É normal se adiantar a menstruação?

Contents
  1. MENSTRUAÇÃO – 30 perguntas e respostas
  2. O que é a menstruação?
  3. É possível ovular e não menstruar?
  4. É possível menstruar sem ter ovulado?
  5. Qual é a quantidade de sangue que se perde normalmente na menstruação?
  6. Quantos dias tem um ciclo menstrual normal?
  7. Quantos dias deve durar a menstruação?
  8. Quais são as principais causas de menstruação atrasada?
  9. Qual é idade normal para a primeira menstruação?
  10. Qual é a idade normal para a menopausa?
  11. Quanto tempo demora para menstruação ficar regular na adolescência?
  12. As meninas param de crescer após a menstruação?
  13. Qual é a cor normal da menstruação?
  14. Nas mulheres virgens, como o sangue da menstruação sai?
  15. Mulheres virgens podem usar absorvente interno?
  16. Posso dormir com um absorvente interno?
  17. É possível engravidar estando menstruada?
  18. Mulheres grávidas menstruam?
  19. Há algum problema em ter relações sexuais durante a menstruação?
  20. Há algum problema em praticar atividades físicas durante a menstruação?
  21. Menstruação causa diarreia?
  22. É verdade que a menstruação não desce dentro da piscina ou do mar?
  23. Cólica menstrual é a mesma coisa que TPM?
  24. O que é TPM (tensão pré-menstrual)?
  25. Toda mulher que menstrua tem TPM?
  26. É possível atrasar a menstruação de forma proposital?
  27. É possível adiantar a vinda da menstruação?
  28. Menstruação adiantada é normal?
  29. Proliferativa
  30. Ovulatória
  31. Lútea
  32. Menstruação Adiantada – Por que ela acontece?
  33. Anovulação
  34. Descontrole hormonal
  35. Medicamentos
  36. Menstruação antes da cartela do anticoncepcional terminar é normal?
  37. Menstruação adiantada na troca de anticoncepcionais
  38. Estresse e equilíbrio emocional
  39. Como parar com a menstruação: conheça três métodos
  40. 1. Primosiston
  41. 2. Anticoncepcional oral
  42. 3. Anticoncepcional de uso contínuo
  43. 4. DIU com hormônio
  44. 5.  Injeção de hormônios
  45. 6.  Implante
  46. Como parar a menstruação de vez
  47. 1. Histerectomia
  48. 2. Ablação do endométrio
  49. Porque não é possível parar a menstruação que já desceu
  50. Quando é indicado parar a menstruação
  51. Quem não deve parar a menstruação

MENSTRUAÇÃO – 30 perguntas e respostas

É normal se adiantar a menstruação?

A menstruação é um evento que ocorre de forma cíclica nas mulheres em idade fértil.

Sua presença é extremamente marcante para o sexo feminino, não só pelos possíveis incômodos que ela causa, mas também porque a primeira e a última menstruação servem como marco divisório entre as fases da vida da mulher.

Além disso, a menstruação, ou a ausência de menstruação, também funcionam como sinal para outro relevante momento na vida, que é a gravidez.

Neste artigo vamos responder a 30 dúvidas comuns sobre menstruação e o ciclo menstrual.

Para mais informações sobre a menstruação e o ciclo menstrual, acesse o nosso arquivo de textos sobre o assunto: Menstruação – Visão geral.

O que é a menstruação?

A menstruação é um fenômeno que ocorre de forma cíclica toda vez que a mulher ovula, mas não engravida. Vamos à explicação:

Cerca de 7 dias antes da ovulação ocorrer, as alterações hormonais, com destaque para o aumento da produção de estrogênio, estimulam a proliferação de células, glândulas e vasos sanguíneos do endométrio (nome que damos à parede do útero).

O crescimento progressivo do endométrio durante o ciclo menstrual ocorre de forma a preparar o útero para uma eventual gravidez, tornando-o propício a receber o óvulo recém fecundado.

No momento da ovulação, o útero encontra-se até 1,0 a 1,5 cm mais espesso que o habitual. Se a mulher ovula, mas não é fecundada, o óvulo liberado se atrofia, e os níveis de hormônios, nomeadamente estrogênio e progesterona, caem rapidamente. Sem esses hormônios, o fluxo sanguíneo para a espessa parede do endométrio cessa, e a mesma desaba, sendo eliminada através da vagina.

Portanto, a menstruação nada mais é do que uma mistura de tecidos, glândulas, muco, secreções, sangue coagulado, vasos sanguíneos e outras estruturas que faziam parte da parede do endométrio. É por isso que o sangramento da menstruação não é composto de sangue vivo e líquido, sendo bem diferente dos outros tipos de sangramento que estamos habituados a ver.

É possível ovular e não menstruar?

Somente se o óvulo tiver sido fecundado. Caso contrário, se ela ovulou e não foi fecundada, ela com certeza irá menstruar dias depois.

É possível menstruar sem ter ovulado?

Não, a menstruação é o resultado de uma ovulação não fecundada. Se a mulher não ovulou, significa que não houve as alterações hormonais que estimulam a proliferação do endométrio. Portanto, se a mulher não ovula, ela não menstrua.

A única exceção são as mulheres que usam pílulas anticoncepcionais ou estão tomando medicamentos que interfiram com os hormônios femininos. Nestes casos, a mulher não ovula, mas a reposição artificial de hormônios estimula a proliferação do endométrio. Por isso, ocorre a menstruação ao final de cada cartela.

Obs: podem até ocorrer alguns escapes de sangue nos ciclos anovulatórios. Mas a mulher que não ovula não tem menstruação normal todos os meses.

Qual é a quantidade de sangue que se perde normalmente na menstruação?

Em média, as mulheres perdem cerca de 30 a 50 ml de sangue a cada ciclo menstrual. O limite do que é considerado normal está ao redor de 80 ml por ciclo.

Obviamente, nenhuma mulher fica medindo o volume de sangue menstrual, até porque, como já explicamos, o que sai na menstruação não é só sangue, mas também um bocado de tecido do endométrio e secreções vaginais.

Portanto, de forma mais simples, consideramos um sangramento menstrual anormal se a menstruação apresentar uma ou mais das seguintes características:

  • Duração maior que 8 dias.
  • Necessidade de trocar o absorvente mais de 6 vezes por dia.
  • Ciclos menstruais que ocorrem com intervalos menores que 24 dias.
  • Impressão de que o fluxo menstrual está bem maior do que o habitual, mesmo que ele não se encaixe nas 3 condições acima.

Quantos dias tem um ciclo menstrual normal?

Na maioria dos casos, o ciclo menstrual possui entre 28 e 35 dias. Porém, ainda são considerados normais os ciclos menstruais que apresentam entre 24 e 38 dias de intervalo.

Quantos dias deve durar a menstruação?

Na maioria dos casos, o período menstrual dura de 4 a 6 dias. Entretanto, até 8 dias de perdas menstruais são considerados normais.

Quais são as principais causas de menstruação atrasada?

A principal causa de atraso menstrual é a gravidez. Porém, isso obviamente não significa que todo período atrasado seja causado por uma gestação em curso. Existem diversas outras causas para atraso menstrual, como infecções, uso de medicamentos, estresse, alterações significativas do peso corporal, alterações hormonais, etc.

Para saber mais sobre atraso menstrual, leia: 15 CAUSAS PARA MENSTRUAÇÃO ATRASADA.

Qual é idade normal para a primeira menstruação?

Atualmente, a média de idade da menarca, nome dado à primeira menstruação da vida, é de 12,5 anos. A maioria dos casos ocorre entre 11 e 13 anos, mas consideramos normal quando a menarca surge entre os 9 e os 15 anos.

É bom ter em mente que a primeira menstruação costuma surgir ao redor de 2 anos e meio após o início da puberdade, ou seja, após o aparecimento dos primeiros pelos pubianos e do início do desenvolvimento das mamas. Portanto, a ausência de menarca aos 14 ou 15 anos já pode ser um sinal de atraso no desenvolvimento, caso a menina ainda não apresente sinais de ter entrado na puberdade.

Para saber mais sobre a menarca: Primeira Menstruação – Menarca.

Qual é a idade normal para a menopausa?

A maioria das mulheres apresenta a menopausa entre os 45 e 55 anos de idade, com média de 51 anos. Quando a menopausa surge antes dos 40 anos, ela é chamada de menopausa precoce, pois os ovários entraram em falência mais cedo do que o habitual.

Quanto tempo demora para menstruação ficar regular na adolescência?

Em geral, nos primeiros anos após a menarca, o ciclo menstrual das meninas é muito irregular, pois a ovulação ocorre de forma muito errática. No primeiro ano, cerca de metade dos ciclos são anovulatórios, ou seja, sem ocorrência de ovulação. Isso faz com que a menstruação possa demorar 40 ou mais dias para voltar.

Três anos após a menarca, cerca de 95% das mulheres já se encontram com o ciclo menstrual mais ou menos regularizado. Porém, variações ainda podem ocorrer até 5 ou 7 anos após o início da menstruação.

As meninas param de crescer após a menstruação?

Não, mas o pico de crescimento geralmente ocorre meses antes da menarca. Após a primeira menstruação as meninas ainda crescem por alguns anos, só que de forma bem mais lenta e com predomínio no tronco (membros crescem mais rapidamente que o tronco no início da puberdade).

Qual é a cor normal da menstruação?

A cor da menstruação depende de alguns fatores, como volume menstrual e o dia da menstruação.

Em geral, a menstruação pode começar com uma dor mais escurecida e pouco fluxo. Conforme o fluxo menstrual aumenta, ela vai se tornando mais avermelhada, podendo também ser rosada ou ter cor de vinho tinto.

Ao final, com a redução do fluxo, a menstruação volta a ficar meio acastanhada, pois o sangue que demora a ser expelido vai tornando-se mais escurecido com o passar dos dias.

Nas mulheres virgens, como o sangue da menstruação sai?

O hímen, uma película presente na entrada do canal vaginal das mulheres virgens, não oclui totalmente a vagina, já que ele habitualmente apresenta um orifício no seu centro, que permite a passagem do fluxo menstrual. Todavia, cerca de 0,1% das mulheres nascem com uma má-formação chamada hímen imperfurado, que consiste em um hímen sem orifício.

Nestes casos, se a paciente não for diagnosticada antes da menarca, a menstruação, quando surgir, não vai conseguir ser eliminada, causando um quadro de abdominal cíclica e acúmulo de coágulos na região pélvica.

Mulheres virgens podem usar absorvente interno?

Podem, mas devem fazê-lo com cuidado e, se possível, com orientação do ginecologista. A preferência é sempre pelos absorventes de pequeno tamanho.

Algumas mulheres apresentam variações anatômicas do hímen, o que pode dificultar a passagem do absorvente. Um simples exame feito pelo ginecologista é capaz de identificar alterações anatômicas que possam atrapalhar o uso de absorvente interno.

Se o absorvente interno não entrar com facilidade, não force. Procure orientação do seu ginecologista.

Posso dormir com um absorvente interno?

Não, durante a noite a mulher deve usar somente o absorvente externo, pois o risco de proliferação de bactérias e infecção ginecológica aumenta muito se o absorvente interno for mantido por muitas horas sem ser trocado.

É possível engravidar estando menstruada?

Sim, mas é incomum. O espermatozoide, se for de boa qualidade, pode ficar viável no trato ginecológico feminino por até 7 dias. Se a mulher tiver um ciclo curto e tiver tido relações no final da menstruação, ela pode ovular dentro desses 7 dias, estando, assim, sob risco de engravidar.

Para mais informações: É possível engravidar estando menstruada?

Mulheres grávidas menstruam?

Não. Como já explicado, a menstruação é o resultado final de uma ovulação não fecundada. Como as mulheres não ovulam durante a gravidez, elas não podem menstruar nesta fase.

Aliás, se a mulher menstruasse durante a gravidez, ela iria abortar, uma vez que é no endométrio que o embrião fica aderido.

Isso não significa, porém, que grávidas não possam ter sangramentos vaginais de outra origem. Alguns desses sangramentos podem ser parecidos com menstruação, daí o motivo de tanta confusão. 

Mais detalhes em: É Possível Menstruar Durante a Gravidez?

Há algum problema em ter relações sexuais durante a menstruação?

Não, nenhum. Porém, alguns estudos sugerem que o contato maior com sangue e tecidos do útero aumenta o risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, tanto para o homem quanto para mulher, caso um dos parceiros esteja contaminado.

Há algum problema em praticar atividades físicas durante a menstruação?

Não, pode-se fazer exercícios normalmente durante a menstruação. Mulheres possuem, em média, de 3,5 a 4,5 litros de sangue circulando no organismo. Não serão os, no máximo,  80 ml de sangue perdidos ao longo dos dias menstruais que farão grande falta. Em alguns casos, a atividade física até melhora os sintomas incômodos do período menstrual.

Os médicos, porém, aconselham que a paciente respeite os limites do seu corpo, pois algumas mulheres sentem-se mais cansadas e menos dispostas a fazer esforço durante o período menstrual. Há casos, também, em que a cólica menstrual se agrava com esforço. Nestas situações, portanto, recomenda-se apenas atividades leves até que o organismo se sinta bem novamente para exercícios mais intensos.

Menstruação causa diarreia?

Não diretamente, mas algumas mulheres podem ter um aumento do volume e da frequência das evacuações durante o período menstrual. Mulheres que apresentam cólicas menstruais mais intensas são mais propensas a terem outros sintomas durante a menstruação, como diarreia, cansaço, enjoos e dor de cabeça.

É verdade que a menstruação não desce dentro da piscina ou do mar?

Parcialmente verdade. Quando submersas, tanto a pressão da água quanto a temperatura mais fria, dificultam a descida da menstruação.  Se o volume menstrual, porém, for muito grande, ou se a mulher fizer muito esforço dentro da piscina, é possível, sim, haver perdas.

Cólica menstrual é a mesma coisa que TPM?

Não, cólicas e TPM são situações distintas, mas que frequentemente coexistem. É perfeitamente possível uma mulher ter cólica e não ter TPM.

As cólicas são mais comuns nas adolescentes e costumam melhorar com o passar dos anos. Entretanto, até 1/4 das mulheres adultas mantém cólicas menstruais pelo resto da vida.

O que é TPM (tensão pré-menstrual)?

A TPM é um conjunto de sinais e sintomas, tanto de ordem física como psicológica, que surgem na parte final do ciclo ovulatório, ou seja, dias antes da descida da menstruação.

Fadiga, irritabilidade, empanzinamento, ansiedade, sensibilidade nas mamas, alterações de humor, depressão e desejos alimentares são os sintomas mais comuns da TPM.

Toda mulher que menstrua tem TPM?

Não, mas cerca de 70% a 80% das mulheres são acometidas por alguma mudança de humor no período pré-menstrual.

É possível atrasar a menstruação de forma proposital?

Sim, há formas artificias de atrasar a descida da menstruação. Se você tem uma viagem, uma prova, uma competição ou qualquer outro evento que possa ser atrapalhado pela menstruação, converse com o seu ginecologista, pois há formas de atrasar a menstruação sem causar problemas de saúde.

É possível adiantar a vinda da menstruação?

Até é, mas para isso é preciso estimular a ocorrência da ovulação, o que só indicado em situações especiais. Chás e receitas caseiras para adiantar a menstruação não possuem comprovação científica.

Em geral, se a mulher quiser ter um controle maior sobre os dias da menstruação, indicamos o uso contínuo de anticoncepcionais.

Источник: https://www.mdsaude.com/ginecologia/menstruacao/perguntas-menstruacao/

Menstruação adiantada é normal?

É normal se adiantar a menstruação?

A menstruação adiantada pode causar várias dúvidas e medos entre as mulheres, principalmente entre aquelas que têm seu ciclo super regularizado. Essas preocupações são super normais, principalmente porque as características do ciclo menstrual podem dar importantes dicas sobre nossos hormônios e sobre nossa saúde.

Foi pensando nestes medos que este artigo foi produzido: para esclarecer se a menstruação adiantada é algo normal ou se você deve se preocupar quando isso acontecer. Boa leitura!

Crédito: Freepik

Você sabia que as mulheres passam por um total de três fases do ciclo menstrual ao longo de todos os meses? Essas são as etapas necessárias para que todas as alterações hormonais possam ocorrer.

As fases se chamam proliferativa, ovulatória e lútea, e elas mudam drasticamente de um organismo para outro (e mesmo entre os ciclos de uma mesma mulher!). Por isso, é super comum vermos pessoas com ciclos super regularizados e outras mulheres que a menstruação sempre chega de surpresa.

Conheça melhor cada uma destas três  fases e entenda como funcionam as suas alterações hormonais.

Proliferativa

A fase proliferativa tem esse nome porque ela se trata basicamente da estimulação hormonal. Ou seja, ao longo desta fase seu organismo está proliferando os hormônios.

O mais comum é que esta etapa comece logo que a menstruação termine. Apesar disso, em alguns casos isolados a fase de proliferação começa antes disso, ainda durante a menstruação.

Nesta etapa os folículos ovarianos (unidades básicas do sistema reprodutor feminino localizados no ovário) começam a ser estimulados e, portanto, passam a crescer a cada dia.

Ovulatória

Crédito: Freepik

A segunda fase acontece quando o folículo dominante cresceu o suficiente e se encontra com tamanho bastante avantajado.

Neste momento acontece outra ação hormonal no corpo feminino: a mulher começa a secretar uma grande quantidade de estrogênio e há um pico de LH (hormônio que desencadeia a ovulação e o desenvolvimento do corpo lúteo, além de também coordenar a secreção de progesterona).

Esta fase se chama ovulatória porque é nela que acontece o período fértil da mulher e a ovulação.

Leia também sobre o período da ovulação e descubra quando seu corpo está pronto para a gravidez.

Lútea

A terceira e última fase do ciclo menstrual se chama lútea e é iniciada depois da ovulação acontecer. Nela, o corpo começa a secretar outro hormônio: progesterona.

Esta etapa leva este nome porque a progesterona secretada amplamente nesta fase é estimulada pelo corpo lúteo (glândula endócrina que se desenvolve no ovário de modo temporário e cíclico, após a ovulação).

De modo geral, esta fase é fixa para a mulher (diferente das outras duas que podem variar bastante entre os ciclos). A fase lútea costuma durar de 11 até 18 dias e varia de acordo com o organismo feminino e com a atividade do corpo lúteo.

Menstruação Adiantada – Por que ela acontece?

Crédito: Freepik

Em termos gerais (e de forma simplificada), a menstruação adiantada acontece quando uma das fases apresentadas anteriormente termina mais rápido que o esperado. Ou seja, quando uma das fases do ciclo menstrual é mais curta que o normal o resultado será a “descida” da menstruação mais cedo, adiantando-a.

As mulheres que possuem ciclos regulados têm a primeira e última fases (proliferativa e lútea, respectivamente) sempre iguais. É justamente por causa dessa regularidade que elas experimentam constância durante a menstruação. Porém, é possível (e super normal, inclusive) que hajam ciclos menores quando há alterações hormonais imprevistas pelo corpo.

O mais comum nos casos de menstruação adiantada é que a mesma aconteça devido a uma antecipação da ovulação. Ou seja, esse fenômeno costuma acontecer quando há retraimento na fase proliferativa. Essa é a fase mais vulnerável do processo e, por isso, é a que mais comumente apresenta irregularidades.

Entretanto, há outras razões para além da ovulação antecipada que podem estar associadas com a menstruação adiantada. Conheça agora mesmo os fatores mais comuns.

Anovulação

A anovulação também é uma possibilidade nos casos de menstruação adiantada, apesar de ser menos comum que a ovulação adiantada. A conhecida anovulação (ou ciclo anovulatório) acontece quando os ovários da mulher não liberam um óvulo ao longo de todo o ciclo menstrual (28 dias).

Ou seja, passar pela anovulação é o mesmo que passar por um ciclo menstrual sem ovulação. Este tipo de ciclo pode incorrer em dois resultados distintos:

  • Menstruação adiantada
  • Menstruação levemente ou extremamente atrasada

É sempre importante lembrar que nos casos da menstruação atrasada o primeiro passo a ser dado é um teste de gravidez. Caso o mesmo dê negativo, é indicado que seja feita uma consulta médica para avaliação do quadro.

Leia sobre o teste de gravidez com água sanitária, o teste de gravidez com cotonete e o teste de gravidez com sal e descubra qual o mais seguro.

Descontrole hormonal

A menstruação adiantada também pode ser efeito de um descontrole hormonal inesperado. Isso pode acontecer se a quantidade de progesterona produzida pelo organismo não for suficiente para suprir a demanda da mulher e segurar o endométrio no lugar. É comum que a menstruação chegue antes da hora nesses casos.

Além disso, também é normal que aconteçam os conhecidos escapes menstruais quando ocorre um descontrole hormonal. A baixa de progesterona (progesterona de menos no organismo) ou a alta de estrogênio (estrogênio demais no organismo) podem causar esses escapes, mesmo nas situações onde a mulher ainda está passando pela fase lútea.

Medicamentos

Crédito: Freepik

Há outro quesito que também pode gerar a menstruação adiantada: consumo de medicamentos hormonais.

Alguns casos em que o consumo de remédios pode estar atrelado à menstruação adiantada costumam ser:

  • Uso de anticoncepcionais orais ou injetáveis
  • Interrupção do consumo de anticoncepcionais
  • Uso descontrolado deste tipo de remédio
  • Falhas ou erros na ingestão do anticoncepcional (como esquecimento de algum dia, mudanças de horários, etc)

Para evitar este e outros efeitos do uso inadequado de anticoncepcionais o ideal é fazer sua utilização correta e somente o suspender após conversa com um médico.

Menstruação antes da cartela do anticoncepcional terminar é normal?

Existem alguns casos onde a mulher toma anticoncepcional e a menstruação desce antes da cartela terminar. Isso é comumente chamado de “escape” e é normal, não sendo necessariamente sintoma de um problema de saúde.

É possível que isso aconteça devido a esquecimento da pílula em um dia ou mesmo na dose do comprimido ser inferior ao necessário para a mulher. Caso este escape aconteça duas vezes ou mais, é indicado que a mulher busque um atendimento médico para reavaliar a prescrição do comprimido.

Outro fator que pode levar a mulher a menstruar antes do final da cartela do anticoncepcional são miomas ou pólipos. Então fique sempre alerta, não esqueça que é da sua saúde reprodutiva que estamos tratando, ok?

Menstruação adiantada na troca de anticoncepcionais

Crédito: Freepik

Caso você esteja passando por uma menstruação adiantada em período de troca de anticoncepcional: fique tranquila, isso é super normal.

É muito comum que a mudança de um medicamento hormonal por outro gere uma série de alterações no seu organismo. Isso acontece porque seu corpo vai precisar se adaptar a uma nova quantidade de hormônios, e isso pode levar um certo tempo.

É possível também que esta antecipação venha na forma de pequenos sangramentos, que são os tais escapes citados acima.

Apesar de ser normal, é importante ficar atenta aos sintomas e avaliar se o fenômeno vai se repetir nos próximos meses. Caso essa irregularidade não cesse dentro de 2 meses, busque atendimento médico para avaliar os fatores que podem estar causando o desequilíbrio.

Estresse e equilíbrio emocional

A maior parte das razões que levam a uma menstruação adiantada estão associadas aos hormônios, mas é possível que algumas mulheres passem por isso por motivos adversos. Por exemplo, há casos onde a menstruação é antecipada devido a carga de estresse na rotina.

Acontecimentos que desestabilizem fortemente o  estado emocional da mulher afetam não somente sua saúde psicológica, mas seu corpo também. Além disso, episódios intensos de susto também podem desencadear no adiantamento da menstruação.

Vale sempre lembrarmos que a indicação médica é considerar normal atrasos ou antecipações de até 5 dias. Se a sua menstruação adiantar (ou atrasar) mais que isso, o mais indicado é fazer uma avaliação médica.

Você já conhecia as razões que podem levar a uma menstruação adiantada? E já sabia que ela não é necessariamente sintoma de algo grave? Deixe um comentário e compartilhe conosco sua opinião.

Источник: https://www.mildicasdemae.com.br/2020/01/menstruacao-adiantada-e-normal.html

Como parar com a menstruação: conheça três métodos

É normal se adiantar a menstruação?

Existem formas de atrasar a menstruação durante dias ou, até, meses, através do uso do remédio primosiston, tomando anticoncepcional ou usando o DIU hormonal, no entanto, nenhuma das opções consegue parar a menstruação após já ter descido.

Apesar de algumas mulheres tomarem água com sal, água com vinagre, recorrerem à pílula do dia seguinte ou ao ibuprofeno, estas soluções não são aconselhadas porque podem ser prejudiciais à saúde e provocar alterações hormonais, desregulando os ciclos. Além disso, não existe comprovação científica de que esses métodos sejam eficazes para parar a menstruação.

Caso a mulher queira adiar a menstruação para a semana seguinte, ficar um mês sem menstruar ou parar de vez a menstruação, deve conversar com o ginecologista para que seja indicada a melhor forma de o fazer.

Embora não exista nenhuma forma segura ou eficaz de parar a menstruação imediatamente ou após já ter descido, existem formas, de adiantá-la ou atrasá-la por dias ou meses, como:

1. Primosiston

O primosiston é um remédio indicado para o tratamento de hemorragias uterinas graves, mas também pode ser usado com orientação médica para ou atrasar a menstruação. Isso acontece porque este medicamento mantém os níveis de progesterona e estrogênios altos, o que impede a ovulação e atrasa a menstruação. 

A toma de primosiston permite adiantar ou atrasar, cerca de 2 a 3 dias a menstruação e, após alguns dias do seu uso, é normal que ocorra um sangramento, que não é a menstruação, mas que serve para limpar o útero. Veja para que serve o primosiston e como tomar.

2. Anticoncepcional oral

Quando a mulher toma o anticoncepcional oral é possível atrasar a menstruação para o ciclo seguinte, ficando um mês sem menstruar, através da toma de duas cartelas seguidas, ou seja, basta tomar o primeiro comprimido da nova cartela logo depois que a cartela anterior acabar para evitar que a menstruação desça.

No entanto, existem pílulas em que os últimos comprimidos são placebo, sendo normalmente de cor diferente e, por isso, para a mulher não menstruar, é importante que não se tome esses comprimidos, passando a tomar a cartela seguinte. 

Com a toma de duas cartelas seguidas a menstruação não desce porque os níveis dos hormônios estrogênios e progesterona se mantêm elevados, não acontecendo a descamação das paredes do útero. Saiba como funciona o anticoncepcional e como tomar.

3. Anticoncepcional de uso contínuo

O anticoncepcional de uso contínuo, ou pílula contínua, permite que a mulher não tenha menstruação durante vários meses, uma vez que mantém sempre elevados os níveis dos hormônios progesterona e estrogênio, inibindo o sangramento. Confira os benefícios de tomar a pílula contínua.

No entanto, pode existir uma pequena perda de sangue durante o mês, principalmente, nos 3 primeiros meses do uso desse anticoncepcional.

4. DIU com hormônio

O DIU com hormônio, conhecido cientificamente por SIU, como, por exemplo, o DIU Mirena, reduz a quantidade de sangue que a mulher perde durante a menstruação e, em alguns casos, pode parar completamente o sangramento, ficando a mulher sem menstruar durante o seu uso.

Isto acontece porque o SIU é um dispositivo que contém levonorgestrel, semelhante à progesterona que o ovário produz, o que provoca o aumento da espessura do muco da mulher e alterações na parede do útero, impedindo uma gravidez e podendo parar a menstruação. Entenda como funciona o DIU Mirena.

5.  Injeção de hormônios

A injeção com hormônios é um anticoncepcional que contém progesterona e é administrada na mulher a cada 3 meses, diminuindo a quantidade do sangramento ou parando de vez a menstruação  durante o seu uso.

A injeção com progesterona inibe a ovulação e altera o muco, evitando uma gravidez e mantém os valores de progesterona elevados, o que impede que a menstruação desça. Veja o que é o anticoncepcional injetável, como funciona e como usar.

6.  Implante

O implante é um método contraceptivo com progesterona que permite manter os níveis deste hormônio elevados, diminuindo a quantidade de sangramento ou evitando que a menstruação desça.

Além disso, o implante impede a ovulação e aumenta a espessura do muco, dificultando a passagem do espermatozoide e evitando uma gravidez.

O implante é um pequeno tubo que é colocado debaixo da pele do braço, pelo ginecologista, e que tem a duração de 3 anos. Saiba o que é o implante, vantagens e como funciona.

Como parar a menstruação de vez

Se a mulher nunca mais quiser ter menstruação pode fazer uma cirurgia em que é retirado o útero, conhecida por histerectomia, ou um procedimento que remove a parte interna do útero conhecida como ablação do endométrio.

No entanto, estes procedimentos são definitivos e, por isso, é importante que a mulher fale com o ginecologista para que possa ser avaliada a melhor opção para parar a menstruação:

1. Histerectomia

A histerectomia é uma cirurgia que é feita para remover o útero, o que faz com que a mulher fique sem menstruar, mas também não pode mais engravidar. 

Normalmente, esta cirurgia é feita em situações mais graves como câncer do útero ou do colo do útero e, por isso, esta opção deve ser sempre muito bem discutida com o médico porque é uma opção definitiva e não pode ser revertida.

Conheça o que é a histerectomia e os tipos de cirurgia.

2. Ablação do endométrio

A ablação do endométrio é feita, normalmente, em mulheres que têm menstruação com uma grande perda de sangue e, após ser realizada, a quantidade de sangue reduz ou a menstruação pode parar de vez. 

No entanto, após ser feita a ablação do endométrio, a probabilidade da mulher conseguir engravidar é muito baixa, uma vez que o procedimento destrói a parte interna do útero, sendo importante que esta opção seja discutida com o médico porque se a mulher desejar engravidar no futuro, esta pode não ser a melhor solução.

Porque não é possível parar a menstruação que já desceu

Não é possível parar a menstruação que já desceu porque, nesse momento, já se iniciou o processo de descamação da parede do útero. 

Esse processo acontece perto do final de cada ciclo menstrual, quando os níveis dos hormônios estrogênios e progesterona diminuem, o que faz com que as paredes internas do útero vão se descamando e dando origem ao sangramento da menstruação.

Quando é indicado parar a menstruação

Pode ser necessário parar a menstruação por algum tempo, se o ginecologista achar que a perda de sangue é desaconselhada, devido a situações como anemia, endometriose ou em alguns tipos de miomas uterinos.

Nestes casos, o ginecologista vai indicar qual a melhor forma de parar a menstruação por um determinado tempo até que a doença esteja devidamente controlada e a perda de sangue não seja um problema.

Quem não deve parar a menstruação

As meninas antes dos 15 anos de idade não devem parar a menstruação porque nos primeiros anos do ciclo menstrual é importante observar qual o intervalo entre os ciclos, a quantidade de sangue perdida e quais os sintomas que a menina tem.

A observação da duração do ciclo da menina e dos sintomas que apresenta ajudam a avaliar a saúde do seu sistema reprodutor, por exemplo, se os ovários estão a funcionar de forma correta ou se podem apresentar algum problema como cistos nos ovários.

Источник: https://www.tuasaude.com/como-parar-a-menstruacao/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: