Higiene bucal: cuidados a ter com os dentes de leite!

Contents
  1. Saúde bucal infantil: todos os cuidados que você precisa ter com o sorriso do seu filho – dos dentes de leite até os permanentes
  2. 1. Quais são as características do sorriso de uma criança?
  3. 1.3. Quando os dentes de leite começam a cair?
  4. 1.4. Com quantos anos a criança completa a dentição permanente?
  5. 2. Quais são as principais problemas e doenças bucais infantis?
  6. 2.2. A fluorose dentária também pode acontecer na infância
  7. 2.3. Dentes tortos: criança pode colocar aparelho?
  8. 2.4. Dor do nascimento dos dentes de leite
  9. 2.5. Mordida aberta é culpa da chupeta e do dedo na boca
  10. 2.6. Bruxismo infantil
  11. 3. A odontopediatria é a especialidade que cuida do sorriso das crianças
  12. 3.2. “Meu filho tem medo de dentista”: saiba o que fazer nesse caso
  13. 4. Higiene bucal infantil
  14. 4.2. Passo a passo como fazer a higiene bucal da criança
  15. 5. O que evitar para a criança ter um sorriso saudável?
  16. Como cuidar da dentição do bebê
  17. Odontopediatra e saúde infantil
  18. Como fazer a higiene bucal e a limpeza da dentição do bebê
  19. Cuidados alimentarespara bebês
  20. Outros cuidados com a dentição do bebê – Traumatismos e uso de chupeta
  21. Como cuidar dos dentes de criança – Os cuidados com os dentes de leite
  22. 1- Nascimento dos dentes – o que fazer?
  23. 2- Dente nascendo e a necessidade da visita ao dentista infantil
  24. 3 – Criança escovando o dente – Qual a maneira certa?
  25. 4 – Seja o exemplo de cuidado bucal para seu filho
  26. 5 – Cuidado com o que seu filho come
  27. 6 – A criança no dentista – Fazendo amizade desde cedo
  28. Dentes de leite: conheça os principais cuidados básicos!
  29. Fazer a higienização diária
  30. Usar produtos específicos para crianças
  31. Oferecer uma alimentação nutritiva
  32. Evitar açúcar em excesso
  33. Não forçar a queda
  34. Desestimular hábitos nocivos
  35. Passar por consultas regularmente

Saúde bucal infantil: todos os cuidados que você precisa ter com o sorriso do seu filho – dos dentes de leite até os permanentes

Higiene bucal: cuidados a ter com os dentes de leite!

Conheça todos os cuidados necessários para o seu filho ter um sorriso mais bonito e saudável

Produto Relacionado:

Creme Dental Infantil Oral-B Stages

Praticar uma boa higiene bucal é um cuidado que precisa ser iniciado ainda quando criança, antes mesmo de surgirem os primeiros dentinhos de leite.

Com essa rotina de limpeza mesclada com bons hábitos alimentares, a criança consegue crescer com uma boa saúde bucal e ter um sorriso mais bonito por toda a vida adulta. Entretanto, o apoio dos pais e responsáveis é fundamental para que o resultado seja um sucesso.

Então, para que seus filhos tenham sempre dentes fortes e branquinhos, o Sorrisologia fez um compilado de tudo o que você precisa saber sobre saúde bucal infantil. 

1. Quais são as características do sorriso de uma criança?

A dentição decídua começa a aparecer na criança por volta dos seis meses. Normalmente, são aqueles dois dentinhos da frente na arcada inferior. Em seguida vêm os dentes superiores que dão o ar da graça, cerca de um mês depois. Mas só lá pelos três anos que seu filho deve ter todos os 20 dentes de leite na boca.

1.3. Quando os dentes de leite começam a cair?

Os primeiros dentes de leite começam a ficar moles próximo aos seis anos de idade, podendo variar de paciente para paciente. Isso acontece quando o dente permanente já está pronto para nascer. Assim, acontece uma reabsorção da raiz do dente decíduo, que ganha mobilidade até se soltar completamente da gengiva.

1.4. Com quantos anos a criança completa a dentição permanente?

Até os sete anos de idade, os dentes de leite se despedem para dar lugar aos permanentes.

Caso a primeira dentição tenha dificuldades para cair, é importante procurar um odontopediatra e descobrir o que está ocasionando o problema.

Outro alerta é para o o surgimento dos dentes permanentes: como eles são maiores, o nascimento pode provocar muita dor, dependendo da sensibilidade da criança. 

2. Quais são as principais problemas e doenças bucais infantis?

A cárie na infância pode ser ocasionada por diversos motivos, entre eles: o consumo de bebidas açucaradas, como o próprio leite da mamadeira, ingestão de doces e pela falta de higiene bucal. Os sinais dessa doença bucal incluem o surgimento de manchas brancas ou escuras nos dentes, além de dor e sensibilidade, em casos mais graves, podendo refletir na perda do elemento.

2.2. A fluorose dentária também pode acontecer na infância

A fluorose dentária é muito comum durante essa fase da vida, principalmente porque o problema ocorre devido ao excesso de flúor (que existe do creme dental, na água e em certos alimentos) que entra em contato com os dentes da criança. Ela se manifesta pela alteração de cor do esmalte, que pode assumir uma tonalidade esbranquiçada ou exibir pequenas manchas ou linhas brancas.

2.3. Dentes tortos: criança pode colocar aparelho?

Existem muitas causas para os dentes entortarem durante a infância, como o uso da chupeta, mamadeira, dedo na boca ou até mesmo uma má formação. Nessas situações, o profissional já pode interceptar o problema usando algum aparelhinho, ou até removendo os maus hábitos, para prevenir ou eliminar problemas futuros.

2.4. Dor do nascimento dos dentes de leite

Quando os dentes começam a nascer, o bebê pode apresentar começa a dar suas primeiras queixas. Os sintomas desse processo variam, podendo ser locais ou sistêmicos, como vermelhidão, coceira, irritação no local, ou sinais como irritabilidade, distúrbios gastrointestinais, febre e alterações na pele ao redor da boca. 

2.5. Mordida aberta é culpa da chupeta e do dedo na boca

Chupar dedo e chupeta após os 3 anos de idade acaba refletindo em problemas bucais para a criança, o mais comum entre eles é a mordida aberta. Se esse hábito se mantém até a época da troca dos dentes de leite pelos permanentes, as más oclusões podem necessitar de um aparelho ortodôntico para sua correção. Por isso, é tão importante interromper a prática o quanto antes!

2.6. Bruxismo infantil

O bruxismo infantil pode ter uma ligação direta com problemas respiratórios – sinusites, rinites e outras doenças que dificultam a respiração, o que diminui o nível de oxigênio no sangue.

Essa queda estimula a liberação de substâncias neurotransmissoras, que aumentam a atividade cerebral, frequência cardíaca e, consequentemente, o ranger dos dentes.

Além disso, a disfunção também pode estar relacionada com o estresse, traumas e outros motivos sistêmicos.

3. A odontopediatria é a especialidade que cuida do sorriso das crianças

O ideal é levar seu filho no dentista antes mesmo dos primeiros dentes nascerem. Esse momento é importante para você pegar as primeiras dicas de higiene bucal.

Quando a dentição decídua estiver surgindo, também é fundamental levar ao odontopediatra, pois provavelmente as regras de limpeza vão mudar, além de ser uma ótima oportunidade para buscar recomendações de como evitar as dores do nascimento. 

3.2. “Meu filho tem medo de dentista”: saiba o que fazer nesse caso

A melhor maneira do seu filho perder o medo de dentista, é visitando um! No consultório, o profissional vai explicar o passo a passo do que vai acontecer na consulta, dizendo qual a função do tal motorzinho e de cada ferramenta. Muitas vezes, o que gera medo na criança é o desconhecido do que virá acontecer. O paciente tendo consciência dos próximos passos da consulta, com certeza se sentirá bem mais seguro e relaxado.

4. Higiene bucal infantil

Escova de dentes: a escova de dente da criança deve ter cabo e cabeça menor com cerdas bem macias para que o pequeno consiga utilizar corretamente. 

Creme dental: opte por um creme dental infantil, aquele que tem um gostinho mais agradável. Não que seja proibido usar o produto tradicional dos adultos, mas seu filho pode aceitar com mais facilidade o que foi feito para a idade dele. 

Fio dental: usar o fio dental desde a primeira higiene bucal é muito importante. Quanto mais cedo a criança tiver a experiência com esse utensílio, melhor será a sua relação de uso, mesmo que a criança ainda tenha poucos dentes na boca.

4.2. Passo a passo como fazer a higiene bucal da criança

1º passo) A escova de dentes infantil deve ter cerdas bem macias. Escolha o modelo de acordo com a faixa etária do seu filho.

2º passo) Não é necessário exagerar no creme dental. A quantidade do tamanho de um grão de arroz já é suficiente para realizar uma boa escovação na criança.

3º passo) Deixe a escova paralela à linha da gengiva. Comece fazendo movimentos circulares em grupos de quatro dentes.

4º passo) Deslize as cerdas da gengiva em direção à ponta dos dentes, inclusive por trás deles.

5º passo) Passe para os dentes do fundo e escove com movimentos de vai e vem bem suaves em todas as faces.

6º passo) Para finalizar a escovação, passe a escova nas bochechas e na língua.

Neste momento, deixe um copo com água do lado para auxiliar a criança no bochecho eliminando toda a espuma do creme dental.

7º passo) Para o fio dental, retire um pedaço com aproximadamente 45 cm, envolva a maior parte de forma frouxa ao redor de cada dedo médio, deixando 3 centímetros no meio. Deslize com suavidade entre os dentes da criança, formando um «C» em volta de cada dente, tomando cuidado para não forçar sobre a gengiva.

5. O que evitar para a criança ter um sorriso saudável?

– Doces;

– Frutas cítricas;

– Sucos de caixinha;

– Tomar leite da mamadeira com açúcar;

– Chupeta;

– Chupar dedo;

– Estresse;

– Não fazer a higiene bucal, pelo menos, 3 vezes ao dia.

Источник: https://www.sorrisologia.com.br/noticia/saude-bucal-infantil-todos-os-cuidados-que-voce-precisa-ter-com-o-sorriso-do-seu-filho-dos-dentes-de-leite-ate-os-permanentes_a9874/1

Como cuidar da dentição do bebê

Higiene bucal: cuidados a ter com os dentes de leite!

A saúde bucal dos bebês requer cuidados especiais a que os pais e cuidadores devem estar atentos. Saiba como cuidar da dentição do bebê.

O recém-nascido requer  ações que terão impacto por toda a vida dali em diante, como vacinar, amamentar e fazer exames básicos que detectam doenças e má-formações. Incluem-se aí os cuidados com a saúde bucal para preservar os dentes de leite.

Por volta de 6 a 10 meses de vida, surgem os primeiros dentes centrais, que despontam na parte inferior ou superior da boca como um pontinho branco na gengiva.

A partir daí, os pais se tornam responsáveis por cuidar da dentição do bebê até que ela mesma tenha firmeza nas mãos para escová-los.

“Após a erupção dos dentes decíduos (de leite), a higiene bucal deve ser iniciada utilizando escova de dentes macia e creme dental fluoretado pelo menos duas vezes ao dia.

Nessa fase, o ideal é que os responsáveis já tenham sido orientados pelo odontopediatra para realizar a higiene bucal adequadamente”, orienta o dr. Alexandre Frascino, coordenador da Equipe de Odontologia Hospitalar do Sabará Hospital Infantil. Em muitos casos, essas orientações são realizadas durante o período gestacional, junto a um especialista em odontologia materno-infantil.  

A boca mal higienizada abre espaço para  bactérias do grupo Streptococcus mutans e o bebê pode desenvolver a chamada “cárie de mamadeira”, problema dentário infantil muito comum.

A cárie ocorre por conta do acúmulo de líquidos que contêm açúcar, como leite e sucos de frutas. Assim como a cárie em adultos, ela provoca dor.

No caso dos bebês, o sintoma pode ter consequências mais graves, já que prejudica as refeições, o que torna o crescimento da criança mais lento, além de provocar distúrbios no sono e baixo peso.

Em situações extremas, a cárie pode destruir completamente a coroa dentária. O bebê também pode manifestar outras doenças bucais, como candidíase (sapinho) e gengivite, que podem levar à perda precoce de dentes se não forem tratadas adequadamente.

Saúde bucal não pode ser vista ou analisada isoladamente, ela é parte da saúde da criança. Nesse sentido, todos os profissionais de saúde têm responsabilidade.

Ainda que pequenos e delicados, os dentes de leite ajudam na mastigação, na pronúncia das palavras e no desenvolvimento adequado dos ossos e músculos da face.

Além disso, guardam espaço para os dentes molares permanentes nascerem em posição adequada, por volta dos seis anos de idade.

Todos os 20 dentes de leite costumam crescer até os três anos de idade, mas não se preocupe caso algum deles nasça fora do período estimado, pois o intervalo pode variar em cada criança.

Odontopediatra e saúde infantil

As precauções com a saúde bucal devem começar ainda na maternidade. A equipe hospitalar deve examinar a boca do recém-nascido e, assim que possível, encaminhá-la para um odontopediatra.

O especialista verifica a presença de cistos na gengiva (nódulos brancos que parecem dentes, mas são inofensivos) e dentes supranumerários, casos raros em que o bebê já nasce com dentes.

Esses devem ser avaliados quanto à sua implantação, já que habitualmente são frouxos e com raízes fracas. Nessas condições devem ser extraídos, devido ao risco de aspiração.

Veja também: Bebês não devem tomar suco de frutas antes de 1 ano

“Saúde bucal não pode ser vista ou analisada isoladamente, ela é parte da saúde da criança. Nesse sentido, todos os profissionais de saúde têm responsabilidade.

É importante que pais e responsáveis sejam alertados para que seus filhos passem por uma avaliação com o odontopediatra entre seis e doze meses de idade não só para que recebam orientações sobre higiene oral, mas também para que possam elucidar suas dúvidas sobre o desenvolvimento da dentição decídua”, afirma a dra. Sylvia Lavínia M. Ferreira, presidente do Grupo de Saúde Oral da Sociedade de Pediatria de São Paulo  

O odontopediatra é um profissional habilitado não só para avaliar problemas de dentição, como alterações na arcada dentária do bebê, mas também para orientar quanto ao uso de mamadeira, hábitos dietéticos e higienização bucal antes do surgimento do primeiro dente de leite.

Como fazer a higiene bucal e a limpeza da dentição do bebê

Ao cuidar do bebê, os pais devem conhecer alguns cuidados bucais especiais que diferem dos que adotamos quando passamos a escovar os próprios dentes.

“No bebê com aleitamento materno exclusivo e sem a presença de dentes não é necessário fazer a limpeza, porque o leite materno protege toda a cavidade oral.

Entretanto, naqueles que recebem complemento alimentar já é necessário realizar a higiene por meio de limpeza delicada da boca com pano limpo ou gaze”, explica Alexandre Frascino. Confira outras dicas para facilitar a limpeza da dentição do bebê:

  • Enrole o dedo indicador em um pano limpo ou gaze de algodão umidificada com água filtrada. Se preferir, existem dedeiras de silicone apropriadas para a limpeza das gengivas. Esfregue as gengivas do bebê de maneira suave. A limpeza favorece o estabelecimento de uma microbiota saudável e faz com que o processo de irrupção dos dentes decíduos se dê em um meio limpo, sem resíduos alimentares e placas bacteriana;
  • Por volta dos 14 meses de idade, quando os dentes de leite já estiverem nascido, os pais já devem estar preparados para o uso de escova dental, com cerdas macias e tamanho adequado à boca do bebê;
  • Não é preciso realizar a higiene bucal com escova de dente e creme dental após cada uma das refeições do bebê. O ideal é que se faça a escovação pelo menos duas vezes por dia em horários que permitam que a criança não durma por longos períodos sem realizar a higiene bucal;
  • Para escovar os dentes do bebê, introduza a escova na boca e faça movimentos circulares ou o uso de movimentos retilíneos, paralelos à gengiva (em vai-e-vem), pelo lado interno e externo do dente sem aplicar força e lentamente. Escolha uma escova apropriada para a idade da criança (cerdas macias e cabeça pequena). Durante a escovação, tente evitar que a criança morda a escova;
  • Com relação ao creme dental, os dentes  de leite podem receber os benefícios do contato com o flúor a partir da sua irrupção, mas cabe ao odontopediatra recomendar e definir a melhor maneira de utilizá-lo (momento para iniciar, tipo, frequência etc.). Para bebês menores de três anos, a quantidade de creme dental deve ser mínima, equivalente a um grão de arroz cru.

Cuidados alimentares para bebês

Parte dos problemas bucais mais comuns entre os bebês está relacionada à alimentação. Somado à falta de higiene oral, permitir hábitos como o consumo de guloseimas (frituras, enlatados, balas) pode causar doenças bucais.

– A Associação Brasileira de Odontopediatria (ABO) recomenda evitar a utilização de açúcar nos dois primeiros anos de vida. Não dê líquidos adoçados, como achocolatados, refrigerantes ou chás, e limite a ingestão de sucos não adoçados a no máximo 150 ml por dia.

– Antes dos seis meses não deve haver complementos ao leite materno. O aleitamento materno exclusivo durante esse período, sem água, chás ou outros líquidos é importante para o  fortalecimento da arcada dentária e para a imunidade do bebê.

Outros cuidados com a dentição do bebê – Traumatismos e uso de chupeta

A saúde bucal de bebês também está sujeita a traumatismos. O bebê pode sofrer, por exemplo, quedas ou pequenos acidentes que comprometam os dentes.

Caso aconteça de um dente quebrar ou haver algum traumatismo na boca, como cortes, o bebê deve ser levado ao dentista o mais rápido possível, pois ocorrências nessa fase podem afetar o desenvolvimento da boca dali em diante.

Se não tratados, traumatismos dentários na infância podem provocar sequelas permanentes.   

Pais e responsáveis devem ficar atentos também ao uso frequente de mamadeira e chupeta. Converse com o odontopediatra sobre os hábitos do bebê, pois a sucção muito forte pode deformar a mordida.

“Os hábitos de sucção não nutritiva (chupeta, sucção de dedos ou de mamadeira) por tempo prolongado podem comprometer a saúde bucal na primeira infância, fazendo a criança se tornar uma respiradora oral, com repercussão inclusive na saúde geral da criança (gengivite crônica, halitose, alterações nos ossos da face). Algumas das alterações de oclusão (mordida) podem ser corrigidos ainda na dentição de leite”, explica a dra. Lavínia.

Outro problema que pode acometer a saúde bucal da criança são as má-oclusões (dentes desalinhados), que em determinados casos prejudicam a mastigação e comprometem a alimentação.

Nos casos em que a correção da posição dentária é extremamente necessária, diversos tratamentos podem ser empregadas para direcionar o crescimento correto.

Conforme avaliação médica e exames de imagens, há casos específicos em que até o uso de aparelhos ortodônticos poderá ser indicado, mesmo em idades muito precoces.

Источник: https://drauziovarella.uol.com.br/pediatria/como-cuidar-da-denticao-do-bebe/

Como cuidar dos dentes de criança – Os cuidados com os dentes de leite

Higiene bucal: cuidados a ter com os dentes de leite!

Muitos pais negligenciam a higiene bucal do filho por achar que não tem importância, pois os dentes de leite logo cairão. Saiba que, essa dentição merece a mesma atenção que as dos dentes permanentes e, por isso a maioria dos procedimentos odontológicos dos dentes permanentes também são realizados nos dentes de leite.

Nesse período de desenvolvimento do bebê e da criança, também cria-se o hábito dele mesmo cuidar de sua saúde bucal. Quanto mais cedo o seu pequeno aprender o valor da higienização da boca e da importância do acompanhamento do dentista infantil, mais fácil será para ele ter uma boca saudável com bons hábitos em sua rotina.

Por isso, nós da dr.dents colocamos aqui algumas dicas de como cuidar dos dentes de criança e garantir uma higiene bucal de seu filho:

1- Nascimento dos dentes – o que fazer?

Os dentes de bebê geralmente incomodam os pequenos quando vão apontar. Por isso é comum fazer massagem com o dedo, ou um mordedor gelado para aliviar o incômodo, porém é preciso sempre realizar a higienização antes de levar qualquer coisa à boca do bebê.

O primeiro dente do bebê começa a apontar a partir do sexto mês e continuam a nascer até os 3 anos de idade.

2- Dente nascendo e a necessidade da visita ao dentista infantil

Algumas crianças têm o incômodo muito grande com os dentinhos nascendo e as táticas descritas acima não são suficientes. A odontologia infantil é uma aliada dos pais também nesta fase. pois o dentista poderá receitar o melhor medicamento e também o gel que ameniza o incômodo quando nascem os dentes do bebê.

3 – Criança escovando o dente – Qual a maneira certa?

As primeiras escovações é aconselhável que os pais façam, mostrando para a criança como realizá-la e a deixando repetir o movimento. Não é aconselhável que ela engula a pasta de dente, por isso a avise sobre isso, a conversa é essencial para que ela tenha o interesse em aprender.

coloque pouco creme dental na escova, esta deve ser de cerdas macias;

em um ângulo de 45 graus da gengiva, comece escovando a parte interna dos dentes onde acumula-se a maior quantidade de placas, os movimentos são para a frente e para trás;

depois no mesmo ângulo e com o mesmo movimento, escove suavemente a superfície dos dentes voltadas para a bochecha;

e por fim, a superfície de mastigação.

Leia mais sobre a forma correta de escovar os dentes aqui em nosso blog!

4 – Seja o exemplo de cuidado bucal para seu filho

Tenha o hábito de sempre escovar e usar o fio dental após comer qualquer coisa, e leve seu filho junto. As crianças aprendem com facilidade copiando as ações dos seus pais.

5 – Cuidado com o que seu filho come

Há muitos casos de dente cariado em crianças, e a culpa é dos pais. A cárie em dente de leite ocorre pelo excesso de consumo de açúcar e a falta dos bons hábitos de higienização. Portanto, pense que a saúde de seu filho está em risco, não só os dentes dele. Excesso de açúcar no organismo causa diversos males à saúde no geral.

Frutas e proteína são essenciais para o desenvolvimento de seu filho, além de serem opções muito mais saudáveis. Elas também auxiliam no fortalecimento dos dentes e para que a troca de dentes ocorra no período correto.

6 – A criança no dentista – Fazendo amizade desde cedo

Os pais costumam levar a criança no dentista somente quando os problemas de dentição aparecem, podendo ser ele por exemplo no momento de arrancar dente. E assim, o que era para ser um hábito em benefício da saúde vira um desafio a ser enfrentado.

A odontologia pediátrica é recomentada a partir do primeiro dentinho da criança, claro que em casos de problema na gengiva como o descrito acima no nascimento dos dentes, a visita pode ser antecipada.

A frequência é a mesma da fase adulta: consultas de check-up a cada 6 meses.

Criar este hábito além de certificar um desenvolvimento saudável dos dentes dos pequenos, faz com que eles percam o medo de ir ao dentista e não associem a visita com algo traumático.

Sabemos que muitas pessoas não passaram por isso quando pequenas, por que agora, você como pai ou mãe não cria esse bom hábito em seus filhos? Evitando que eles passem por situações desagradáveis futuramente.

Aproveite e faça uma consulta em família! Tudo fica ainda mais fácil para vocês e interessante para seu filho. Quer experimentar? Clique aqui e agende uma consulta na dr.dents, nós temos um espaço feito especialmente para receber os pais e as crianças em nosso consultório, além de um atendimento especializado para toda a família.

Источник: https://www.drdents.com.br/cuidar-dos-dentes-de-crianca/

Dentes de leite: conheça os principais cuidados básicos!

Higiene bucal: cuidados a ter com os dentes de leite!
7 minutos para ler

Há quem acredite que os dentes de leite não precisam de tantos cuidados como os permanentes, mas isso não é verdade. Eles estão suscetíveis aos mesmos problemas e complicações, causando sintomas, desconfortos e quadros graves para a saúde bucal.

Além disso, para que os dentes definitivos possam nascer saudáveis é fundamental que os decíduos também tenham essa característica. E não podemos esquecer que são eles que permitem à crianças treinarem a mastigação e possibilitam a introdução de novos alimentos em sua dieta.

Sendo assim, esses dentes são muito importantes e cabe aos adultos ajudarem a cuidar deles, já que os pequenos ainda não têm maturidade para compreender a importância desses hábitos. Então, preparamos este artigo apresentando os cuidados essenciais com os dentes de leite para garantir saúde bucal e qualidade de vida para as crianças. Acompanhe!

Fazer a higienização diária

A higiene bucal das crianças precisa começar mesmo antes de nascerem os primeiros dentes, porque resíduos de leite nas gengivas também podem proliferar bactérias. Mas quando os decíduos começam a apontar os pais devem ficar ainda mais atentos, porque a criança já estará suscetível a formação de cáries.

Então, do mesmo modo como para os adultos os pequenos precisam fazer a higienização diária da sua boca. Quando ainda muito novos, a escovação é suficiente para fazer essa higienização, mas assim que começam a experimentar outros grupos alimentares também é necessário passar o fio dental.

O ideal é que no começo essas tarefas sejam feitas pelos adultos e, quando a criança começar a manusear objetos com mais destreza, é fundamental estimular que ela mesma escove seus dentes. Uma forma interessante de fazer isso é dando o exemplo fazendo a escovação junto com o pequeno.

Usar produtos específicos para crianças

Encontramos no mercado diversos produtos de higiene bucal específicos para crianças, e eles não são supérfluos. Sua formulação e design são desenvolvidos para atender as necessidades dessa faixa etária, portanto, o ideal é preferir esses itens em vez daqueles para adultos.

Um creme dental infantil, por exemplo, tem um sabor mais agradável, não provoca ardência nas mucosas bucais, tem uma apresentação estética atrativa e a concentração adequada de flúor para a criança. Sendo assim, atende melhor esse grupo promovendo a limpeza esperada  e a proteção da saúde.

Produtos para adultos podem provocar a recusa do pequeno com a higienização bucal. Afinal, a escova é muito grande, suas cerdas podem ser duras demais e o sabor da pasta de dente não é agradável para o paladar da criança. Então, evite que esse momento seja desagradável para ela a fim de que tenha interesse em cuidar de seus dentes.

Oferecer uma alimentação nutritiva

Os dentes também precisam de nutrientes para se manterem fortes e resistentes ao ataque de bactérias. Essas substâncias também são essenciais para garantirem a sua boa formação e dos seus sucessores, os permanentes.

Por isso, a criança precisa receber uma alimentação nutritiva que garanta substâncias essenciais como cálcio, fósforo, flúor, vitamina D, C, A, entre outros. Mas não se esqueça de que a ingestão excessiva de flúor pode trazer complicações e não benefícios.

Embora esse mineral seja essencial para garantir a saúde dos dentes, quando ingerido em excesso durante a infância causa o problema chamado fluorose. Essa condição prejudica o crescimento e formação dos dentes permanentes, provocando manchas e deformações estruturais.

Evitar açúcar em excesso

A cárie é um dos problemas mais recorrentes em dentes de leite, principalmente porque é comum as crianças preferirem alimentos açucarados. Essa substância, quando depositada sobre o esmalte, estimula a proliferação de bactérias que liberam ácidos corrosivos para a estrutura dentária, desencadeando as lesões.

Sendo assim, o ideal é adiar ao máximo a inserção do açúcar na dieta das crianças e sempre recomendar a higienização bucal após a ingestão de alimentos doces. Não se esqueça de que isso inclui sucos e também o leite, e ainda é preciso uma atenção especial com os amidos.

Esse nutriente provoca o mesmo efeito do açúcar sobre o esmalte dentário. Assim, após ingerir alimentos que os contenham em sua composição é fundamental proceder com a higienização bucal para eliminar todos os resíduos e evitar a formação da placa bacteriana.

Não forçar a queda

O fato de que os dentes de leite se soltarão da boca para dar espaço aos permanentes não implica que essa queda deva ser estimulada precocemente. É fundamental esperar o tempo do organismo para a substituição dos decíduos, porque o contrário poderia causar complicações para o nascimento dos próximos dentes.

A falta precoce de um deles na boca dificulta a oclusão dos permanentes, porque eles precisam ser guiados pelo mesmo espaço para que não nasçam tortos. Além disso, dependem da raiz dos decíduos para se fortalecerem e nascerem.

Não podemos esquecer de que são esses primeiros dentes que favorecem a mastigação e também a fala. Portanto, a criança pode ter prejuízos em seu desenvolvimento e com a saúde bucal se os dentes de leite caírem cedo demais.

Desestimular hábitos nocivos

Existem hábitos que são nocivos para os dentes de leite e a saúde bucal de um modo geral. Cabe aos pais ou responsáveis conhecer essas práticas para desestimulá-las com o intuito de proteger a estrutura dentária e facial.

Chupar o dedo ou chupeta e o uso prolongado de mamadeiras provoca alterações na anatomia da arcada dentária e do queixo, afetando a mordida e a posição dos dentes. Isso acontece com os de leite e os permanentes.

O hábito de morder objetos duros também precisa ser desestimulado. Essa prática além de causar atrito no esmalte dentário desgastando-o pode levar a trincas, fissuras e quebras que desencadeiam outros problemas, como a cárie e sensibilidade.

Passar por consultas regularmente

Para complementar os cuidados em casa as crianças precisam passar por consultas regulares com um odontopediatra para avaliação dos seus dentes de leite. Esse profissional adotará medidas preventivas e tratamentos necessários para problemas que possam estar no início.

Ele também acompanha o desenvolvimento da criança e observa características que poderiam desencadear problemas no futuro, seja no crescimento dos seus ossos faciais ou no desenvolvimento da arcada dentária.

Sendo assim, esse profissional é fundamental para garantir saúde bucal para criança agora e ainda indicar técnicas e métodos que favoreceram o crescimento correto dos ossos da face e a oclusão ideal dos permanentes, sem desalinhamentos ou desvios.

Os dentes de leite precisam ser muito bem cuidados assim como os permanentes, porque embora sejam substituídos, sua saúde impacta a dos seus sucessores. Portanto, é fundamental dar suporte para as crianças até que aprendam a se cuidarem sozinhas, pois assim terão mais qualidade de vida agora e no futuro.

A substituição dos dentes de leite causa dúvidas nos adultos. Por isso, veja este outro artigo que fala sobre esse assunto para saber quais são os cuidados necessários nessa hora.

Источник: https://blog.goldencross.com.br/dentes-de-leite/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: