Menstruação e gravidez.

Contents
  1. Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?
  2. É possível menstruar estando grávida?
  3. Por que o sangramento da gestante não pode ser considerado menstruação?
  4. Quais são as causas de sangramento no início da gravidez que podem ser confundidas com menstruação?
  5. Então, é fácil distinguir uma menstruação de um sangramento vaginal durante a gravidez?
  6. Se eu não souber que estou grávida e usar a pílula anticoncepcional, posso menstruar ao final da cartela?
  7. Quais são os outros sintomas de gravidez que se parecem com os sintomas da menstruação?
  8. Menstruação atrasada é sempre sinal de gravidez?
  9. Referências
  10. Menstruação ou Sangramento de Nidação: Semelhanças e Diferenças
  11. O sangramento de nidação para mulheres que querem engravidar
  12. Sangramento de nidação ou Menstruação?
  13. Como diferenciar o sangramento de nidação da menstruação?
  14. Escape por privação de medicamento
  15. Considerações finais
  16. Menstruação na gravidez: veja se é possível e tire suas principais dúvidas
  17. Menstruação na gravidez é possível?
  18. Como diferenciar o sangramento da menstruação com o da nidação?
  19. O que pode ser o sangramento na gravidez?
  20. Mais dúvidas respondidas
  21. Menstruar grávida: é possível que as duas coisas ocorram ao mesmo tempo?
  22. É possível estar grávida e menstruar normalmente?
  23. Mas o que pode ser este sangramento na gravidez?
  24. Como a mulher não percebe as mudanças no corpo?
  25. Quais são os sintomas da gravidez?
  26. Usar a pílula anticoncepcional sem saber que estou grávida prejudica o bebê?
  27. 16 sinais de que você pode estar grávida – Pais&Filhos
  28. 1. Seios doloridos
  29. 2. Cólica
  30. 3. “Menstruação” diferente
  31. 5. Mamilo escurecido
  32. 6. Náusea
  33. 7. Inchaço
  34. 8. Fazer xixi mais vezes ao dia
  35. 9. Desejos
  36. 10. Dores de cabeça
  37. 11. Constipação
  38. 12. Oscilações de humor
  39. 13. Temperatura basal
  40. 14. Corrimento mais espesso
  41. 15. Problemas com cheiros fortes
  42. 16. Aumento da libido

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Menstruação e gravidez.

Ginecologia

Os primeiros sinais e sintomas da gravidez podem ser muito pouco específicos, parecendo-se bastante com os sintomas pré-menstruais. Para algumas mulheres, pode ser bastante difícil distinguir as duas situações.

 Os sinais precoces de gravidez podem ser tão enganosos que é até possível que, nos primeiros dias de gravidez, a mulher apresente um discreto sangramento vaginal procado pela implantação do ovo na parede do útero.

Não é incomum, portanto, encontrarmos casos de mulheres que só descobrem estar grávidas após 3 ou 4 meses de gestação, simplesmente porque confundiram os sintomas inicias de gravidez e o seu pequeno sangramento vaginal com os sintomas pré-menstruais e com a menstruação propriamente dita.

Neste artigo vamos tentar mostrar as diferenças entre os sintomas de gravidez e menstruação. Para facilitar a leitura, iremos redigir o texto em forma de perguntas e respostas.

É possível menstruar estando grávida?

Não, a gestante pode apresentar sangramentos vaginais durante a gravidez, mas tecnicamente ela não menstrua.

Por que o sangramento da gestante não pode ser considerado menstruação?

Durante o ciclo menstrual, as células do endométrio (parede do útero) se proliferam, fazendo com que o útero fique mais espesso e com camadas altamente vascularizadas. O endométrio se expande para se tornar um local propício para receber um óvulo fecundado e iniciar uma gravidez.

Se a mulher ovula e esse óvulo não é fecundado, o estímulo para a expansão e manutenção desta espessa parede uterina desaparece, fazendo com que todo esse tecido que cresceu durante toda a primeira metade do ciclo menstrual pare de receber suprimentos de sangue e acabe por desabar.

A menstruação, portanto, não é exatamente uma perda de sangue, mas sim a eliminação de tecido uterino junto com vasos sanguíneos e sangue coagulado.

Durante a gravidez, a parede do útero não desaba, caso contrário, o feto seria levado junto, caracterizando um abortamento. Logo, qualquer sangramento que ocorra na gravidez não pode ser considerado menstruação. Menstruação e gravidez são eventos incompatíveis.

Quais são as causas de sangramento no início da gravidez que podem ser confundidas com menstruação?

Entre 20 a 40% das gestantes apresentam pelo menos um episódio de sangramento vaginal durante o primeiro trimestre de gravidez. As causas são várias, incluindo implantação do ovo (óvulo fecundado) no útero, variações hormonais, lesões ou feridas na vulva, vagina ou útero, abortamento, ameaça de abortamento, gravidez ectópica, etc.

A principal dica é uma alteração das características habituais e do tempo de sangramento menstrual. Se você está em idade fértil, teve relações sexuais recentemente sem a devida proteção anticoncepcional (seja camisinha, pílula ou qualquer outro método contraceptivo) e apresentou um sangramento vaginal diferente daquele que está habituada a ver, isso pode ser um sinal de gravidez.

Os sangramentos da gravidez costumam ser vermelho vivo, exceto em causas como gravidez ectópica e abortamento completo, quando o sangramento é mais escurecido. De qualquer modo, as características do sangue costumam ser bem diferentes da menstruação.

Então, é fácil distinguir uma menstruação de um sangramento vaginal durante a gravidez?

Nem sempre, principalmente se a mulher ainda não sabe que está grávida. As características do sangramento menstrual são diferentes de mulher para mulher. Há aquelas que têm um fluxo menstrual pequeno e de curta duração, que pode se parecer com sangramentos que ocorrem durante a fase inicial da gravidez.

Portanto, não é incomum encontrar casos de mulheres que sangram durante os primeiros meses de gestação e acham que estão a menstruar normalmente.

Três questões devem ser levadas em conta na hora de distinguir sangramentos vaginais:

O sangramento está vindo na data esperada da menstruação?O sangramento tem a mesma duração e volume habituais da menstruação?

As características do sangue são semelhantes às da menstruação?

Se você respondeu sim para pelo menos 2 das 3 perguntas, a chance de ser apenas menstruação é bem grande.

Se eu não souber que estou grávida e usar a pílula anticoncepcional, posso menstruar ao final da cartela?

As pílulas contém hormônios que simulam o ciclo menstrual. Em alguns casos, a grávida pode apresentar um sangramento mensal por causa desses hormônios, mas, tecnicamente, isso não é menstruação.

Quais são os outros sintomas de gravidez que se parecem com os sintomas da menstruação?

Alguns sintomas pré-menstruais, como cólicas, retenção de líquido, aumento dos seios, varição do humor e outros, podem ocorrer tanto em uma gestação inicial como no período pré-menstrual. A dica aqui é a mesma usada para distinguir os sangramentos: comparar as caraterísticas dos sintomas.

Habitualmente, os sintomas da gravidez podem ser parecidos, mas não são iguais aos do período pré-menstrual.

O “feeling” ou o “sexto sentido” feminino é algo que deve ser sempre levado em conta. Quando a mulher sente que há algo de diferente no seu padrão menstrual ou nos sintomas pré-menstruais, a não ser que ela não tenha tido relações sexuais recentemente, o ideal é sempre fazer um teste de gravidez para tirar a dúvida, principalmente se a menstruação estiver atrasada.

Obviamente, se a mulher não teve relações nos últimos 6 meses, não há como ela estar com uma gravidez inicial. Neste caso, as alterações no padrão menstrual devem ser avaliadas por um ginecologista.

Menstruação atrasada é sempre sinal de gravidez?

Claro que não. Se por um lado, toda gravidez obrigatoriamente causa atraso menstrual, o oposto não é verdadeiro. Nem todo atraso menstrual é sinônimo de gestação em curso.

Há várias causas para o atraso menstrual, incluindo estresse emocional.Portanto, se a sua menstruação atrasou alguns dias, podem haver outras explicações que não uma gravidez.

Porém, toda mulher sexualmente ativa com atraso menstrual maior que uma semana deve fazer um teste de gravidez para descartar uma gestação.

Tentar saber somente pelos sintomas se você está grávida ou não costuma ser muito pouco eficiente. Vira um jogo de adivinhação. O diagnóstico de gravidez é feito com exames e não com bola de cristal.

O mais correto é fazer o seguinte: se a sua menstruação atrasou, e você suspeita que possa estar grávida (mesmo que a suspeita seja bem ligeira), faça o teste de gravidez. Com pelo menos uma semana de atraso menstrual, a imensa maioria dos testes tem uma taxa de acerto elevadíssima, próxima de 100%.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/gravidez-menstruacao/

Menstruação ou Sangramento de Nidação: Semelhanças e Diferenças

Menstruação e gravidez.

Se um dos seus sonhos é ser mãe, preste atenção no seu ciclo menstrual. Uma determinada alteração nele pode indicar que o desejo está próximo de se realizar. 

Esta alteração é o sangramento de nidação. Ele não ocorre em todas as mulheres, mas quando ocorre, apresenta algumas características que o diferem da menstruação regular.

Tanto o sangramento de nidação, quanto a menstruação possuem semelhanças. E são elas que causam confusão em muitas mulheres que querem (ou não) engravidar. 

Pensando nisso, preparamos esse texto para te ajudar a esclarecer as semelhanças e diferenças entre menstruação e sangramento de nidação, e quando vale fazer um teste de gravidez para tirar a dúvida.

Desejamos uma boa leitura!

O sangramento de nidação para mulheres que querem engravidar

O sangramento de nidação ocorre quando o embrião finalmente se fixa no endométrio. O endométrio é o tecido que reveste a parede interna do útero, e uma de suas funções é receber a implantação do embrião no estágio inicial da gravidez.

Por essa razão, ele é muito aguardado pelas mulheres que estão tentando engravidar. Sua aparição indica que o processo de fixação provocou a ruptura de pequenos vasos, acarretando na descamação deste tecido. Essa descamação é o sangramento de nidação. 

Este sangramento pode ser identificado como nidação por meio de algumas características específicas, tais como:

  • Coloração que pode variar do vermelho claro ao amarronzado;
  • Pouca quantidade;
  • Pouco volume;
  • Duração de dois a três dias, sem fluxo.

Vale lembrar que o sangramento de nidação não é uma regra. Nem todas as mulheres conseguem constatar a gravidez pela ocorrência deste sangramento, já que ele pode se mostrar ausente no processo. Vai depender do organismo da mulher.

Sangramento de nidação ou Menstruação?

Uma das principais questões levantadas sobre o sangramento de nidação é quando ele é confundido com a menstruação – o que se torna frustrante para as mulheres que estão tentando engravidar.

Antes de diferenciar o sangramento de nidação da menstruação, vamos explicar o que é e quais são as principais características da menstruação. 

A menstruação ocorre quando não há a nidação do embrião no útero da mulher. Assim, o tecido que reveste a parede interna do útero – o endométrio – sofre alterações hormonais e descama.

A descamação do endométrio, é a “expulsão” de sangue e de tecido interior uterino por alguns dias – o que caracteriza o início do fluxo menstrual. 

Tanto a nidação quanto a menstruação ocorrem pela descamação do endométrio, mas por razões diferentes. Enquanto a nidação ocorre pela ruptura de vasos devido à aderência do embrião no endométrio, a menstruação flui justamente pela ausência de embrião.

Muitas mulheres confundem a nidação com a menstruação quando há a consumação de relação sexual durante o período fértil – no 14º dia do ciclo menstrual. É o período em que ocorre a ovulação, aumentando as chances de gravidez com a possibilidade de fecundação. 

Se este for o caso e havendo fecundação de fato, esse sangramento de nidação pode acontecer no início do que seria o seu ciclo menstrual habitual – ou seja, no 28º dia do ciclo menstrual, no caso de uma menstruação regular. 

Por outro lado, outras hipóteses devem ser consideradas para a existência desse sangramento. Em alguns casos, a menstruação pode começar rala, até ganhar forma e se tornar mais espessa posteriormente, não havendo fecundação. 

Portanto, a nidação e a menstruação se confundem constantemente, gerando expectativa e ansiedade na mulher.

Como diferenciar o sangramento de nidação da menstruação?

A diferença entre o sangramento de nidação e a menstruação se dá pelas características do sangue e de seu fluxo.

Enquanto o de nidação não apresenta fluxo, exibe pouca quantidade e dura entre dois e três dias, o sangramento oriundo da menstruação é contínuo, tende a ter um volume e quantidade maior, e pode durar entre quatro a sete dias. 

Essas características centrais diferem a nidação da menstruação. Porém, cada corpo reage de uma forma diferente. A melhor forma de averiguar qual pode ser o seu caso é em uma consulta com o ginecologista, que vai recomendar um teste de gravidez.

Escape por privação de medicamento

O sangramento de nidação também pode se confundir com outra circunstância: o escape por falta de medicamento recorrente.

São casos de sangramentos que ocorrem quando a mulher se esqueceu de tomar algum medicamento que visa a prevenção da gravidez, como a pílula anticoncepcional. O mesmo pode acontecer quando a mulher ingere a pílula do dia seguinte. 

Neste caso, o escape é considerado um sangramento irregular, fora do tempo em que se é esperado no ciclo menstrual. 

O sangue de escape possui características bem parecidas com o sangramento de nidação. Ele também não é contínuo, tem pouco volume e possui tom amarronzado.

Por isso ele é muito confundido e pode acabar gerando pânico em mulheres que não desejam engravidar. 

Porém, o sangramento de escape por privação de medicamento é uma das reações já esperadas por conta da ausência de regularidade de um remédio contraceptivo.

Se for o seu caso, espere chegar o dia do início do fluxo menstrual. Em sua ausência, procure um médico especialista para realizar os devidos exames que vão constatar ou não gravidez.

Considerações finais

Embora o sangramento de nidação possua características próprias, ele pode ser confundido com a menstruação. Ambos se assemelham em alguns aspectos, que podem causar ansiedade em mulheres que desejam engravidar.

É recomendado aguardar a chegada do ciclo menstrual para certificar. Em sua ausência, entrar em contato com o médico especialista é a melhor solução. O pedido de um teste de gravidez vai confirmar o quadro e tirar as suas dúvidas.

Se ainda houver questões acerca desse assunto, não deixe de entrar em contato com uma equipe especializada e que possa te ajudar a sanar quaisquer dúvidas sobre ciclos e gravidez. 

Se você está em busca de profissionais e alternativas que te ajudem a engravidar com saúde, clique aqui e conheça as melhores técnicas de medicina reprodutiva do Brasil.

O nosso compromisso maior é gerar possibilidades para a vida.

Источник: https://www.nilofrantz.com.br/menstruacao-ou-sangramento-de-nidacao/

Menstruação na gravidez: veja se é possível e tire suas principais dúvidas

Menstruação e gravidez.

iStock

A possibilidade de estar grávida mesmo menstruando é algo que traz dúvidas para muitas mulheres. Às vezes ocorrem sangramentos que podem facilmente serem confundidos com a menstruação.

Mas será que é mesmo possível a menstruação na gravidez? Procuramos a Ginecologista Mariana Sirimarco (CRM – MG 51700), que respondeu muitas questões sobre o assunto. Continue com a gente!

Menstruação na gravidez é possível?

iStock

Não, não é possível. Isso porque a menstruação nada mais é do que a consequência da ausência de fecundação.

O que pode acontecer é o sangramento de nidação, que ocorre quando está cavando um espaço no útero para se instalar.
A nidação ocorre cerca de 5 dias após a fecundação.

Já o sangramento da nidação pode durar por, no máximo, até 3 dias, sendo que, geralmente, acontece e acaba no mesmo dia.

Portanto, sangramentos são possíveis por outras causas, mas ele nunca significa menstruação.

Como diferenciar o sangramento da menstruação com o da nidação?

iStock

O sangramento de nidação tem um aspecto vermelho amarronzado ou vermelho vivo, diferentemente do sangramento menstrual, que é um meio termo entre os dois. Ele sempre aparecerá em pouca quantidade, como uma borra ou um filete.

Por isso, se um sangramento parecido com uma borra de café aparecer em sua calcinha alguns dias após a relação sexual, saiba que a nidação pode estar ocorrendo.

O que pode ser o sangramento na gravidez?

iStock

Além da nidação, o sangramento na menstruação pode ocorrer devido a várias outras questões. São elas:

  • Baixa progesterona: a progesterona é o hormônio responsável por manter as paredes do útero em desenvolvimento. Caso os níveis desse hormônio venham a cair abruptamente, o endométrio pode vir a ser eliminado, causando um aborto.
  • Alterações hormonais: na gravidez, os hormônios ficam alterados. O estrogênio e a progesterona, os dois hormônios predominantes nas mulheres grávidas, diminuem e aumentam, respectivamente. Há também o surgimento de outros hormônios, como o beta-HCG e a prolactina.
  • Lesões ou feridas na vagina ou no útero: essas feridas são causadas por diversos fatores, que vão desde Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) até influências hormonais. Podem causar sangramentos que denunciam inflamação crônica no local.
  • Abortamento: é uma gravidez interrompida nas primeiras 20 semanas. Se ocorrer antes de a gravidez ser descoberta e na mesma época em que a menstruação é esperada, pode ser confundido com o sangramento menstrual.
  • Gravidez ectópica: ocorre quando o óvulo fecundado se implanta em algum lugar fora do útero, geralmente em uma das trompas.

Fique atenta! Qualquer alteração que o corpo apresentar deve ser analisada por um(a) médico(a) de confiança.

Mais dúvidas respondidas

iStock

A Ginecologista Mariana Sirimarco respondeu algumas perguntas a respeito da menstruação na gravidez. Vamos lá!

1. Menstruação pouca e escura pode ser gravidez? Menstruação é um evento que ocorre caso a gravidez não tenha acontecido! Sangue pouco e escuro pode ser o início da menstruação. Se acontecer na gravidez, é uma ameaça de aborto.

2. É possível menstruar no primeiro mês de gravidez? Após a gestação implantada, não se menstrua mais.

3. Minha menstruação não parou. Posso estar grávida? Se é menstruação mesmo, você não está gravida!

4. Atraso menstrual seguido de sangramento é gravidez? Só o teste de gravidez positivo poderá dizer isso. Pode ser só um atraso menstrual ou pode ser uma ameaça de aborto.

5. Seios inchados, mas sem atraso menstrual, pode ser gravidez? Os seios também podem inchar no período pré-menstrual. Sem atraso, não se pensa em gravidez.

Caso alguma dúvida não tenha sido devidamente esclarecida, não deixe de consultar o(a) seu/sua ginecologista. No geral, não é raro que as mulheres apresentem sangramentos durante o período da gravidez, mas isso deve sempre ser analisado pelo(a) profissional que está fazendo o acompanhamento da gestante.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Источник: https://www.dicasdemulher.com.br/menstruacao-na-gravidez/

Menstruar grávida: é possível que as duas coisas ocorram ao mesmo tempo?

Menstruação e gravidez.

Um caso inusitado chamou a atenção em Sorocaba, interior de São Paulo. No último sábado (22), uma jovem de 20 anos deu entrada na Unidade Pré-Hospitalar da cidade se queixando de dores fortes na lombar e no abdômen. Entretanto, descobriu que estava grávida e em trabalho de parto.

A mulher, que não foi identificada, afirmou que estava menstruando normalmente.

Afinal, isso é possível? As especialistas Mariana Rosário, ginecologista, obstetra e mastologista do Hospital Albert Einstein, e Juliana Pierobon, ginecologista e mastologista pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), explicam a situação.

É possível estar grávida e menstruar normalmente?

As especialistas garantem que não. A menstruação é a descamação do endométrio, a camada interna que reveste o útero e que, todo mês, se enche de sangue para receber um embrião.

«Quando a gente ovula e não há fecundação, esse 'colchão' do endométrio se desfaz com o óvulo não fecundado, aí vem o sangramento. Quando uma mulher está grávida, ela não ovula, não há alteração do endométrio e, portanto, não tem como haver menstruação», explica Mariana.

O que ocorre é que, durante a gestação, a mulher pode ter sangramentos que se confundem com o ciclo menstrual.

Mas o que pode ser este sangramento na gravidez?

Existem algumas possibilidades que podem explicar as causas. «O sangramento pode acontecer quando embrião está se fixando no endométrio, e aí vem um corrimento leve com cor de borra de café. Mas também pode ser uma ameaça de aborto, com sangue mais intenso, o que é mais comum no primeiro trimestre da gestação», diz Juliana.

No caso da menina de Sorocaba, especificamente, houve inserção baixa de placenta, que é quando ela é implantada muito próxima do colo do útero. «Isso causa sangramentos mais vivos, mais abundantes. Como o colo está bastante vascularizado, qualquer movimento intenso que a mulher faça pode causar sangramentos. Podem ser grandes ou só escapes, dependendo do nível do impacto», diz Juliana.

Mas a inserção baixa é incomum: uma entre 200 mulheres tem a condição.

Sangramentos também podem ocorrer por outras razões no decorrer da gestação, como em decorrência de alguma infecção ou por descolamento de placenta.

  • Menstruação: dura entre 5 e 7 dias. O sangue tem cor vermelho vivo, às vezes com coágulos. Vem em abundância e depois vai diminuindo e escurecendo. Para quem faz uso do anticoncepcional, a cor e a quantidade de dias que a mulher fica menstruada pode variar. É igual ao sangramento da pausa da cartela de pílula anticoncepcional;
  • Sangramento de escape: acontece com mulheres que tomam a pílula anticoncepcional. O escape, ou «spotting», vem no meio do ciclo, com cor escura e em pouca quantidade. Dura entre 2 e 3 dias –sem uma periodicidade;
  • Sangramento de implantação do embrião: também com cor de borra de café e vem em pequena quantidade, dura cerca de 2 dias –uma única vez em uma gestação;
  • Ameaça de aborto: pode ter variação de cor e quantidade. Para saber diferenciar, a mulher precisa estar ciente de que está grávida e, se isso acontecer, ela precisa urgente ir ao médico.

Mariana crê que muitas mulheres ainda não estão plenamente cientes de seu ciclo menstrual, seja por falta de informação ou por estarem acostumadas com o ciclo que o anticoncepcional proporciona.

«Existe muito, especialmente em pacientes jovens, a negação. Ela não quer nem pensar na possibilidade de estar grávida e confia muito na pílula, que pode falhar.

Eu acredito que a pessoa, muitas vezes, não tem percepção de que tem algo diferente acontecendo com ela.»

O ciclo menstrual costuma ter 28 dias. Mas isso não é regra. Há mulheres com ciclos regulares de 35 dias, por exemplo.

Também é comum mulheres com ciclos irregulares — para essas pode ser mais difícil monitorar a menstruação ou perceber os primeiros sinais da gravidez.

«Outras pessoas têm períodos menstruais muito curtos, de 2 ou 3 dias, e, por isso, podem confundir sua menstruação com os sangramentos da gravidez», explica Mariana.

Como a mulher não percebe as mudanças no corpo?

Às vezes, a paciente não percebe as modificações do corpo, não tem os sintomas mais comuns e acha que está tudo normal. «Mulheres obesas costumam ter ciclos irregulares e, muitas vezes, não notam um aumento de peso.

Podem passar um tempão da gravidez sem saber», diz. Atletas e mulheres muito magras podem parar de menstruar por conta do peso baixo.

E, assim, não perceberem que estão grávidas até o quinto, sexto mês, quando a barriga, enfim, fica evidente — ou até mesmo sem barriga.

Quais são os sintomas da gravidez?

Os sintomas mais comuns de gravidez são as náuseas, vômito, cólicas, inchaço e dor nos seios. Mas nem todas têm os sintomas, e eles também podem ser sinais de que a menstruação está para vir.

O que as especialistas recomendam é que, por precaução em caso de relação desprotegida, a mulher faça um exame de sangue para identificar o hormônio Beta HCG, que é capaz de apontar uma gestação logo no começo.

Usar a pílula anticoncepcional sem saber que estou grávida prejudica o bebê?

Não necessariamente. O que acontece é que a mulher está ingerindo mais hormônios do que precisa, mas não significa que o bebê terá algum tipo de má-formação.

Источник: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/06/27/e-possivel-estar-gravida-e-menstruar-ao-mesmo-tempo.htm

16 sinais de que você pode estar grávida – Pais&Filhos

Menstruação e gravidez.

  • Confira alguns sintomas que podem indicar gravidez
  • Eles podem aparecer mesmo antes do atraso da menstruação
  • Na dúvida, procure um especialista

Está se perguntando se há um bebê a caminho? Preste muita atenção ao seu corpo.

Se você notar algum dos sintomas a seguir – e sua menstruação ainda não veio -, talvez seja a hora de comprar um teste ou marcar uma consulta com seu ginecologista.

“Os hormônios liberados assim que a concepção acontece podem começar a causar mudanças sutis, mesmo antes que elas sejam detectáveis em um teste de gravidez”, afirma a Dra. Melissa Goist, professora de obstetrícia e ginecologia do Centro Médico da Universidade de Ohio.

Infelizmente, muitos sinais, como seios doloridos ou inchaço, também acontece antes da menstruação, por isso, só é possível saber com precisão com um teste.

Fique atenta aos sintomas e procure um médico (Foto: Shutterstock)

1. Seios doloridos

É um sintoma muito comum na gravidez. O tecido das mamas é muito sensível a hormônios. A progesterona e o HCG aumentam o seu volume de sangue, o que faz com que seus seios inchem e fiquem mais pesados do que o habitual.

2. Cólica

Você pode sentir cólicas como quando está prestes a menstruar, mas este sinal da gravidez é acionado pela implantação do óvulo na parede uterina. Seu útero pode esticar um pouco agora (daí as cólicas) para preparar para sua enorme expansão ao longo dos próximos nove meses.

3. “Menstruação” diferente

Muitas mulheres confundem um sangramento leve com a menstruação regular, 25% costumam passar por isso na fase da implantação. Se você perceber que seu sangramento está mais curto ou diferente do habitual, pode ser um sinal de gravidez.

Existe o cansaço e existe isso: Tudo que você pode pensar no trabalho é tirar uma soneca ou você está exausta demais para realizar com as atividades cotidianas. “Mesmo nesta fase inicial da gravidez – no prazo de duas semanas de concepção – seu bebê está começando a utilizar suas calorias, o que pode acabar com suas reservas de energia muito rapidamente”, diz a Dra. Melissa.

5. Mamilo escurecido

Seus seios estão um pouco diferentes? Os hormônios de gestação também afetam a atividade dos melanócitos, células produtoras de melanina.

6. Náusea

Geralmente demora algumas semanas para acontecer, mas para algumas mulheres pode acontecer bem no começo da gestação.

7. Inchaço

Não está conseguindo fechar a calça jeans? Os níveis aumentados de progesterona podem desacelerar seu aparelho digestivo e deixar sua barriga mais inchada do que o normal. (Isso também acontece durante a TPM, mas o inchaço para quando a menstruação chega e a progesterona despenca). Se o inchaço não vai embora e seu período menstrual não vem, preste atenção.

8. Fazer xixi mais vezes ao dia

No começo, isso acontece porque os rins precisam expulsar os fluido de forma mais eficiente durante a gravidez.

9. Desejos

Seu corpo cansado pode exigir carboidratos extras agora, porque eles são facilmente metabolizados, o que ajuda a manter os níveis de energia.

10. Dores de cabeça

O aumento do volume de sangue pode desencadear dores de cabeça tensionais frequentes, mas leves, nas primeiras semanas de gravidez. Este sinal de gravidez deve ir embora conforme seu corpo se ajusta aos níveis hormonais elevados.

11. Constipação

Os mesmos hormônios responsáveis pelo inchaço também estão por trás de seus problemas intestinais, já que seu aparelho digestivo está mais lento, a comida pode não passar tão rapidamente. Este sintoma provavelmente vai aumentar ainda mais conforme a gravidez avança.

12. Oscilações de humor

Como está mais cansada, fica mais propensa a mudanças de humor. Além disso, a combinação de dores de cabeça, inchaço, constipação e seios doloridos não ajudam muito.

13. Temperatura basal

Quando você está ovulando, sua temperatura basal fica cerca de meio grau mais alta e permanece elevada até chegar o seu período menstrual.

Então, se você está mapeando e perceber que ela não diminuiu em mais de duas semanas, pode significar que você tem um bebê a caminho.

Dica: você vai precisar de um termômetro basal especial, mais preciso que os termômetros usados para medir a febre.

14. Corrimento mais espesso

Por conta das alterações hormonais, é comum que algumas mulheres apresentem esse sintoma, que geralmente, tem a cor mais esbranquiçada. Mas o corrimento também é um indicativo de outras questões, por isso vale sempre que perceber procurar um profissional e realizar os exames necessários.

15. Problemas com cheiros fortes

Mesmo que seja um odor agradável, a mulher pode se incomodar com alguns cheiros e até chegar a vomitar. Tudo isso, por conta de uma alteração que ocorre no olfato, que por vezes, também faz a mulher sentir o gosto dos alimentos de forma diferente.

16. Aumento da libido

Com o aumento da circulação sanguínea está ligado a maior vascularização na mulher, fazendo com que a vagina fique mais sensível nesse período, podendo aumentar o desejo sexual.

Источник: https://paisefilhos.uol.com.br/quero-engravidar/16-sinais-de-que-voce-pode-estar-gravida/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: