pode ser um bom estímulo para que a criança queira estudar e aprender.

Se a criança vem apresentando dificuldade, vale investigar na escola o que está acontecendo: Como está seu relacionamento com os colegas e professores? A escola ensina de forma didática e criativa?

Criar testes e chamadas orais ajudam a fixar a matéria?

Psicóloga: Ajudam, se feitos de forma lúdica e divertida. É importante cuidar para que a criança não se sinta excessivamente cobrada e criticada, pois nesse caso, pode ser mais prejudicial que benéfico.

Uma conversa com a professora é uma forma possível de pegar dicas sobre como estudar em casa?

Psicóloga: A professora, por sua formação e experiência profissional, provavelmente domina técnicas de ensino que os pais desconhecem. Pode ser, sim, muito válido buscar dicas e informações com elas.

Qual é a importância de deixar a culpa de lado e parar de descobrir o que foi feito de errado e se focar apenas na solução do problema?

Psicóloga: Descobrir o que foi feito de errado é muito importante, não para achar um culpado para o problema, mas sim para evitar que ele volte a ocorrer.

Entendeu o que houve de errado? Sem culpas. Busque modificar algumas coisas, afim de uma melhora não só para a criança, mas também para os pais.

Percebeu que estava sendo muito crítico e duro com seu filho? Explique o que aconteceu, conte que estava tentando ajudar, mas que notou que talvez não estivesse agindo da melhor forma, pergunte o que a criança acha disso e busque dar mais ênfase as coisas boas, que as dificuldades da criança, por exemplo.

É necessário estabelecer horários para o estudo? Por que?

Psicóloga: Sim. Poder se organizar pode ser fundamental para qualquer pessoa, independente da idade, mas crianças precisam da ajuda de um adulto para isso. É importante que ela saiba que em dada hora terá que estudar, mas que depois poderá fazer outra atividade.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Qual é o melhor horário para estudo?

Psicóloga: As crianças pequenas tendem a ser mais ativas pela manhã. Não é incomum os pais tirarem o domingo para dormir até tarde e acabam tendo seus planos mudados pelo filho que acordou as sete da manhã, querendo brincar.

Já na pré-adolescência e adolescência, diante de tantas mudanças hormonais, o ritmo biológico pode se modificar. Muitos jovens passam a ter sono muito tarde e sofrem na hora de sair cedo da cama para ir a escola.

Por dormirem menos horas do que o necessário, podem apresentar dificuldades no aprendizado e até mesmo de comportamento.

É importante ficar de olho no que ele está fazendo enquanto estuda? (Checar se não há distrações – como televisão, computador…)

Psicóloga: Quanto mais livre de estresse e estímulos for o ambiente, maior nossa capacidade de concentração. Muitas vezes escutamos das crianças e jovens que eles são capazes de estudar com a televisão ligada, trocando mensagens com amigos e escutando música. De fato a lição pode estar completa no final, mas provavelmente o conteúdo do estudo não ficou tão fixado quanto poderia.

Converse com seu filho sobre a importância dele reservar aquele momento apenas para os estudos.

Como os irmão devem se portar diante do filho com problemas na escola? Ex: fazer atividades mais calmas, como ler, para que o estudo não vire um castigo para o filho com problema na escola, caso ele ouça seus irmãos brincando ou rindo alto

Psicóloga: Esse momento se torna mais fácil se todos os filhos tiverem o mesmo horário reservado para os estudos, assim ninguém estará brincando enquanto o outro estuda. Caso seja necessário que um dos filhos tenha mais tempo para os estudos, é importante programar com os demais, atividades que não façam muito barulho e não atrapalhem o primeiro.

Dar exemplos pode ser eficaz? Mostrar à criança que você é organizada, gosta de ler e escrever… Que tipo de exemplos são fundamentais para crianças entre 5 e 9 anos? E entre 10 e 14 anos?

Psicóloga: Muitas vezes os exemplos não precisam ser explicados. Pode ser difícil para uma criança entender que ela precisa ser calma e organizada, quando seus pais agem de forma oposta.

Muitas coisas são aprendidas a partir dos modelos, daquilo que observamos. Além disso, o fato de uma mãe gostar de ler, por exemplo, não quer dizer que sua filha necessariamente será uma grande leitora.

É importante perceber quais são os pontos fortes da criança e incentivá-los.

Jamais negociar! Por que é importante não trocar o estudo por presentes, por exemplo? É fundamental mostrar que estudar faz parte das obrigações da criança?

Psicóloga: É fundamental que a criança entenda qual a importância dos estudos e o porque ela precisa aprender aquilo. Trocar uma tarde de estudos por presentes faz a situação parecer uma troca de favores, quando na verdade, é uma das responsabilidades da criança.

Nunca comparar a criança com os irmãos. Por que esse comparativo pode agir de forma negativa?

Psicóloga: As comparações, em geral, incluem um juízo de valor. Ao comparar dois filhos, automaticamente ficará entendido que um é melhor que o outro em determinado assunto. Além disso, as comparações podem incentivar a rivalidade entre os irmãos.

Pode ser mais interessante comprar a criança com ela mesma, dizendo coisas como: “Filho, lembra que quando você estudou pra prova de português, você aprendeu bastante coisa e se saiu super bem?”.

Agredir, jamais. Isso desestimula ainda mais a criança?

Psicóloga: Sem dúvidas. Agredir, seja verbal ou fisicamente, não ensina ninguém sobre a importância dos estudos. É natural que, as vezes, os pais se sintam cansados e até irritados diante dos problemas dos filhos, entretanto, nessas horas e importante se acalmar antes de qualquer atitude. Embora clichê, a máxima de “uma boa conversa resolver tudo”, é verdadeira.

Não falar mal da escola. Por que é necessário escola e professor se unirem ao invés de procurarem o culpado pelo mau desempenho da criança?

Psicóloga: As crianças passam muito tempo na escola, muitas vezes, mais que na própria casa. Sendo assim, trocar informações sobre os comportamentos da crianças nos dois ambientes pode ser importante para que se tenha uma visão mais imparcial do problema.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

No dia da prova, por que é importante criar um clima de tranquilidade dentro de casa?

Psicóloga: Quando uma criança vem apresentando problemas com as notas, fazer uma prova pode ser bastante ansiógeno, portanto, quanto mais tranqüila ela estiver se sentindo, menores as chances de ter os famosos “brancos” na hora da prova.

É necessário que a criança tenha uma boa noite de sono? Por que?

Psicóloga: Sim. Uma noite mal dormida pode resultar em dificuldades de concentração, perda de memória, cansaço e sonolência excessivos. Sendo assim, armazenar a infinidade de informações passadas numa sala de aula pode ser uma tarefa bastante difícil.

Palavras positivas podem ajudar o filho a alcançar a o desempenho necessário?

Psicóloga: Certamente. É muito mais provável que uma criança se sinta valorizada e capaz depois de escutar um “Muito bem! O que você acha de tentarmos fazer essa lição agora?”, do que ouvindo uma crítica ou um xingamento. A possibilidade de ganhar uma coisa boa incentiva, a de receber uma coisa ruim, amedronta.

É necessário criar um tempo de estudo diário?

Psicóloga: A realização das lições de casa já é uma boa forma de estudo, que ajuda na fixação e aprofundamento da matéria. É importante que haja uma rotina, para que a criança seja capaz de se organizar.

O tempo necessário para a realização dessas atividades pode variar um pouco, de acordo com os encargos dados pela escola e com ritmo da criança, porém, para crianças mais novas, cerca de 1 hora por dia é suficiente. A partir do oitavo ano, quando a quantidade de conteúdo ensinado aumenta, cerca de duas horas por dia passa a ser o ideal.

Os pais devem se manter presentes durante as horas de estudo do filho? De que forma? Ex: fazendo pesquisas na internet, conferindo as respostas do dever..

Psicóloga: Se o filho já está bem adaptado e consegue fazer as atividades sozinho, não é necessário que os pais estejam do lado o tempo todo.

Apenas perguntar ,durante os estudos, se ele tem alguma dúvida, se mostrando disponível para ajudar, já é o suficiente. Para algumas crianças, a presença dos pais se faz mais importante e pode servir como um incentivo.

Os pais podem auxiliar e tirar dúvidas, mas tomando sempre cuidado para não fazer as atividades pelos filhos.

Chamar um colega para estudar pode auxiliar a criança com problemas de aprendizado a aprender melhor a matéria?

Psicóloga: Sim, se for um colega que saiba bem a matéria e esteja disponível para ajudar. Do contrário, os estudos podem acabar sendo substituídos por um momento de brincadeiras.

É importante mostrar à criança porque o estudo é importante?

Psicóloga: Sim. É mais provável que realizemos uma atividade, se soubermos qual é seu objetivo. Se a criança não entende porque tem que estudar, porque o faria?

O elogio e o aumento da autoestima ajudam no desempenho da criança? Isso funciona com crianças de qualquer idade?

Psicóloga: Isso funciona com crianças, adolescentes, adultos, idosos. Quem não se sente bem ao ver seu esforço reconhecido?

Motivá-la dando exemplos de pessoas que ela admira e que venceram estudando, pode ser uma forma eficaz de melhorar seu rendimento?

O que ajuda a motivar uma pessoa, muito vezes pode não ajudar outra. As necessidades das pessoas são diferente. É possível que isso sirva, sim, pra algumas pessoas, mas para outras, não.

Como agir no ano seguinte para que o mesmo problema não se repita?

Psicóloga: É importante pensar sobre a questão e entender o que levou ao problema. Conversar com a criança e com a escola pode ajudar. Identificando a questão, fica possível solucioná-la.

Yasmin Spaolonzi Daibs – Psicóloga – CRP 06/102878

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Источник: https://www.marisapsicologa.com.br/ajudar-filho-nos-estudos.html

Como estudar em casa? Veja 8 dicas valiosas agora!

Como é que consegues que uma criança estude sozinha?

O mês de março de 2020 tem sido difícil para qualquer pessoa, já que em tempos da pandemia do coronavírus, ficar em casa e evitar aglomerações são recomendações essenciais para a não proliferação da doença.

Por consequência disso, diversas escolas tiveram que suspender suas aulas com o objetivo de proteger os alunos e, com isso, milhares de crianças e adolescentes estão em processo de adaptação ao novo modelo de estudos que é estudar em casa.

Se você precisa de dicas de como estudar online em casa e como organizar melhor sua rotina de estudos, veja este post até o final e aprenda como fazer isso de uma forma eficiente e disciplinada. Acompanhe!

1. Escolha um local para estudar

O primeiro passo para uma boa rotina de estudos em casa é escolher um bom lugar para estudar. Esse local precisa ser bem iluminado, arejado, silencioso e bem equipado para que a sua produtividade seja melhor.

É importante também que você estude todos os dias no mesmo lugar, assim você passa a reconhecê-lo como um local de foco e concentração nos seus estudos, além disso esse espaço sempre vai ter uma destinação única: estudar.

2. Estabeleça horários fixos

Para combater uma possível procrastinação é muito importante que você estabeleça horários fixos e metas nos seus estudos.

O ideal é separar sempre os mesmos horários para estudar. Uma boa dica é você continuar estudando nos mesmos horários que está acostumado na escola e definir o tempo que você vai dedicar em cada matéria. Siga esses horários todos os dias que logo você conseguirá construir uma rotina de estudos eficiente.

3. Monte um cronograma de estudos

Uma das diferenças de ir à escola e de estudar em casa é que agora você mesmo que deve montar o seu cronograma de estudos e definir quais matérias vai estudar em dias específicos.

Montar um cronograma de estudos é fundamental para sua disciplina em estudar em casa. Para fazer isso, você pode selecionar quais conteúdos você quer estudar na semana e distribuí-los no seu cronograma.

Coloque essas informações em uma tabela para seguir na sua rotina e também faça anotações sobre quais matérias você já está mandando bem e quais precisa dedicar um tempo maior para compreender mais a fundo essa matéria.

4. Faça anotações

Enquanto você assiste as videoaulas e faz exercícios, é muito importante ir fazendo anotações no seu caderno.

Separe sempre essas anotações por matérias, assim, caso você precisar revisá-las, ficará muito mais fácil de encontrar no caderno. Além disso, com as anotações, também fica mais fácil de entender e fixar o conteúdo passado pelo professor.

5. Mantenha-se organizado

Por um lado, estudar online em casa é possível ter muito mais liberdade e flexibilidade, já que não há a presença do professor ali o tempo todo, certo? Mas por outro, fica mais difícil manter a organização nos estudos e o foco sem pensar no próximo episódio da série favorita.

Mas se você deseja ser produtivo e organizado, precisa começar a repensar a forma como você está organizando seus estudos.

Vamos começar pelo lugar em que você está estudando: Ele é bem iluminado? A mesa está organizada e sem distrações, como o celular, por exemplo? Esse lugar é realmente silencioso?

Comece a observar essas pequenas coisas e vá ajustando seu cantinho de estudos para que a organização sempre esteja em primeiro lugar. Além disso, verifique se o seu material está todo no mesa, assim você pode evitar se locomover para buscar algum livro ou material e se distrair com outras coisas.

Com tudo isso pronto, é hora de colocar a mão na massa e partir para os estudos!

6. Afaste-se de distrações

Por muitas vezes se concentrar já é difícil, ainda mais estando em casa que é um lugar cheio de distrações como a televisão, videogame, celular, as pessoas que moram com você e por aí vai.

Com tantas coisas favoráveis à distração, a única solução é se afastar ao máximo delas (por isso é tão importante escolher um bom cantinho de estudos).

Comece deixando o celular em outro cômodo, evite deixar as redes sociais abertas no computador enquanto você estuda e não deixe a televisão ligada. Se você gostar e preferir, pode deixar um som ligado (não muito alto), mas só se isso não te atrapalhar, ok?

Seguindo essas dicas, garantimos que sua produtividade e foco aumentarão muito mais!

7. Reserve um tempo para descansar

Para uma maior eficiência em estudar em casa é importante que haja um equilíbrio para que o aprendizado seja mais proveitoso. 

Para isso, defina um tempo de descanso entre as matérias e evite pular de uma matéria para a outra sem antes ter tirado uns 10 minutinhos para descansar, se alongar e beber uma água.

Quando você começar a desenvolver esse hábito de pausas e descansos durante os estudos, vai perceber que sua rotina de estudos ficará mais fácil e que você vai conseguir assimilar os conteúdos muito mais rápido do que se não tirasse esse tempinho para você relaxar.

Afinal de contas, ninguém consegue fazer nada sem saúde mental!

Depois de ter tantas dicas importantes em mãos para aumentar sua produtividade estudando em casa é hora de pensar por onde começar a estudar.

Como nós já comentamos, diversas escolas tiveram que suspender as aulas por conta do novo coronavírus. Para que os alunos não fossem prejudicados com essa decisão, o Stoodi está de porta abertas e liberou o acesso na plataforma para todas as videoaulas e exercícios, dessa forma os alunos podem continuar estudando normalmente.

O acesso às videoaulas e exercícios estarão disponíveis por 30 dias, podendo ser prorrogado caso essa situação não melhore.

Se você quer continuar seus estudos de uma forma organizada e com professores incríveis, faça seu cadastro gratuito no Stoodi e estude com a gente! Veja também como vai funcionar essa liberação.

Se você também já estiver pensando na sua carreira, não deixe de tirar um tempo para conhecer mais sobre diversos cursos e profissões no Blog da Orientu e fique por dentro de tudo!

Источник: https://www.stoodi.com.br/blog/dicas-de-estudo/como-estudar-em-casa/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: