Desenvolvimento infantil: os dentes de leite!

Quando nascem e quando caem os dentes de leite?

Desenvolvimento infantil: os dentes de leite!

Os primeiros dentinhos começam a cair de forma natural por volta dos 6 anos de idade, pela mesma ordem que surgiram. Dessa forma, é comum que os primeiros dentes a cair sejam os dentes da frente, já que esses são os primeiros dentes a aparecer na maior parte das crianças.

No entanto, cada criança se desenvolve de um jeito e por isso em alguns casos, pode-se perder primeiro outro dente, sem que indique algum tipo de problema. Mas em todo caso, se existir alguma dúvida, o melhor sempre é consultar o pediatra ou um dentista, especialmente se o dente cair antes dos 5 anos ou se a queda do dente estiver relacionada com uma queda ou pancada, por exemplo.

Veja o que fazer quando um dente cai ou quebra devido a uma pancada ou queda.

Ordem de queda dos dentes de leite

A ordem da queda dos primeiros dentinhos de leite pode ser observada na imagem a seguir:

Após a queda do dente de leite o mais comum é que o dente permanente nasça em até 3 meses.

No entanto, em algumas crianças este tempo pode ser maior, e por isso é importante o acompanhamento do dentista ou do pediatra.

O exame de raio-x panorâmico poderá indicar se a dentição da criança está dentro do esperado para sua idade, mas o dentista só deve realizar este exame antes dos 6 anos caso seja extremamente necessário.

Saiba o que fazer quando o dente de leite cai, mas o outro demora para nascer.

O que fazer após uma pancada no dente

Após um traumatismo no dente, este pode partir, ficar muito maleável e cair ou, então, ficar manchado ou até mesmo com uma pequena bolinha de pus na gengiva. Dependendo da situação, deve-se:

1. Se o dente quebrar

Se o dente quebrar pode-se guardar o pedacinho do dente num copo com água, soro fisiológico ou leite para que o dentista veja se é possível restaurar o dente colando o próprio pedacinho quebrado ou com resina composta, melhorando a aparência do sorriso da criança.

Porém, se o dente quebrar somente na pontinha, geralmente não é preciso realizar nenhum tratamento mais específico e aplicar flúor pode ser suficiente. No entanto, quando o dente quebra pelo meio ou quando não sobra quase nada do dente, o dentista poderá optar pela restauração ou retirada do dente através de uma pequena cirurgia, principalmente se a raiz do dente for afetada.

2. Se o dente ficar mole

Após uma pancada diretamente na boca, o dente pode ficar maleável e a gengiva pode ficar avermelhada, inchada ou com pus, o que pode indicar que a raiz foi afetada, podendo até mesmo infeccionar. Nesses casos, deve-se ir ao dentista, já que pode ser necessário retirar o dente através de uma cirurgia dentária. 

3. Se o dente ficar torto

Se o dente ficar torto, fora da sua posição normal, deve-se levar a criança ao dentista para que ele possa avaliar porque quanto mais cedo o dente voltar à sua posição normal, maires são as chances dele ser completamente recuperado.

O dentista poderá colocar um fio de contenção para que o dente se recupere, mas se o dente doer e se tiver alguma mobilidade, existe a possibilidade de fratura, sendo preciso retirar o dente.

4. Se o dente entrar na gengiva

Se após o traumatismo o dente voltar a entrar na gengiva é necessário ir ao dentista imediatamente porque pode ser preciso fazer um raio-x para avaliar se o osso, a raiz do dente ou mesmo o germe do dente permanente foram afetados. O dentista poderá retirar o dente ou esperar que ele volte a sua posição normal sozinho, dependendo da quantidade de dente que entrou na gengiva.

Se o dente de deite cair antes do tempo pode ser preciso realizar um raio-x para observar se o germe do dente permanente encontra-se na gengiva, o que indica que o dente irá nascer em breve.

Normalmente não é preciso realizar nenhum tratamento específico e basta esperar o crescimento do dente permanente.

Mas se o dente definitivo demorar muito para nascer, veja o que fazer em: quando o dente de leite cai e não nasce outro.

Se o dentista achar necessário poderá suturar o local dando 1 ou 2 pontos para facilitar a recuperação da gengiva e em caso de queda do dente de leite após um traumatismo não se deve colocar um implante, porque ele pode prejudicar o desenvolvimento do dente permanente. O implante só seria uma opção, se a criança não apresentar dente permanente.

6. Se o dente ficar escuro

Caso o dente mude de cor e ficar mais escuro que os outros, isso pode indicar que a polpa foi afetada e uma mudança de cor que se manifesta dias ou semanas depois do traumatismo no dente pode indicar que a raiz do dente morreu e que é preciso fazer a sua retirada através de uma cirurgia.

Por vezes, um trauma dentário precisa ser avaliado logo após o seu acontecimento, após 3 meses e ainda após 6 meses e uma vez por ano, para que o dentista possa avaliar pessoalmente se o dente permanente está nascendo e se está saudável ou necessita de algum tratamento.

Sinais de alerta para voltar ao dentista

O principal sinal de alerta para voltar ao dentista é a dor de dente, assim se os pais observarem que a criança reclama de dor quando o dente permanente está nascendo, é importante marcar uma consulta. Também deve-se voltar ao dentista se a região estiver inchada, muito vermelha ou com pus.

Источник: https://www.tuasaude.com/quando-caem-os-dentes-de-leite/

Dentes de leite: quando nascem e quando caem

Desenvolvimento infantil: os dentes de leite!

O lindo sorriso desdentado de bebês é lindo, mas o surgimento dos primeiros dentinhos pode incomodar

Mordedores são ótimos para aliviar a coceira nas gengivas durante esse período

Massagem da mamãe na gengiva e um pouco de chamego podem contribuir muito para seu bebê ficar mais calmo e esquecer a dor

Desvie o foco do bebê: brinquedos e contato com outras crianças também ajudam

O nascimento dos dentes de leite é um rito de passagem que pode durar alguns anos

Na faixa dos três anos de idade a criança já deve ter todos os dentes de leite nascidos

Porém, chega o momento de se despedir e abrir espaço para os dentes permanentes

Algumas crianças não aceitam muito bem a fase de «janelinhas» na boca, por isso, é importante tranquilizá-las e explicar que os dentes nascem novamente e mais fortes

Acompanhar a escovação e cuidados do seu filho é muito importante para evitar problemas futuros

Surgindo qualquer dúvida é muito importante que os pais levem a criança para uma visita com um profissional

Especialista, Mestre e Doutora em Odontopediatria. Especialista em Ortodontia. Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Odontopediatria na UNINGÁ-DF. Coordenadora do Núcleo Ação Social da FACIPLAC -DF. Membro da Comissão de Ensino CRO -DF.

Sorrisos banguelas de bebês podem ser uma graça, mas quando os primeiros dentinhos de leite começam a aparecer, a criança passa a ficar meio inquieta e babando um pouco mais. De acordo com a odontopediatra Leticia Vieira, a gengiva também fica inchada e avermelhada.

“Ele vai começar a colocar diversos objetos na boca para tentar coçar. E pode aumentar um pouquinho a temperatura do corpo, mas isso não está necessariamente ligado ao nascimento deles. Em caso de febre alta os pais devem procurar o pediatra”, explica.

Com a ajuda e orientações dos profissionais, os responsáveis começam a entender a importância de cada etapa do desenvolvimento da cavidade bucal do pequeno, e como elas influenciam na vida adulta.

Pensando nisso, o Sorrisologia conversou com a especialista sobre os dentes de leite e os cuidados importantes dessa dentição.

O que fazer para amenizar o desconforto nessa fase?

Criança pequena consegue se distrair com quase qualquer coisa, por isso, procure tirar o foco dela na dor com brincadeiras, desenhos animados ou contato com outras crianças. «Mordedores também ajudam bastante e existem vários tipos no mercado para aliviar o bebê nesse período», indica.

Outra tática que funciona é uma massagem. Afinal, quem não gosta? Limpe bem o seu dedo, envolva num pedaço de gaze umedecida em soro fisiológico gelado e passe na gengiva da criança fazendo uma leve pressão.

O alívio é momentâneo, mas seu filho se sentirá agradecido e com certeza vai adorar esse carinho recebido de quem o ama.

Quando nascem os dentes de leite?

Mas o nascimento dos dentes de leite não acontece de uma única vez. É um rito de passagem que pode durar alguns anos.

A odontopediatra explica que a dentição primária vai começar a apontar na boca da criança por volta dos seis meses. Normalmente, são aqueles dois dentinhos da frente na arcada inferior.

Fofíssimo, né? Os dentes superiores surgem cerca de um mês depois. Mas só lá pelos três anos é que seu filho deve ter todos os 20 dentes de leite na boca.

Hora de «trocar» os dentes

Quando seu filho tiver por volta dos seis anos os dentes de leite não só vão, como devem cair! E tudo acontecerá de forma bem natural, sem motivo para preocupações. «É importante que os dentes de leite caiam naturalmente, sem precisar levar a criança ao dentista ou recorrer a métodos caseiros, afinal é um processo fisiológico e normal», alerta Leticia.

Durante essa transição pode ser preciso tranquilizar aqueles que não aceitarem muito bem esse momento e se sentirem envergonhados com as tais «janelinhas».

Explique, por exemplo, que é um processo natural, que todos os amiguinhos da escola já passaram ou também vão passar por isso e que depois surgirão dentes maiores, mais bonitos e mais fortes.

Se tiver, vale até mostrar uma foto sua banguela. 

Dentes que vieram pra ficar

Até sete anos, mais ou menos, é quando os dentes de leite se despedem para dar lugar aos permanentes. Alguns pais se desesperam quando percebem que isso não acontece, mas isso não é motivo para susto de acordo com a especialista. “Casos de dentes de leite não caírem e o permanente estar nascendo por trás são relativamente comuns. No tempo certo tudo se encaixa.

Se tiverem muitas dificuldades ou dúvidas, os pais podem procurar ajuda de um dentista». Como os dentes permanentes são maiores, o nascimento deles pode provocar dor, dependendo da sensibilidade da criança. Com a formação de todos os 32 dentes permanentes, o sorriso do seu filho ficará harmônico para toda a vida.

Este artigo tem a contribuição do especialista:

Letícia Vieira – Odontopediatra e Ortodontista
Brasília – DF
CRO-DF 3891

Источник: https://www.sorrisologia.com.br/noticia/dentes-de-leite-quando-nascem-e-quando-caem_a125/1

Os dentes do bebê e da criança: tudo o que você precisa saber

Desenvolvimento infantil: os dentes de leite!

  • WhatsApp
  • Pinterest
  • Linkedin
  • Copiar Link

Todo mundo deseja ver o filho feliz e sorrindo. Mas não basta ser bonito – o sorriso também deve ser saudável.

Cuidar da dentição da criança desde o início da vida é fundamental para que ela cresça com dentes fortes.

CRESCER entrevistou dois especialistas em saúde bucal infantil: o odontopediatra Gabriel Politano, do Ateliê Oral Kids (SP) e Karla Mayra Rezende, diretora da Associação Brasileira de Odontopediatria (ABO). A seguir, te contamos tudo sobre o assunto.

Os primeiros dentes do bebê

Não existe idade certa, mas eles começam a surgir entre os 6 e 14 meses de vida. Os primeiros costumam ser os frontais de baixo.

Em situações muito raras, o primeiro dente aparece ainda no primeiro mês de vida ou até já está na boca do bebê ao nascer. É o chamado dente neonatal.

Caso aconteça com seu filho, é importante consultar um odontopediatra para avaliar se está tudo bem, se ele tem raiz e se não existe nenhum tipo de alteração.

Enquanto o bebê não tem nenhum dente, as bactérias que causam a cárie são engolidas, sem danos à saúde bucal. Porém, quando nasce o primeiro dente, elas encontram uma superfície para se apoiar e, assim, a cárie pode surgir. Para evitar que isso aconteça, é importantíssimo fazer a higiene bucal adequada.

Use uma escova pequena, macia e adequada para a idade (a embalagem traz a indicação etária). A pasta deve ter flúor, mas o ideal é colocar uma quantidade bem pequena: uma porção do tamanho de um grão de arroz cru é suficiente para os bebês.

Para crianças maiores, que já sabem cuspir, use um pouco mais, como um grão de ervilha. Troque a escova a cada três meses mais ou menos.  Recomenda-se que os pais façam de duas a três escovações diárias nos filhos, sempre após as principais refeições (café da manhã, almoço e jantar).

Caso consuma algo muito rico em açúcar entre as refeições (o que deve ser evitado), também é bom escovar depois. Para estimular a boa higiene bucal, dê o exemplo escovando seus dentes na frente da criança e explique sempre a importância da limpeza para evitar o surgimento de cáries.

Utilizar livros infantis que abordam o assunto de forma lúdica pode ajudar. Deixar a criança escolher na compra da escova costuma funcionar também.

Na grande maioria dos casos, entre 2 anos e meio e 3 anos, todos os dentes de leite da criança já terão nascido. São dez superiores e mais dez inferiores.

Troca de dentes

É por volta dos 5 ou 6 anos de vida que tem início a troca dos de leite pelos permanentes.  Os primeiros são os de baixo, da frente.

Os dentes costumam amolecer até que caiam sozinhos ou fiquem “por um fio”, bastando uma leve puxadinha para soltar.

Porém, em alguns casos raros, quando ele fica mole por muito tempo e não quer saber de cair, pode ser necessária a ajuda de um odontopediatra. A troca completa dura até os 12 anos da criança.

Dentes permanentes

Com cerca de 12 anos, quando terminam todas as trocas, a criança deve ter 28 dentes. Aí, falta aparecer apenas os cisos – que, em alguns casos, não nascem ou não existem. Caso venham a surgir, é só por volta dos 18 anos. 

Uso de fio dental

O uso ou não do fio dental depende da proximidade entre os dentes: quando são bem grudadinhos, é melhor utilizar (um vez por dia é suficiente). Caso sejam afastados, não precisa passar.

A importância da alimentação

Você sabia que a saúde bucal não depende apenas dos bons hábitos de higiene? Para dentes bonitos, é fundamental cuidar da alimentação de seu filho.

Tudo começa com uma dieta balanceada, rica em verduras, frutas e legumes. O consumo de itens ricos em açúcar, como balas, chocolates e refrigerantes, deve ser evitado ao máximo.

Quando a criança ingere muitos doces e não faz a escovação correta, aumenta a chance de surgirem cáries.

O odontopediatra deve ser consultado quando nasce o primeiro dentinho do bebê. Na ocasião, o profissional irá orientar a família sobre escovação. Não há regra para o retorno das consultas – isso dependerá da saúde bucal de cada paciente.

Por exemplo, para uma criança com boa escovação e sem cáries, uma visita anual ao dentista é suficiente. Se ela tiver cáries, precisará voltar com mais frequência, de acordo com cada caso.

FONTES CONSULTADAS: Gabriel Politano, odontopediatra do Ateliê Oral Kids (SP) e Karla Mayra Rezende, diretora da Associação Brasileira de Odontopediatria (ABO).

Leia mais

Você já curtiu Crescer no ?

Источник: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2017/03/os-dentes-do-bebe-e-da-crianca-tudo-o-que-voce-precisa-saber.html

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: