Minhocas e parasitas, o que deves saber

Contents
  1. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  2. 1. Lombriga
  3. 2. Verme Chicote
  4. 3. Tênia
  5. 4. Ancilostomo
  6. Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?
  7.  O que é vermífugo?
  8. Como prevenir?
  9. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?
  10. Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?
  11. Parasitas internos em gatos
  12. Parasitas internos em gatos
  13. Parasitas internos em gatos
  14. O que são protozoários?
  15. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  16. Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos
  17. Parasitas internos em gatos
  18. O que são protozoários?
  19. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  20. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  21. Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos
  22. 1. Lombriga
  23. 2. Verme Chicote
  24. 3. Tênia
  25. 4. Ancilostomo
  26. Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?
  27.  O que é vermífugo?
  28. Como prevenir?
  29. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?
  30. Como é o ciclo de transmissão desses vermes?
  31. Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?
  32. Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Seu gato ou gatinho deve receber tratamentos regulares de desverminação durante o programa inicial de vacinação. Seu veterinário vai fazer recomendações específicas para a vermifugação de rotina com base no estilo de vida do seu gato, focando especificamente se ele fica ao ar livre e se ele fica em contato com outros gatos. Para assegurar que seu gatinho permaneça saudável enquanto o sistema imunológico se desenvolve, é importante conversar com seu veterinário sobre o cronograma de vacinação e sobre os planos de tratamento para parasitas internos. Источник: https://www.royalcanin.com/br/cats/kitten/internal-parasites-in-cats
  33. Parasitas internos em gatos
  34. Parasitas internos em gatos
  35. O que são protozoários?
  36. O que são protozoários?
  37. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  38. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  39. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  40. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  41. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  42. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  43. Vermes
  44. Vermes
  45. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  46. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  47. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  48. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  49. Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos
  50. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  51. Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos
  52. 1. Lombriga
  53. 2. Verme Chicote
  54. 3. Tênia
  55. 4. Ancilostomo
  56. Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?
  57.  O que é vermífugo?
  58. Como prevenir?
  59. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?
  60. Como é o ciclo de transmissão desses vermes?
  61. Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?
  62. Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Seu gato ou gatinho deve receber tratamentos regulares de desverminação durante o programa inicial de vacinação. Seu veterinário vai fazer recomendações específicas para a vermifugação de rotina com base no estilo de vida do seu gato, focando especificamente se ele fica ao ar livre e se ele fica em contato com outros gatos. Para assegurar que seu gatinho permaneça saudável enquanto o sistema imunológico se desenvolve, é importante conversar com seu veterinário sobre o cronograma de vacinação e sobre os planos de tratamento para parasitas internos. Источник: https://www.royalcanin.com/br/cats/kitten/internal-parasites-in-cats
  63. Parasitas internos em gatos
  64. O que são protozoários?
  65. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  66. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  67. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  68. Vermes
  69. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  70. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  71. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  72. Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos
  73. 1. Lombriga
  74. 2. Verme Chicote
  75. 3. Tênia
  76. 4. Ancilostomo
  77. Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?
  78.  O que é vermífugo?
  79. Como prevenir?
  80. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?
  81. Como é o ciclo de transmissão desses vermes?
  82. Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?
  83. Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Pet sitter: vermes em cachorros e gatos Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema. Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet?  Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias. A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são: Diarreia, as vezes com sangue; Perda de peso; Pelos secos; Vômitos, talvez com vermes. Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer. Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter! Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos 1. Lombriga Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe. As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote. Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia. Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado. Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes. Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados. No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos. Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal. 2. Verme Chicote Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso. Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes. Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar. 3. Tênia A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas. O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes. Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos. Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione. 4. Ancilostomo Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno). A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino. Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes. Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm: Por que pedir o exame de fezes ao veterinário? O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental. Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível. Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames. Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!  O que é vermífugo? Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles. Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos. Como prevenir? Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas. Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos? SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também. Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave. As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado. Como é o ciclo de transmissão desses vermes? Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos? SE INFORME! Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo. Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda. Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves. Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais” Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Seu gato ou gatinho deve receber tratamentos regulares de desverminação durante o programa inicial de vacinação. Seu veterinário vai fazer recomendações específicas para a vermifugação de rotina com base no estilo de vida do seu gato, focando especificamente se ele fica ao ar livre e se ele fica em contato com outros gatos. Para assegurar que seu gatinho permaneça saudável enquanto o sistema imunológico se desenvolve, é importante conversar com seu veterinário sobre o cronograma de vacinação e sobre os planos de tratamento para parasitas internos. Источник: https://www.royalcanin.com/br/cats/kitten/internal-parasites-in-cats
  84. Parasitas internos em gatos
  85. Parasitas internos em gatos
  86. O que são protozoários?
  87. O que são protozoários?
  88. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  89. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  90. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  91. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  92. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  93. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  94. Vermes
  95. Vermes
  96. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  97. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  98. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  99. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  100. Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos
  101. Pet sitter: vermes em cachorros e gatos
  102. Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos
  103. 1. Lombriga
  104. 2. Verme Chicote
  105. 3. Tênia
  106. 4. Ancilostomo
  107. Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?
  108.  O que é vermífugo?
  109. Como prevenir?
  110. Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?
  111. Como é o ciclo de transmissão desses vermes?
  112. Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?
  113. Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet  Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/ Parasitas internos em gatos Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes. Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento. Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente: O que são protozoários? Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia. Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são: Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade. Como um gato pode ser infectado por protozoários? Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras: Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto Ao lamber o pelo contaminado com fezes Compartilhar liteiras contaminadas Comer algo contaminado com fezes Sintomas de infecção por protozoários em gatos Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo: Diarreia Fezes com sangue Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus Muco ou oocistos presentes nas fezes Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário. Como tratar infecção por protozoários em gatos O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas. Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais. Vermes Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho. Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos: Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais. Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz. Como um gato pode ser infectado por vermes? A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado. Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal. Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno. Sintomas de infestação por vermes em gatos É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes: Diarreia Perda de peso Pelo seco ou áspero Vômito Sangue nas fezes Um abdome inchado Letargia Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos Seu gato ou gatinho deve receber tratamentos regulares de desverminação durante o programa inicial de vacinação. Seu veterinário vai fazer recomendações específicas para a vermifugação de rotina com base no estilo de vida do seu gato, focando especificamente se ele fica ao ar livre e se ele fica em contato com outros gatos. Para assegurar que seu gatinho permaneça saudável enquanto o sistema imunológico se desenvolve, é importante conversar com seu veterinário sobre o cronograma de vacinação e sobre os planos de tratamento para parasitas internos. Источник: https://www.royalcanin.com/br/cats/kitten/internal-parasites-in-cats
  114. Parasitas internos em gatos
  115. O que são protozoários?
  116. Como um gato pode ser infectado por protozoários?
  117. Sintomas de infecção por protozoários em gatos
  118. Como tratar infecção por protozoários em gatos
  119. Vermes
  120. Como um gato pode ser infectado por vermes?
  121. Sintomas de infestação por vermes em gatos
  122. Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

1. Lombriga

Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe.

As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote.

Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia.

Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado.

Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes.

Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados.

No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos.

Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal.

2. Verme Chicote

Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso.

Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes.

Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar.

3. Tênia

A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas.

O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes.

Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos.

Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione.

4. Ancilostomo

Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno).

A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino.

Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes.

Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm:

Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?

O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental.

Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível.

Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames.

Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!

 O que é vermífugo?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Como prevenir?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana.

É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?

SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também.

Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave.

As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado.

Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?

SE INFORME!

Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo.

Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda.

Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves.

Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais”

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia.

Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são:

  • Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado
  • Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos

Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade.

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos

1. Lombriga

Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe.

As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote.

Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia.

Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado.

Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes.

Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados.

No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos.

Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal.

2. Verme Chicote

Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso.

Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes.

Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar.

3. Tênia

A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas.

O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes.

Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos.

Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione.

4. Ancilostomo

Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno).

A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino.

Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes.

Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm:

Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?

O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental.

Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível.

Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames.

Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!

 O que é vermífugo?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Como prevenir?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana.

É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?

SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também.

Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave.

As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado.

Como é o ciclo de transmissão desses vermes?

Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?

SE INFORME!

Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo.

Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda.

Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves.

Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais”

Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 

Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

O que são protozoários?

Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia.

Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são:

  • Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado
  • Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos

Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade.

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras:

  • Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto
  • Ao lamber o pelo contaminado com fezes
  • Compartilhar liteiras contaminadas
  • Comer algo contaminado com fezes

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo:

  • Diarreia
  • Fezes com sangue
  • Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus
  • Muco ou oocistos presentes nas fezes

Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário.

Como tratar infecção por protozoários em gatos

Como tratar infecção por protozoários em gatos

O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas.

Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais.

Vermes

Vermes

Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho.

Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos:

  • Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais.
  • Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz.

Como um gato pode ser infectado por vermes?

Como um gato pode ser infectado por vermes?

A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado.

Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal.

Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno.

Sintomas de infestação por vermes em gatos

Sintomas de infestação por vermes em gatos

É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes:

  • Diarreia
  • Perda de peso
  • Pelo seco ou áspero
  • Vômito
  • Sangue nas fezes
  • Um abdome inchado
  • Letargia
  • Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus

Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos

1. Lombriga

Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe.

As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote.

Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia.

Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado.

Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes.

Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados.

No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos.

Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal.

2. Verme Chicote

Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso.

Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes.

Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar.

3. Tênia

A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas.

O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes.

Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos.

Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione.

4. Ancilostomo

Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno).

A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino.

Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes.

Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm:

Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?

O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental.

Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível.

Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames.

Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!

 O que é vermífugo?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Como prevenir?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana.

É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?

SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também.

Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave.

As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado.

Como é o ciclo de transmissão desses vermes?

Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?

SE INFORME!

Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo.

Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda.

Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves.

Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais”

Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 

Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia.

Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são:

  • Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado
  • Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos

Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade.

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras:

  • Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto
  • Ao lamber o pelo contaminado com fezes
  • Compartilhar liteiras contaminadas
  • Comer algo contaminado com fezes

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo:

  • Diarreia
  • Fezes com sangue
  • Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus
  • Muco ou oocistos presentes nas fezes

Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário.

Como tratar infecção por protozoários em gatos

O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas.

Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais.

Vermes

Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho.

Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos:

  • Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais.
  • Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz.

Como um gato pode ser infectado por vermes?

A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado.

Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal.

Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno.

Sintomas de infestação por vermes em gatos

É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes:

  • Diarreia
  • Perda de peso
  • Pelo seco ou áspero
  • Vômito
  • Sangue nas fezes
  • Um abdome inchado
  • Letargia
  • Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos

1. Lombriga

Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe.

As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote.

Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia.

Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado.

Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes.

Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados.

No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos.

Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal.

2. Verme Chicote

Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso.

Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes.

Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar.

3. Tênia

A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas.

O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes.

Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos.

Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione.

4. Ancilostomo

Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno).

A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino.

Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes.

Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm:

Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?

O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental.

Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível.

Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames.

Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!

 O que é vermífugo?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Como prevenir?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana.

É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?

SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também.

Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave.

As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado.

Como é o ciclo de transmissão desses vermes?

Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?

SE INFORME!

Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo.

Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda.

Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves.

Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais”

Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 

Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

O que são protozoários?

Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia.

Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são:

  • Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado
  • Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos

Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade.

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras:

  • Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto
  • Ao lamber o pelo contaminado com fezes
  • Compartilhar liteiras contaminadas
  • Comer algo contaminado com fezes

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo:

  • Diarreia
  • Fezes com sangue
  • Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus
  • Muco ou oocistos presentes nas fezes

Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário.

Como tratar infecção por protozoários em gatos

Como tratar infecção por protozoários em gatos

O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas.

Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais.

Vermes

Vermes

Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho.

Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos:

  • Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais.
  • Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz.

Como um gato pode ser infectado por vermes?

Como um gato pode ser infectado por vermes?

A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado.

Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal.

Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno.

Sintomas de infestação por vermes em gatos

Sintomas de infestação por vermes em gatos

É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes:

  • Diarreia
  • Perda de peso
  • Pelo seco ou áspero
  • Vômito
  • Sangue nas fezes
  • Um abdome inchado
  • Letargia
  • Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus

Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos

Pet sitter: vermes em cachorros e gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Minhocas e parasitas, o que deves saber

Vermes em cachorros e gatos vêm se tornando um problema cada vez mais comum entre os donos de pets. E o pet sitter é um dos profissionais capazes de detectar este problema.

Peça para que seu veterinário de confiança analise um exame de fezes do seu pet e certifique-se de que ele não tem nenhum parasita intestinal. Principalmente antes de viajar e precisar hospedá-lo na casa de alguém

Por que pedir para que o veterinário analise as fezes do seu pet? 

Cachorros e gatos são vítimas de vários parasitas internos comumente chamados de vermes. Os mais comuns são as Lombrigas, Tênias, “Verme Chicote” e o Ancilostomo – sendo que destes quatro, apenas dois são possíveis de se ver a olho nu: lombrigas e tênias.

A maioria das infestações de vermes em cachorros e gatos podem causar diversos sintomas, os mais comuns são:

  • Diarreia, as vezes com sangue;
  • Perda de peso;
  • Pelos secos;
  • Vômitos, talvez com vermes.

Mas fique atento! Algumas infestações causam poucos ou nenhum dos sintomas citados acima. Na verdade, alguns ovos de vermes ou larvas podem permanecer dormente no corpo do pet e ser “acordado” apenas em caso de stress, ou, no caso de lombrigas e tênias, até nos estágios mais avançados da gravidez, começando a afetar os filhotinhos que irão nascer.

Se você se sentir inseguro em deixar seu cachorro ou gato sozinho, uma excelente opção é contratar um profissional de Pet Sitter!

Pet sitter: tipos de vermes em cachorros e gatos

1. Lombriga

Grande parte dos filhotinhos já nascem com larvas em seus tecidos. As larvas são adquiridas ainda no útero da mãe – pela migração entre tecidos. Larvas de nematódeos também podem ser transferidas para o filhote de cachorros ou gatinhos de enfermagem a partir do leite da mãe.

As larvas fazem o seu caminho para o trato intestinal, onde elas podem crescer até 5cm de comprimento. Elas começam a botar ovos e mantêm sua “casa” no intestino delgado do filhote.

Os ovos que os vermes adultos soltam nas fezes podem agora re-infestar o animal ou outros animais, caso essas fezes sejam ingeridas por causa da coprofagia.

Quando os ovos eclodem, as larvas são liberadas internamente e começam a migrar para os pulmões, onde secas e salvas para crescerem no intestino delgado.

Uma lombrigas fêmea pode produzir 200 mil ovos em apenas um dia. Estes ovos são protegidos por uma casca dura, o que lhes permite existir no solo por até anos. Filhotes com lombrigas ativas nos intestinos muitas vezes têm uma aparência peculiar: barrigudos e como crescimento afetado. Os parasitas podem ser vistos no vômito ou nas fezes.

Se não tratada a tempo, uma infestação grave pode causar a morte por obstrução intestinal. Lombrigas não afetam apenas os filhotes, adultos também são comumente infectados.

No entanto, como mencionado acima, as larvas podem se hospedar no tecido do corpo de animais adultos, permanecer dormente durante períodos de tempo, e se ativarem durante as últimas fases da gestação para infestar os filhotinhos.

Vermifugar a mãe não tem nenhum efeito sobre as larvas enquistadas nos tecidos do corpo e não podem evitar que os vermes infectem o bebê. Quase todos os vermífugos trabalham apenas nos parasitas adultos no trato intestinal.

2. Verme Chicote

Este parasita é mais frequentemente visto em cachorros do que gatos. Vermes chicote adultos, embora raramente visto nas fezes, parecem pequenos pedaços de fio, com uma extremidade alargada. Eles vivem no ceco, a primeira seção do intestino grosso.

Infestações por esse parasita são difíceis de analisar devido a pouca quantidade de ovos que ele bota – muitas vezes, sendo necessário mais de um exame de fezes.

Se um cão apresenta uma perda de peso crônica, fezes cobertas de muco, e vive em um canil ou em uma área onde vermes são predominantes, o veterinário pode prescrever uma medicação com base em provas circunstanciais. Embora eles raramente causem a morte de um cachorro, são um verdadeiro incômodo tanto para o pet quanto para seu tutor e podem ser um problema para o veterinário conseguir diagnosticar.

3. Tênia

A tênia é transmitida para cachorros e gatos que ingerem pulgas (aparentemente pulgas pensam que os ovos do parasita são realmente saborosos), caçam e comem animais selvagens ou roedores infestados com vermes ou pulgas.

O corpo da tênia é bem particular: uma pequena cabeça em uma extremidade e um corpo longo, fino e segmentado. Tênias podem atingir cerca de 10cm de comprimento dentro do intestino. Cada uma pode ter até 90 segmentos, apesar de os últimos segmentos da cadeia serem liberados nas fezes.

Muitos casos de teníase são diagnosticados simplesmente pela presença desses pequenos segmentos terminais grudados no pelo do animal, em volta do ânus ou na cauda – esses segmentos ainda se movem um pouco logo após eles são expelidos e depois eles secam e se parecem com pequenos grãos de arroz ou confete. Também é importante saber que são esses segmentos expelidos que contêm os ovos.

Tênias não podem ser mortas pelos vermífugos comuns. Então, não perca seu tempo e dinheiro medicando seu animal por conta própria, consulte seu veterinário de confiança para um tratamento que realmente funcione.

4. Ancilostomo

Também é mais comum achar cachorros com ancilostomose do que gatos. Esses vermes são muito pequenos, finos e se prendem a parede do intestino delgado para sugar o sangue dos tecidos. Os animais podem contrair o parasita tanto com a migração das larvas do útero da mãe para o seu corpo, quanto pelo contato com as larvas ou ovos (em fezes, no solo e pelo leite materno).

A infestação grave desse parasita SIM pode matar filhotes e causar sérios problemas aos adultos, muitas vezes tornando-os gravemente anêmicos pelo fato do parasita passar a maior parte do seu tempo sugando sangue da parede do intestino.

Infestação crônica é uma causa comum de doença em animais mais velhos, muitas vezes percebida pela falta de resistência, deficiência alimentar e perda alarmante de peso dos animais. Os principais sinais incluem diarréia com sangue, perda excessiva de peso, anemia e fraqueza extrema. O diagnóstico do parasitismo é feito por meio do exame das fezes.

Agora que conhecemos os tipos mais comuns de vermes em cachorros e gatos, vamos para algumas dúvidas que muitos tutores ainda têm:

Por que pedir o exame de fezes ao veterinário?

O diagnóstico precoce para descobrir a presença e tipo de parasita intestinal é fundamental.

Para fazer isso as fezes do seu pet são misturadas com uma solução especial, o que torna os ovos microscópicos mais visível.

Muitos veterinários incluem a verificação de fezes, como parte do exame anual de saúde – converse com o seu veterinário de confiança para saber sobre a inclusão desses exames.

Nota: Os ovos de tênia não aparecem bem nas análises de fezes de rotina, se você encontrar os segmentos que falamos (que parecem arroz) nas fezes ou preso em volta do ânus/cauda, informe o seu veterinário!

 O que é vermífugo?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Como prevenir?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana.

É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

Esses vermes em cachorros e gatos podem parasitar humanos?

SIM! Vermes em cachorros e gatos são um risco enorme à saúde deles e à nossa, também.

Se larvas da ancilostomíase penetrarem na pele podem causar uma grave inflamação. Por exemplo, se os ovos da lombriga forem ingeridos, podem causar uma doença que as larvas do verme migram por meio da parede intestinal da pessoa e para os tecidos do corpo. Elas, então, crescem para tamanho maior em quase qualquer lugar no corpo, podendo causar dentre muitos outros sintomas, cegueira grave.

As crianças estão correndo um risco mais grave, especialmente se elas têm o costume de brincar em um ambiente onde animais podem ter feito fezes, como um parquinho, caixa de areia ou um gramado.

Como é o ciclo de transmissão desses vermes?

Quais são os sintomas da presença de vermes em cachorros e gatos?

SE INFORME!

Sabemos como é comum a maioria dos tutores se desesperarem quando vêem algo de errado ou anormal com seus pets. Querem sempre medicá-los o mais rápido possível, querem resolver a situação a qualquer custo.

Mas isso não é o correto! Muitos animais recebem medicação de forma/quantidade inadequada e ainda, muitos deles recebem medicamentos tóxicos, que acabam tornando a situação pior ainda.

Pensando nessas situações, disponibilizamos um Ebook gratuito sobre medicamentos tóxicos para cachorros e gatos, onde você, além de aprender quais são os medicamentos humanos que você não pode dar ao seu pet, aprende ainda a controlar melhor os medicamentos e a prevenir efeitos colaterais graves.

Clique e baixe o material “Medicamentos tóxicos para animais”

Temos uma equipe pronta para te ajudar, nos conte mais sobre o seu pet 

Источник: https://petanjo.com/blog/vermes-em-cachorros-e-gatos/

Parasitas internos em gatos

Minhocas e parasitas, o que deves saber
Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível: protozoários e vermes.

Gatinhos são especialmente propensos a sofrer com parasitas internos, devido ao seu sistema imunológico ainda em desenvolvimento.

Existem dois tipos específicos de parasitas internos que o seu gatinho pode ser suscetível, especificamente:

O que são protozoários?

Os protozoários são organismos unicelulares que podem causar diarreia.

Os gatinhos sofrem principalmente de dois tipos específicos de microrganismos, sendo ambos responsáveis por diarreia grave e digestão incompleta, o que pode potencialmente levar à desidratação e perda de peso. Eles são:

  • Giardia – protozoários microscópicos que se fixam na membrana mucosa do intestino delgado
  • Coccidia – ingerido através de cistos presentes no solo e em suas presas, especialmente camundongos

Alguns desses parasitas prosperam em ambientes específicos e são até resistentes à umidade.

Como um gato pode ser infectado por protozoários?

Um gato ou gatinho pode ser infectado de uma das seguintes maneiras:

  • Ao comer a forma infecciosa do parasita – na forma de um cisto
  • Ao lamber o pelo contaminado com fezes
  • Compartilhar liteiras contaminadas
  • Comer algo contaminado com fezes

Sintomas de infecção por protozoários em gatos

Somente seu veterinário pode identificar esses parasitas e prescrever o tratamento adequado. Dito isto, os gatos infectados apresentam uma série de sintomas, incluindo:

  • Diarreia
  • Fezes com sangue
  • Inchaço e vermelhidão ao redor do ânus
  • Muco ou oocistos presentes nas fezes

Se você está preocupado que seu gato está mostrando algum dos sintomas acima, certifique-se sempre de levá-lo ao veterinário.

Como tratar infecção por protozoários em gatos

O veterinário vai prescrever medicação oral para combater os parasitas.

Existe uma vacina para a giárdia felina; no entanto, raramente é prescrita devido à eficácia dos tratamentos orais.

Vermes

Os vermes são parasitas que infestam os intestinos de um gato ou gatinho.

Existem dois tipos de vermes comumente encontrados em gatos:

  • Vermes redondos: Esses vermes estão no intestino delgado do gatinho, onde formam bolas e podem causar obstruções intestinais. Eles podem ser detectados pela presença de ovos nas fezes dos gatos ou nas áreas anais.
  • Vermes de fita: Os vermes de fita fixam-se nas paredes do intestino e causam inchaço, diarreia e por vezes danificam o pelo. Sua presença pode ser detectada nas fezes. Eles se parecem com grãos de arroz.

Como um gato pode ser infectado por vermes?

A infestação pode variar de acordo com o tipo de verme; no entanto, a maneira mais comum de um gato ou gatinho ficar com vermes é por entrar em contato com ovos ou fezes de outro gato infectado.

Alguns gatos ao ar livre podem caçar roedores e infectar-se por larvas de vermes que vivem no tecido do animal.

Ninhadas de gatinhos podem desenvolver vermes se a mãe estiver infectada. Isso ocorre através da amamentação, quando as larvas de vermes passam para os gatinhos através do leite materno.

Sintomas de infestação por vermes em gatos

É impossível dizer se um gato ou gatinho tem vermes apenas olhando para eles; no entanto, há uma série de sintomas observáveis que podem acompanhar uma infestação de vermes:

  • Diarreia
  • Perda de peso
  • Pelo seco ou áspero
  • Vômito
  • Sangue nas fezes
  • Um abdome inchado
  • Letargia
  • Vermes visíveis nas fezes ou ao redor do ânus

Tratamento e prevenção de infestação por vermes em gatos

Seu gato ou gatinho deve receber tratamentos regulares de desverminação durante o programa inicial de vacinação.

Seu veterinário vai fazer recomendações específicas para a vermifugação de rotina com base no estilo de vida do seu gato, focando especificamente se ele fica ao ar livre e se ele fica em contato com outros gatos.

Para assegurar que seu gatinho permaneça saudável enquanto o sistema imunológico se desenvolve, é importante conversar com seu veterinário sobre o cronograma de vacinação e sobre os planos de tratamento para parasitas internos.

Источник: https://www.royalcanin.com/br/cats/kitten/internal-parasites-in-cats

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: