O teu terceiro trimestre de gravidez

Terceiro trimestre de gestação: quais exames fazer – Clínica CEU Diagnósticos

O teu terceiro trimestre de gravidez

O terceiro trimestre de gestação é a última etapa para mãe e bebê se prepararem para uma nova vida. Crescendo a cada dia, o bebê já consegue perceber o que acontece do lado de fora da barriga, reagindo a sons, vozes e toques. A gestante já deixa uma mala pronta, com as roupinhas, fraldas e todos os itens que serão utilizados durante a estadia na maternidade.

Com o fim da gravidez se aproximando, o momento é de ansiedade e também de maior cuidado. É hora de manter a calma para que tudo ocorra da melhor forma, mesmo se houver imprevistos. As consultas e exames do pré-natal continuam sendo essenciais.

Confira a seguir os exames e condutas médicas mais comuns nesse período e algumas outras informações sobre o terceiro trimestre de uma gravidez.

Terceiro trimestre de gestação

Quando a gravidez entra no terceiro trimestre, a espera e a ansiedade tomam conta dos pais e familiares. Falta pouco para a chegada do bebê, todos querem conhecê-lo e saber com quem ele se parece, como vai se comportar e como será a nova rotina da família com o filho ou filha.

Para a gestante, o período é de intensidade: a barriga pesa, as costas doem, o inchaço incomoda, as câimbras e a falta de ar são comuns e dormir é um desafio. O bebê cresce e engorda muito nessa fase, quando começa a acumular gordura e a ganhar feições de recém-nascido. Por isso, os movimentos também parecem mais incômodos do que antes.

Nessa fase, as consultas com o obstetra são mais focadas na preparação para o parto e no acompanhamento do bebê. As estruturas mais importantes já estão todas formadas e agora é só uma questão de tempo para o nascimento.

O obstetra pode prescrever alguns exercícios para a gestante, como os exercícios de Kegel, que ajudam a fortalecer a musculatura interna da vagina. Dessa forma, a saída do bebê é mais fácil em um parto natural, além da mãe conseguir reduzir os riscos de incontinência urinária pós-parto.

Veja abaixo os exames que devem ser realizados na última fase da gestação, bem como alguns que já foram feitos nos trimestres anteriores e que podem ser repetidos.  

Exames físicos

Assim como no primeiro e no segundo trimestres, o acompanhamento da pressão arterial da gestante é de extrema importância. A partir da 20ª semana, o risco de hipertensão gestacional é grande. No terceiro trimestre de gestação, a preocupação maior é com o parto prematuro, a pré-eclâmpsia e a eclâmpsia.

O obstetra também vai ouvir a gestante nas consultas, oferecendo maneiras de atenuar os desconfortos e avaliando os sintomas relatados.

A medição da altura do útero, da circunferência da barriga e a pesagem da gestante são realizadas.

No último trimestre o bebê ganha peso efetivamente, passando de uma média de 1kg na 28ª semana para até mais de 3kg após as 40 semanas, então é normal que a mãe engorde um pouco mais nessa fase. 

A partir da 35ª semana o obstetra já pode realizar o exame de toque, para avaliar a posição do bebê para o parto e o início da dilatação no colo do útero.

Exames laboratoriais

Além dos exames físicos, o médico também deve solicitar alguns exames de laboratório, como o hemograma de rotina e o exame de urina. Podem ser repetidos, se necessário, os exames de hepatite B e C, toxoplasmose e doenças como a sífilis e o HIV.

Outro exame comum por volta da 35ª semana é o da bactéria Streptococcus B, um microrganismo comum no trato reprodutivo da mulher, porém pode causar infecções graves como pneumonia e meningite caso entre em contato com o bebê durante o parto. O médico colhe material do canal vaginal e envia as amostras para análise em laboratório. Em caso de resultado positivo, a gestante pode ter que tomar antibióticos.

Exames de imagem

O ultrassom é um dos companheiros fiéis das gestantes no terceiro trimestre de gestação. Além do exame realizado muitas vezes no próprio consultório para checar o estado do bebê naquela semana, os obstetras podem solicitar outras ultrassonografias:

  • Ultrassom morfológico: feita entre a 28ª e a 32ª semana, avalia cada parte do corpo do bebê, e pode ser feito com Doppler, para analisar o fluxo sanguíneo e o cordão umbilical. Em gestações de gêmeos, o ultrassom morfológico também atesta que os bebês estão com pesos semelhantes;
  • Monitoramento do batimento cardíaco: após a 20ª semana o exame já identifica malformações ou anomalias no funcionamento do coração do bebê, e também é feito durante o trabalho de parto;
  • Perfil biofísico fetal: chamado de PBF, o exame avalia os movimentos do bebê (respiração, movimentos corporais e batimentos cardíacos). É importante para atestar o funcionamento do sistema nervoso, além do nível de oxigenação.

Os ultrassons ajudam ainda a verificar a condição da placenta e a monitorar a quantidade de líquido amniótico, parâmetros muito importantes para prevenir sofrimento fetal e um parto prematuro.

Cardiotocografia

Na reta final da gravidez, a gestante deve se submeter a umacardiotocografia, método biofísico não invasivo de avaliação do bem estar fetal.

Para essa avaliação ser feita, cintos elásticos com sensores são colocados na barriga, monitorando os batimentos cardíacos do bebê e a intensidade e frequência das contrações do útero.

Esse exame é muito utilizado durante o trabalho de parto, para avaliar o bem-estar do bebê enquanto o nascimento não acontece.

As chamadas contrações de Braxton Hicks, ou contrações de treinamento, começam a surgir a partir da 20ª semana. Elas são de baixa intensidade, não causam dor e duram menos de 1 minuto. À medida que o parto se aproxima, por volta da 37ª semana, a gestante começará a sentir contrações mais intensas.

Porém, só é indicado ir ao hospital quando as contrações vierem acompanhadas de dor forte, e aconteceram ritmadas e com frequência. As contrações de parto duram pouco mais de 1 minuto, e aparecem em intervalos de 20 minutos, que aos poucos se reduzem para 15 minutos, 10 minutos e 5 minutos, o momento ideal para ir ao hospital.

Em uma gestação sem intercorrências e riscos, o segredo para seguir tranquilamente para o parto é realizar o acompanhamento pré-natal completo, atentando para as recomendações médicas e cumprindo toda a agenda de exames.

Para as ultrassonografias obstétricas, conte com a estrutura e expertise da Clínica CEU e agende seu exame online!

Terceiro trimestre de gestação: quais exames fazer

Источник: https://www.clinicaceu.com.br/blog/terceiro-trimestre-de-gestacao-quais-exames-fazer/

Tudo sobre o terceiro trimestre da gravidez: cuidados, mudanças no corpo e exames – Pais&Filhos

O teu terceiro trimestre de gravidez
O terceiro trimestre de gravidez começa na 27ª semana e segue até a 40ª semana (Foto: Getty Images)

Depois do primeirosegundo trimestres de gravidez,  você chegou, enfim, à reta final. E a ansiedade para conhecer seu filho, poder pegá-lo no colo e dar todo o carinho e amor aumenta junto com o tamanho da sua barriga.

Afinal, é nesta fase que o bebê mais cresce. O terceiro trimestre começa na 27ª semana e segue até a 40ª semana, se a gestação for até esse período. Agora, seu filho já está todo formado, mas vai crescer 2 quilos até o nascimento. Com esse crescimento todo, você talvez precise tomar alguns cuidados extras para que o período seja tranquilo tanto para a mãe quanto para o bebê.

O que muda no corpo?

Principalmente agora, algumas mudanças se fazem necessárias. Dirigir após 34 semanas ou realizar viagens longas já não é mais recomendável.

É preciso ter cuidado também com as viagens de avião, que podem aumentar o risco de trombose devido à posição que você fica por várias horas. A cautela deve se manter para evitar o risco de partos prematuros e exige repouso ao longo do dia.

Nos dias mais quentes, é importante ingerir mais líquidos, de preferência água, e evitar ficar muito tempo em pé para suas pernas e pés não fiquem tão inchados.  

Também há um aumento do volume de sangue no corpo, aumento de peso e acentuação de lordose lombar, podendo levar à dores na coluna. Para as mulheres que têm tendências a terem varizes, o ideal é continuar com o uso de meias elásticas de compressão até o final da gestação.

Seu corpo está passando por um monte de transformações rapidamente e isso não é difícil de perceber.

Mas sua cabeça, além de viver mudanças psicológicas, que passa a abrigar as preocupações com o seu novo filho, também sofre alterações biológicas e hormonais.

Se você está esquecendo as coisas com mais frequência ou não tem mais a mesma concentração de antes, saiba que isso tem uma explicação. Afinal, existem fatores biológicos que contribuem sim para que isso aconteça.

No terceiro trimestre, a qualidade de sono da gestante piora muito. Com a barriga grande, fica mais complicado encontrar uma posição confortável para dormir, além da respiração que fica mais difícil.

Se for a primeira gravidez, há ainda mais ansiedade e preocupação. Isso causa diminuição dos reflexos, sonolência, dificuldade de concentração e diminuição da fixação da memória.

E quando você sente que está mais irritada ou que o humor está oscilando com frequência, pode ser culpa do aumento da progesterona.

Mas fique tranquila que tudo volta ao normal! Depois do parto, as alterações começam a regredir. Algumas delas, como a falta de concentração, podem demorar um pouco mais, por causa das noites mal dormidas com o bebê recém-nascido. Para essas ocasiões, lembretes na agenda e no celular são boas alternativas.

Na última fase da gestação é hora de diminuir o ritmo e descansar (Foto: Getty Images)

Comendo bem

Na gravidez é essencial manter uma alimentação saudável e balanceada, porque o bebê irá precisar dos nutrientes para poder se desenvolver. Então não basta apenas sair comendo tudo o que dá vontade, porque além de engordar mais do que o indicado, você pode não estar se alimentando com tudo o que é necessário.

No terceiro trimestre, é importante realizar seis refeições balanceadas todos os dias, tomar de 1,5 a 2 litros de líquido por dia e consumir muitas fibras e frutas. Prefira ingerir os líquidos nos intervalos entre as refeições e também dê preferência aos sucos orgânicos, que são mais saudáveis e naturais.

Posso fazer exercícios físicos?

Na última fase da gestação é hora de diminuir o ritmo. Até porque o próprio corpo não te libera para excessos. Mas isso não quer dizer parar. Na gravidez saudável e sem riscos, é possível continuar a se exercitar até os últimos dias antes do parto.

As atividades na água, como hidroginástica, são muito indicadas — a água anula o efeito da gravidade, o que evita lesões e dores musculares, e por isso são indicadas do começo ao fim da gravidez.

Outra boa opção é o yoga, que ajuda a controlar a respiração em uma fase que respirar já não é mais tão fácil.

O que não pode

– Exercícios que propulsionam o ar para dentro da vagina (pedalar de perna para cima, por exemplo)

– Atividades que distendem a musculatura interna da coxa

– Movimentos de extensão ou que forcem as articulações

– Movimentos de contorção ou os que inclinam para trás forçando a coluna.

Procurar um obstetra para acompanhar a sua gestação de perto é o primeiro passo.

Ele será o responsável por identificar qualquer possível complicação e te ajudar com tudo o que vai acontecer dentro da sua barriga até o momento do parto.

Essa ação preventiva é a melhor maneira de evitar o desenvolvimento de doenças que possam prejudicar a gravidez. Os exames pré-natais devem precisam ser feitos por todas as gestantes, independente de gravidez de risco ou não.

Durante o terceiro trimestre, a frequência de consultas com o seu obstetra deverá aumentar. o acompanhamento da gravidez saudável deve ser feito da seguinte forma: Até 32 semanas: consultas mensais.

Da 33ª à 37ª semanas: consultas quinzenais. A partir da 37ª semana: visitas semanais para avaliar mais de perto o crescimento do bebê e dar maior atenção aos problemas mais comuns do fim da gravidez, como a pressão alta.

Confira os exames que podem ser feitos nesta fase:

Entre a 26ª e a 30ª semana:

– Obstétrico 3D/4D: são geradas imagens do feto em três ou quatro dimensões e em tempo real. É a maneira mais real de conhecer o rostinho do bebê!

A partir da 28ª semana:

– Perfil biofísico fetal: avalia a vitalidade do feto. Reflete seu estado de bem-estar durante o teste.

– Cardiotocografia (CTG): é um método de avaliação do bem-estar fetal, que registra graficamente a frequência cardíaca do bebê e das contrações uterinas.

Entre a 35ª e a 37ª semanas:

– Swab perianal e vaginal para pesquisa de estreptococo B: esta bactéria comum habita o trato gastrointestinal e a flora vaginal de até 30% das gestantes e costuma ser inofensiva em grande parte dos casos. Ela só é agressiva para recém-nascidos no momento do parto (principalmente para os prematuros), por isso, a realização do exame é importante.

Quer saber mais sobre o assunto? Assista ao vídeo com o Dr. Gilberto Moreira Mello sobre o terceiro trimestre da gestação:

Consultoria: Dr. Sang Cha, especialista em medicina fetal e diretor da Embryo Fetus, Centro de Reprodução Assistida. Daniela Paiva Castro, personal trainer e proprietária da Suporte. Dra. Maria Elisa Noriler, ginecologista e obstetra da Maternidade Pro Matre. Desireé Encinas, ginecologista e obstetra da Casita, espaço de convivência humanizado para gestantes. Álvaro Pentagna, neurologista do Hospital e Maternidade São Luiz e pai de Helena e Paulo

Leia também:

Estou grávida, e agora? Conheça os primeiros passos e exames

Tudo sobre o segundo trimestre da gravidez: cuidados, exames e mudanças no corpo

Pode ou não pode? 7 mitos sobre o que não é permitido fazer na gravidez

Источник: https://paisefilhos.uol.com.br/gravidez/tudo-sobre-o-terceiro-trimestre-da-gravidez-cuidados-mudancas-no-corpo-e-exames/

▷ Terceiro Trimestre de Gravidez

O teu terceiro trimestre de gravidez

Você chegou na reta final. O terceiro trimestre é o mais empolgante e cheio de suspense da gravidez — e o clímax é levar seu bebezinho para casa. Planeje o parto e o que virá depois sem pressa e curta essas últimas semanas de sua gravidez.

O Desenvolvimento De Seu Bebê No Terceiro Trimestre

O Que Você Pode Esperar No Terceiro Trimestre

Lista Completa Para O Terceiro Trimestre

O Desenvolvimento De Seu Bebê No Terceiro Trimestre

No terceiro trimestre da gravidez, seu bebê continua a crescer, dobrando de tamanho durante as últimas sete semanas.

Ao final da 32a semana, seu pequeno já poderá pesar quase 2 quilos e ter cerca de 30 cm, mas até o nascimento, ele provavelmente dobrará de tamanho, podendo chegar a mais de 3 quilos.

Na medida em que seu bebê ganha gordura embaixo da pele, ele começa ficar mais parecido com o que você espera no momento do nascimento. Até a 34a semana, ele terá crescido tanto que o espaço para se movimentar fica mais restrito no restante da gravidez.

Ele também está ficando pronto para conhecê-la em tantos outros aspectos! Suas pálpebras não estão mais unidas, o que significa que ele abre e fecha os olhinhos regularmente. A habilidade de ver e ouvir já existe, portanto, ele pode reagir a estímulos, como luz e sons do mundo exterior. Talvez ele até mesmo consiga reconhecer sua voz.

Seu bebê também começa a desenvolver ciclos de sono-vigília e pode ser que você comece a perceber quando ele está acordado e se movendo e quando está dormindo e quieto. Também é possível notar períodos em que há movimentos rítmicos, que são provavelmente soluços.

No terceiro trimestre, seu bebê começa a chupar o dedo ou a fazer movimentos com a boca, assim, ele já terá aprendido a sugar até o momento do nascimento.

Em algum momento durante o 9o mês de gravidez ele provavelmente se encaixará na posição cefálica e “descerá” um pouco mais em sua pélvis em preparação para o parto.

Ferramenta geradora de nomes

Gerador de nome

O Que Você Pode Esperar No Terceiro Trimestre

Embora o terceiro trimestre seja comumente considerado o período entre as semanas 28 e 40, a duração da gravidez varia de mulher para mulher. Na realidade, poucas mulheres dão à luz exatamente na data prevista. Tenha em mente que você pode entrar em trabalho de parto a qualquer momento, mas principalmente entre as semanas 38 e 42.

Você provavelmente descobrirá pontos positivos e negativos nos meses finais da gravidez. Um dos pontos negativos é o desconforto físico que você provavelmente já está sentindo, principalmente devido ao tamanho e peso cada vez maiores de seu bebê.

Dois dos sintomas mais comuns da gravidez durante esse trimestre são a falta de ar e a indigestão. Esses desconfortos provavelmente desaparecerão após o parto, mas há medidas que você pode tomar para se sentir mais confortável:

  • Falta de ArO fato de seu útero estar aumentando e ficando mais alto em seu abdômen, faz com que o diafragma fique pressionado e a respiração fique mais difícil. Talvez você não consiga mais subir um lance de escadas sem perder o fôlego no final. A melhor coisa a fazer é simplesmente relaxar e tentar não se sobrecarregar. Algumas mulheres também não conseguem respirar bem quando se deitam. Se esse for o caso, tente dormir em uma posição semi-sentada, cercada de travesseiros para apoiá-la. Quase todos as situações de falta de ar durante o último trimestre são normais, mas se estiver preocupada, fale com seu médico. Depois que o bebê “descer”, a respiração fica um pouco mais fácil, embora você talvez sinta mais pressão na parte inferior do abdômen, ou na pélvis.
  • Queimação e IndigestãoEsses dois problemas de estômago podem ocorrer com frequência no terceiro trimestre, pois todo o sistema gastrointestinal desacelera quando você está grávida. Como resultado, os músculos do estômago e esôfago (o tubo que vai do estômago até a boca) relaxam. Isso permite que o ácido digestivo, que normalmente fica no estômago, suba pelo esôfago. O ácido causa a sensação de queimação na garganta e um gosto ruim de ácido estomacal e comida na boca, e isso é o que chamamos de indigestão. Para prevenir a queimação e a indigestão, tente fazer refeições menores e com maior frequência, fazendo lanchinhos entre as refeições e evitando alimentos gordurosos. Fique sentada por um tempo após comer e não faça uma refeição pouco tempo antes de dormir. Você pode mascar chiclete para tirar o gosto ácido da boca, mas não tome antiácidos sem antes consultar seu médico. É possível que você sinta uma série de outros sintomas no terceiro trimestre da gravidez, como cólicas, instabilidade para caminhar, dores nas costas, fadiga, dores nos pulsos e coceiras. Muitas grávidas também ficam com estrias em sua barriga, seios e coxas, mas elas acabam ficando menos visíveis com o tempo. Muitas futuras mamães notam inchaço (também chamado de edema) nos tornozelos e pés devido ao aumento de fluidos em seus corpos. Deitar com as pernas para cima sempre que puder ajudará a aliviar o inchaço.

Emocionalmente, talvez você sinta que está ficando mais impaciente com a gravidez. Você quer ter seu bebê em seus braços, não mais em seu útero.

A boa notícia é que, a partir da 37a semana, a gravidez já é considerada completa e o bebê está pronto para chegar.

Informe-se sobre os sinais de início do trabalho de parto para reconhecê-los quando estiverem acontecendo e saber qual o momento de ir para o hospital. Em um piscar de olhos, você estará segurando seu bebê nos braços.

Lista Completa Para O Terceiro Trimestre

No terceiro trimestre, aproveite sua empolgação e aplique essa energia nas suas tarefas antes do nascimento. Essa lista a ajudará com sua preparação nos últimos meses de sua gravidez.

Faltando 3 Meses

  • Faça um curso sobre parto com seu parceiro. Você aprenderá como lidar com seu desconforto e como se alongar. Esses cursos geralmente sugerem técnicas de relaxamento e ferramentas, como visualização de imagens e música, que a ajudarão a permanecer calma e concentrada na tarefa que você tem para fazer. Eles também ajudam seu parceiro a aprender sobre seu importante papel, e como pode se envolver mais.
  • Leia o máximo que puder sobre parto, nascimento e cuidados com o bebê. Isso ajudará a acalmar suas ansiedades e prepará-la para os eventos do futuro.
  • Compre e instale a cadeirinha do bebê no carro, para que esteja pronta quando você for voltar do hospital com seu bebê.
  • Complete sua lista de itens para o chá de fraldas.
  • Comece a reunir sugestões de pediatras e ler nossas dicas sobre como encontrar um pediatra
  • Faça um estoque em sua despensa com os principais itens de supermercado para que você não precise fazer compras pouco antes do parto ou nos primeiros dias de vida de seu bebê.
  • Faça um pré-cadastro no hospital ou clínica onde pretende ter seu bebê.
  • Se você deseja ter um plano de parto, discuta suas opções e preferências com seu médico. Leia sobre as medidas de conforto durante o parto para obter ideias sobre o que incluir em seu plano.
  • Reúna opções de pessoas que poderão cuidar de seu bebê, para que você tenha essas informações quando precisar depois que o bebê chegar.
  • Ajude a pessoa que estiver organizando seu chá de fraldas com algum preparativo final ou de última hora.
  • Escolha e comece a elaborar o anúncio do nascimento. Idealmente, tenha um modelo ao qual só precisará acrescentar a data, o nome e a foto.
  • Busque uma decisão sobre o nome do bebê, ou encontre algumas opções finais.
  • Busque algumas dicas de como dormir melhor durante o terceiro trimestre. Dormir de lado e usar travesseiros para apoiar as pernas e as costas pode ajudar. Tirar uma soneca durante o dia também a ajudará a se sentir descansada.

Faltando 2 Meses

  • Faça outro curso – por exemplo, experimente um sobre cuidados com o bebê, primeiros socorros, ou amamentação.
  • Termine o planejamento e a decoração do quartinho de seu bebê.
  • Faça um estoque de fraldas e lencinhos umedecidos – Pampers Recém-Nascido e Lenços umedecidos Pampers Sensitive são a escolha número 1 entre as mães no Brasil. Uma boa ideia é ter uma variedade de tamanhos diferentes de fralda (como Recém Nascido, P e M) prontos para quando seu bebê chegar e para seu rápido crescimento.
  • Pense em quem você gostaria que estivesse com você no parto e a quem você pode pedir ajuda após o nascimento.
  • Continue indo a todas as suas consultas de pré-natal para que seu médico possa seguir seu progresso e o de seu bebê conforme se aproxima a data prevista para o parto. Aproximadamente à partir da 32a semana seu médico marcará consultas com mais frequência. Saber que tudo está bem ajudará você a relaxar e curtir as últimas semanas da gravidez.
  • Se possível, faça uma visita à sua maternidade ou clínica.
  • Planeje, pratique, e cronometre quanto tempo leva para chegar à sua maternidade ou clínica.
  • Comece a escrever as mensagens de agradecimento pelos presentes que ganhou no chá de fraldas.

Faltando 1 Mês

  • Consulte nossa lista sobre a bolsa da maternidade, para deixar sua bolsa pronta para o grande dia.
  • Lave tudo o que seu bebe irá vestir.
  • Prepare algumas refeições e faça um pequeno estoque em seu freezer.
  • Faça o download do aplicativo Pampers Clube, caso ainda não tenha baixado e ganhe prêmios com suas fraldas e lencinhos Pampers.

Agora que já sabe tudo sobre o terceiro trimestre, você estará mais preparada para esses próximos meses da gravidez, o parto e os inesquecíveis primeiros dias com seu novo bebê. Só há mais uma coisa: desacelere e se cobre menos. Sempre que puder, dê-se ao luxo de curtir seu tempo sozinha – é possível que você não tenha essa chance novamente durante um bom tempo!

Источник: https://www.pampers.com.br/gravidez/gravidez-semana-a-semana/terceiro-trimestre-de-gravidez

Check-list dos exames para fazer na gravidez

O teu terceiro trimestre de gravidez

Por mais que o isolamento social seja importante, a pandemia decorrente do novo coronavírus não elimina a necessidade de fazer os exames do pré-natal. Para garantir a segurança das futuras mamães, basta escolher uma clínica que esteja seguindo os protocolos recomendados pelos órgãos de saúde para minimizar o risco de transmissão da Covid-19.

Dito isso, confira a lista dos principais exames para fazer na gravidez. Caso seu obstetra tenha deixado de pedir algum, não se preocupe. É esperado que as solicitações variem, conforme o estado clínico de cada gestante.

Quais são os cuidados básicos para realizar os exames durante a pandemia?

O acompanhamento pré-natal é essencial para avaliar as condições pré-existentes e decorrentes da gestação. Entre os diversos assuntos tratados com o obstetra, ele solicita uma série de exames.

Para realizá-los com segurança, além de manter o distanciamento social sempre que possível, deve-se:

  • ir à clínica usando a máscara adequadamente, cobrindo nariz e boca;
  • trocar a máscara a cada duas horas, retirando-a corretamente;
  • lavar a mãos com água e sabão e/ou usar álcool em gel 70%;
  • não levar as mãos ao rosto, muito menos próximo do nariz, olhos ou boca;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal enquanto estiver na clínica ou em trânsito;
  • ao retornar, retirar os sapatos ou limpar as solas antes de entrar em casa;
  • deixar os papéis dos exames em um local isolado, para aguardar a respectiva “quarentena”, de 24 horas;
  • desinfetar a bolsa, a carteira e o celular com álcool 70% ou, se preferir, deixá-los cumprir a “quarentena”;
  • colocar as roupas usadas no dia do exame para lavar, assim como a(s) máscara(s);
  • tomar um bom banho, inclusive lavando o cabelo.

No entanto, caso apresente sintomas de gripe, como tosse, congestão nasal, febre e, principalmente, dificuldade para respirar, na véspera dos exames, não vá diretamente à clínica. Antes, converse com seu obstetra para verificar a melhor forma de proceder.

Quais exames para fazer na gravidez são considerados indispensáveis?

Antes de engravidar, os médicos recomendam que se faça uma consulta pré-concepcional. Na ocasião, além da análise do histórico clínico, o obstetra irá realizar alguns exames físicos e solicitar os laboratoriais. São eles:

  • hemograma completo;
  • glicemia;
  • função da tireoide;
  • sorologias infecciosas para sífilis, hepatites B e C, rubéola e HIV.

No entanto, caso não haja um planejamento gestacional, a primeira consulta ao obstetra deve ser marcada assim que a gravidez for confirmada. Para isso, aliás, o médico solicita o HCG fração beta quantitativo.

Muitas vezes, ele também pede um ultrassom transvaginal. Trata-se de um exame de imagem importante para verificar se a gestação está no local correto.

A seguir, confira os exames mais solicitados em cada trimestre da gestação. Aproveite e faça seu checklist!

Exames do 1º trimestre

No primeiro trimestre, os obstetras costumam pedir:

  • tipagem sanguínea e fator Rh;
  • Coombs indireto, caso a gestante seja Rh negativo;
  • glicemia em jejum (também chamado de pesquisa de diabetes);
  • dosagem de TSH e T4 livre;
  • sorologia para sífilis, rubéola, HIV, hepatites B e C, toxoplasmose IgM e IgG e citomegalovírus (somente para gestantes em grupo de risco);
  • urocultura e urina tipo I;
  • ultrassonografia obstétrica inicial, para confirmar a data da gestação, bem como se o embrião está se desenvolvendo corretamente e se a gravidez é única ou múltipla;
  • ultrassonografia morfológica, para avaliar se existe o risco de o feto ter alguma síndrome cromossômica, como síndrome de Down.

Exames do 2º trimestre

No segundo trimestre, os exames realizados são apenas:

  • teste de tolerância oral à glicose, para detecção do diabetes gestacional;
  • ultrassonografia morfológica, na qual é possível identificar malformações fetais, mas também ver o sexo do bebê.

Exames do 3º trimestre

No terceiro trimestre, os principais exames são:

  • hemograma;
  • sorologia para algumas doenças, como sífilis, HIV, hepatites B e C e toxoplasmose;
  • pesquisa de estreptococo do grupo B;
  • ultrassonografia obstétrica, para avaliação do crescimento fetal.

Quais são os exames complementares pedidos durante a gestação?

Caso haja indicação clínica, o obstetra pode solicitar exames de secreção vaginal, parasitológico de fezes, Papanicolau, entre outros, ainda no primeiro trimestre. Existem, também, os exames pedidos por conta de complicações.

Esses variam caso a caso, conforme o quadro de cada gestante. Por exemplo, em mães com mais de 35 anos, costuma-se pedir um ecocardiograma fetal com doppler.

Já a realização do exame de sexagem fetal fica a cargo da gestante. Caso deseje, ele pode ser feito a partir de sete semanas.

Os ultrassons 3D ou 4D, por sua vez, são realizados no último trimestre. Eles permitem aos pais ver o rosto do bebê. Apesar de não serem obrigatórios, esses exames auxiliam o médico a avaliar certos órgãos (como pulmão e coração) com mais clareza.

Agora é com você! Adote os cuidados necessários contra a Covid-19 e faça os exames pedidos pelo seu obstetra. Para ajudar, peça que elabore um check-list personalizado dos exames para fazer na gravidez. Dessa maneira, você terá uma gestação tranquila e um ótimo parto!

Gostou do artigo? Para ficar por dentro de outras dicas, siga o Magscan no e Instagram!

Источник: https://magscan.com.br/blog/check-list-dos-exames-para-fazer-na-gravidez/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: