Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

Estou grávida? Quando fazer o teste de gravidez

Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

Caso se tenha tido uma relação sexual desprotegida, a melhor forma de confirmar ou excluir uma possível gravidez consiste em fazer o teste de gravidez de farmácia.

No entanto, para que o resultado seja fiável esse teste só deve ser feito depois do primeiro dia de atraso da menstruação.

Antes desse período, é possível fazer o exame de sangue, que pode ser feito 7 dias após a relação, mas que é mais caro e precisa ser feito num laboratório de análises clínicas.

Veja a diferença dos tipos de teste de gravidez e quando fazer.

Embora as chances sejam baixas, é possível engravidar apenas após 1 relação sexual desprotegida, especialmente se o homem ejacular no interior da vagina.

Além disso, a gravidez também pode acontecer quando existe apenas contato com os fluídos lubrificantes liberados antes da ejaculação.

Por essa razão, e embora seja mais raro, é possível engravidar sem que exista penetração, desde que os fluídos do homem entrem em contato direto com a vagina. Entenda melhor porque é possível engravidar sem penetração.

Quem tem maior risco de engravidar

Quando a mulher tem um ciclo menstrual regular, com aproximadamente 28 dias, tem maior chance de engravidar quando está no período fértil, que corresponde, normalmente aos 2 dias anteriores e posteriores à ovulação e, que normalmente, acontece por volta do 14º dia, a partir do primeiro dia de menstruação. Use a nossa calculadora para saber seu período fértil.

Já as mulheres que têm um ciclo irregular, que pode ser mais curto ou mais longo, não conseguem calcular com tanta precisão o período fértil e, por isso, o risco de engravidar é maior ao longo de todo o ciclo.

Embora, exista maior risco de engravidar nos dias próximos ao dia da ovulação, a mulher também pode engravidar se tiver tido uma relação desprotegido até 7 dias antes da ovulação, pois, os espermatozoides conseguem viver no interior da vagina da mulher entre 5 a 7 dias, podendo fecundar o óvulo quando é liberado.

Quando suspeitar de gravidez

Embora a única forma de confirmar uma gravidez seja fazendo o teste de gravidez, existem alguns sinais que podem levar a mulher a suspeitar que está grávida, como:

  • Atraso da menstruação;
  • Enjoos e vômitos pela manhã;
  • Aumento da vontade para urinar;
  • Cansaço e muito sono durante o dia;
  • Aumento de sensibilidade nas mamas.

Faça o teste a seguir e saiba suas chances de estar grávida:

Estes sintomas não excluem as chances de ter alguma doença com sintomas semelhantes, como a gravidez psicológica, e por isso deve-se sempre consultar um ginecologista e fazer exames para confirmar a gravidez.

Confira uma lista dos 18 primeiros sintomas de gravidez.

É possível estar grávida mesmo sem sintomas?

Em muitos casos a mulher pode demorar até 2 ou 3 meses para identificar algum sintoma de gravidez. Isso porque muitos dos sinais podem ser difíceis de identificar e sua intensidade pode variar de acordo com cada mulher.

Além disso, e embora seja mais raro, também existem mulheres que podem não apresentar qualquer sintoma durante toda a gravidez, descobrindo que estão grávidas apenas no momento do parto. Saiba mais sobre a gravidez sem sintomas e quais os riscos.

Quando fazer o teste de gravidez

Caso a mulher tenha tido uma relação desprotegida e se encontra no período fértil, o ideal é que faça o teste de gravidez de urina ou de sangue. Este teste deve ser realizado após o atraso da menstruação, no mínimo, 7 dias após o contacto intimo, para que o resultado seja o mais correto possível. As duas principais opções de teste incluem:

  • Teste de urina: pode ser comprado na farmácia e a mulher pode fazê-lo em casa com a primeira urina da manhã. Se der negativo e a menstruação continuar atrasada, deve-se repetir o teste, 5 dias depois. Se, mesmo assim o segundo teste de gravidez der negativo e a menstruação continuar atrasada, recomenda-se marcar uma consulta com um ginecologista para investigar a situação. No entanto, caso o teste der positivo deve procurar fazer um exame de sangue, para confirmar a gravidez.
  • Teste de sangue: este teste é feito num laboratório e deteta a quantidade do hormônio HCG no sangue, que é libertado pela placenta no inicio da gestação.

​Estes exames são a forma mais simples que a mulher tem de perceber se está grávida.

É possível estar grávida mesmo quando o teste é negativo?

Os testes de gravidez atuais são bastante sensíveis e, por isso, o resultado normalmente é bastante fiável, desde que o teste seja feito no momento adequado.

No entanto, como algumas mulheres podem produzir poucos hormônios no início da gestação, o resultado pode dar falso negativo, especialmente no caso do teste de urina.

Dessa forma, quando o resultado é negativo é recomendado voltar a repetir o teste entre 5 a 7 dias depois do primeiro.

Saiba mais sobre quando pode acontecer um resultado de gravidez falso negativo.

Como confirmar a gravidez

A confirmação da gravidez precisa ser feita pelo obstetra e, para tal é preciso:

  • O teste sanguíneo de gravidez dar positivo;
  • Ouvir o coração do bebê, através de um aparelho chamado doptone ou Doppler;
  • Ver o feto através de uma ecografia ou ultrassom do útero.

Após confirmar a gravidez, o médico geralmente faz o planejamento das consultas de pré-natal que servirão para acompanhar toda a gestação, identificando possíveis problemas no desenvolvimento do bebê.

Источник: https://www.tuasaude.com/estou-gravida/

8 sinais que podem indicar problemas de fertilidade nas mulheres

Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

Para as mulheres que sonham em ser mães, nenhum problema de saúde assusta mais do que a infertilidade. O medo de descobrir que é infértil deixa muitas mulheres inseguras para visitar o médico e receber esse diagnóstico.

Apesar disso, o nosso organismo é muito sábio e, por isso, é capaz de nos enviar sinais biológicos que podem indicar que algo está errado.

Se você quer descobrir quais sinais podem apontar possíveis problemas de infertilidade nas mulheres, que tal conferir o nosso artigo sobre o assunto? Use essas informações a seu favor!

Condição ginecológica mais grave
As mulheres que apresentaram diagnóstico de endometriose ou de miomas ovarianos têm mais chances de apresentar quadro de infertilidade do que aquelas que não tiveram problemas ginecológicos.

A endometriose e o mioma, dependendo da sua localização e tamanho, podem afetar diretamente a produção do ciclo menstrual feminino, interferindo na sua capacidade de ovular e até mesmo de ter seu óvulo fecundado por um espermatozoide.

Menstruação sempre irregular

Você sempre apresentou menstruação irregular? Esse também pode ser um indício de que você tem problemas de fertilidade. A menstruação irregular pode ser uma consequência de vários fatores — que podem ser emocionais, hormonais e até mesmo nutricionais —, mas também sinalizam problemas como cistos ovarianos, que interferem na fertilidade.

Menstruação sempre irregular

Você sempre apresentou menstruação irregular? Esse também pode ser um indício de que você tem problemas de fertilidade. O ciclo menstrual da mulher tem cerca de 28 dias, podendo variar para um pouco menos ou mais, mas mantendo o ritmo do organismo de cada mulher.

Porém, algumas mulheres podem menstruar antes do previsto ou muito depois da data, e a menstruação pode falhar. Esses fatores caracterizam o ciclo menstrual irregular.

A menstruação irregular pode ser uma consequência de vários fatores — emocionais, hormonais e até mesmo nutricionais —, mas também sinalizam problemas como cistos ovarianos, que interferem na fertilidade.

Cólicas extremamente fortes

As cólicas menstruais são sintomas naturais do ciclo ovariano da mulher; entretanto, quando elas sempre se apresentam exageradas e lhe deixando pouco funcional durante esse período, elas podem indicar algum problema. Cólicas exageradas geralmente são associadas à endometriose, condição clínica que afeta a fertilidade.

Hábitos de vida completamente irregulares

Mulheres que fumam e/ou bebem muito, e se alimentam de maneira completamente desequilibrada, podem apresentar problemas significativos na hora de tentar engravidar. Esses fatores externos, como o tabagismo e a ingestão elevada de compostos danosos ao organismo, podem influenciar no metabolismo correto do corpo, resultando em baixa fertilidade na mulher.

Peso corporal diferente do ideal

Mulheres abaixo ou acima do seu peso corporal ideal podem ter dificuldades para engravidar, pois essa característica está diretamente ligada à produção hormonal. Quando os hormônios do corpo estão desregulados, a mulher pode ovular de maneira irregular e apresentar problemas de fertilidade.

Além disso, quando o peso corporal está muito abaixo do ideal, a mulher também pode apresentar uma queda nutricional no organismo. E não possuindo os nutrientes necessários para uma gestação, conseguir engravidar pode se tornar mais difícil.
Diagnóstico de doenças crônicas

Mulheres que apresentam diagnóstico de doenças como a diabetes, a hipertensão, a obesidade e até mesmo o colesterol alto, são classificadas no grupo de risco para ter baixa fertilidade. Isso acontece porque as doenças crônicas interferem de maneira significativa no metabolismo corporal, que pode ter, como uma de suas consequências, alterações na fertilidade feminina.

Tratamentos com radiação ou quimioterapia

Qualquer tipo de tratamento médico realizado com compostos invasivos e que apresentam efeitos colaterais, como a radiação ou a quimioterapia, podem influenciar na capacidade da mulher em se apresentar fértil.

Isso acontece porque a radiação ou quimioterapia, ao agirem nas células doentes, tentando eliminá-las, também agem em células boas como os gametas, podendo eliminar toda a reserva de óvulos que a mulher possui.

Mesmo conhecendo todos os possíveis sinais que indicam problemas de fertilidade nas mulheres, nenhum diagnóstico clínico pode ser fechado sem a avaliação e acompanhamento de um médico especialista em problemas de fertilidade.

Muitas vezes a dificuldade de engravidar pode ser uma consequência de uma soma de fatores encontrados na mulher e no homem, que não permitem que o casal seja considerado fértil.

Por isso, se você desconfia que apresenta um dos sinais acima, não hesite em procurar a orientação de um especialista.

Idade acima de 35 anos

Embora esse fator não seja necessariamente um problema e trate-se de um processo natural do organismo, mulheres acima de 35 anos podem ter mais dificuldade para engravidar.

Isso acontece por vários fatores, sendo um deles a queda na produção hormonal. Também há o fato de a quantidade de óvulos da mulher já estar bastante reduzida, podendo dificultar a fertilização.

Ao contrário dos homens, a mulher não produz suas células reprodutivas ao longo de vida. Assim que nasce, a mulher já traz consigo os óvulos para toda a sua vida. Eles são amadurecidos e liberados aos poucos, durante seu período fértil. Ao chegar aos 35 anos, ela já possui poucos óvulos e eles podem estar velhos, o que dificulta a gravidez.

Mesmo conhecendo todos os possíveis sinais que indicam problemas de fertilidade nas mulheres, nenhum diagnóstico clínico pode ser fechado sem a avaliação e o acompanhamento de um médico especialista em problemas de fertilidade.

Muitas vezes, a dificuldade de engravidar pode ser consequência de uma soma de fatores encontrados na mulher e no homem, que não permitem que o casal seja considerado fértil.

Por isso, se você desconfia que apresenta um dos sinais acima, não hesite em procurar a orientação de um especialista.

Qual é a sua opinião sobre esse assunto? Tem dúvidas sobre a manifestação da infertilidade na mulher? Comente e compartilhe suas ideias com a gente!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Источник: https://www.procriar.com.br/blogprocriar/6-sinais-que-podem-indicar-problemas-de-fertilidade-nas-mulheres/

Ciclo menstrual irregular: como engravidar?

Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

O ciclo menstrual é um processo contínuo e necessário para a fertilidade feminina. Entretanto, não é incomum que mulheres apresentem um ciclo menstrual irregular, que dificulta a fecundação e, consequentemente, a gestação.

Ciclos irregulares têm características específicas que podem ser compreendidas para que o casal seja capaz de aumentar as chances de fecundação.

Neste texto, falarei sobre o ciclo menstrual irregular, quais são suas causas, sinais de ovulação e anovulação e como é possível engravidar sendo portadora dessa condição.

O que é ciclo menstrual e por que ele pode ser irregular?

O ciclo menstrual abrange as mudanças que ocorrem no organismo feminino de maneira ininterrupta e cíclica. Esse ciclo possui um período de duração de aproximadamente 28 dias durante a fase reprodutiva.

Quando o ciclo menstrual se torna irregular, a identificação do dia da ovulação é mais difícil, reduzindo assim as chances de gravidez.

Quais são as causas de um ciclo menstrual irregular?

Existem diversas causas para um ciclo menstrual irregular. As principais são:

  • Alterações hormonais;
  • Alterações alimentares;
  • Excesso de atividade física;
  • Doenças ginecológicas;
  • Estresse.

Alterações hormonais

Alterações hormonais estão entre as principais causas de um ciclo menstrual irregular. Existem patologias que promovem alteração na produção de hormônios e desregula o ciclo menstrual. As principais são:

Alterações alimentares

Alterações na alimentação, muitas vezes causadas por transtornos alimentares, como anorexia ou bulimia, ou dieta excessivamente restritiva, podem resultar em um ciclo menstrual irregular por proporcionarem falta de energia ao organismo, prejudicando a produção e a regulação hormonal, necessárias para que a mulher possa engravidar.

Excesso de atividade física

Praticar atividades físicas de maneira saudável aumenta a fertilidade tanto masculina como feminina. No entanto, atividades físicas em excesso podem causar alterações ou até mesmo suspender o ciclo menstrual.

Isso ocorre pelo fato de o excesso de atividades físicas diminuir a quantidade de gordura corporal, que é o principal substrato energético para a produção de hormônios e, com isso, causar um ciclo menstrual irregular.

Doenças ginecológicas

Doenças ginecológicas como miomas uterinos, endometriose e tumores, por exemplo, podem levar a anormalidades ovarianas e uterinas, afetando o ciclo menstrual e dificultando a ovulação, fecundação e nidação.

Estresse

Estresse, ansiedade e alterações emocionais podem interferir na produção de hormônios como cortisol e adrenalina, que agem diretamente sobre o funcionamento do ciclo menstrual, causando transtornos no ciclo.

Principais sintomas

Os principais sintomas de um ciclo irregular são:

  • Menstruação com intervalos superiores a 35 dias ou inferiores a 21 dias;
  • Perda sanguínea abundante;
  • Fluxo sanguíneo com intensidade variável de um mês para o outro;
  • Cólica intensa;
  • Alteração de composição corporal, podendo variar para mais ou para menos;
  • Irritabilidade excessiva;
  • Ausência de libido.

Sinais da ovulação no ciclo irregular

A irregularidade menstrual pode ou não ser acompanhada de ovulação. O período ovulatório, quando presente, não pode ser estimado com precisão de data em função da variabilidade do ciclo. Portanto, vale prestar atenção aos sinais de ovulação. São eles:

  • Dor no baixo ventre semelhante à uma leve pontada;
  • Muco cervical com aspecto semelhante à clara de ovo;
  • Aumento da libido;
  • Elevação da temperatura corporal.

Para confirmar a ocorrência, pode ser feito o teste de ovulação.

Anovulação pode ocorrer

Muitas vezes, o ciclo menstrual irregular é decorrente de disfunções de hormônios ovarianos, que impedem o funcionamento adequado dos ovários. Nessa circunstância, não há liberação do óvulo, o que automaticamente impede as chances de fecundação e de gravidez.

Técnicas de reprodução assistida para mulheres com ciclos irregulares

Embora o ciclo menstrual irregular possa dificultar uma gravidez, essa condição pode ser contornada pela utilização de técnicas de reprodução assistida.

Dentre as principais técnicas capazes de facilitar um processo gestacional estão a FIV e a RSP.

A FIV (fertilização in vitro), além de estimular o crescimento do óvulo, tem como objetivo realizar a coleta dos gametas masculino e feminino e proporcionar sua fecundação em ambiente controlado, no laboratório. Assim que a fecundação ocorre, o embrião é colocado no útero para que possa aderir à parede uterina e dar início à gestação.

Já a RSP consiste em induzir a maturação e liberação do óvulo com medicamentos. Em paralelo ao uso desses fármacos, são realizados exames de ultrassonografia seriada com a finalidade de avaliar o crescimento dos folículos. Assim que é identificado o período fértil, o casal é orientado a manter relações sexuais.

Ambas as técnicas têm altas taxas de sucesso e podem ser utilizadas por mulheres que apresentam ciclo menstrual irregular.

Se você possui ciclo menstrual irregular e deseja calcular seu período fértil, sugerimos a leitura desse artigo.

Источник: https://adrianadegoes.med.br/ciclo-menstrual-irregular-como-engravidar/

O que pode provocar a menstruação em falta?

Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

Pode ser stressante ter a menstruação em falta. Preocupa-se se está ou não grávida, ou se algo de errado se passa consigo.

Apesar de uma gravidez e uma doença poderem provocar o atraso da menstruação ou que não tenha a menstruação, existem também outros fatores como o stress ou a variação natural no seu ciclo menstrual que podem provocar o atraso da menstruação. Continue a ler para saber tudo sobre o que provoca a menstruação em falta.

  • Se tiver tido relações sexuais sem proteção e a sua menstruação estiver atrasada, faça um teste de gravidez doméstico para saber se está ou não grávida.
  • Também pode ter um atraso na menstruação ou não ter a menstruação devido a stress, uma perda de peso súbita, exercício em excesso, excesso de peso, amamentação, aproximação da menopausa ou a toma de alguns contracetivos.
  • Algumas condições médicas a longo prazo, como uma tiroide hiperativa, a síndrome do ovário poliquístico, diabetes e uma doença cardíaca, também podem provocar a interrupção da menstruação ou torná-la irregular.
  • Muitas mulheres têm ciclos irregulares devido à variação natural do mesmo.

Menstruação em falta e gravidez

Se tiver tido relações sexuais sem proteção, poderá ter a menstruação em falta por estar grávida. Poderá querer excluir primeiro a gravidez através de um teste de gravidez ou pode ver se precisa de fazer um teste com o nosso questionário “Estou grávida”. 

Mantenha-se atenta a quaisquer sintomas do início da gravidez, como:

  • seios doridos
  • enjoos matinais
  • urinar mais frequentemente
  • cansaço

Estes sintomas, associados a uma menstruação em falta, podem indicar que está grávida.

Não estou grávida. Por que é que a minha menstruação está atrasada?

O resultado do teste de gravidez foi negativo e a sua menstruação ainda está em falta. O que deve fazer? Existem vários motivos pelos quais pode ter a menstruação em falta, não ter tido a menstruação ou ter deixado de ter a menstruação. 

Se não for possível excluir a gravidez após um resultado do teste negativo, pode ter um atraso na menstruação ou não ter tido a menstruação devido a: 

  • Stress: Este pode ser um dos principais motivos para a menstruação em falta ou para não ter a menstruação. Descontraia, faça exercício regularmente ou faça alguns exercícios de respiração para gerir o stress.
  • Perda de peso súbita: Isto pode provocar a interrupção da menstruação, uma vez que a restrição significativa de calorias ou distúrbios alimentares podem parar a produção das hormonas necessárias para a ovulação.
  • Exercício em excesso: Exercício em excesso e atividade física intensa podem provocar desequilíbrios hormonais.
  • Tiroide hiperativa: As doenças da tiroide podem interferir no seu ciclo.
  • Condições médicas a longo prazo: Algumas condições como doenças cardíacas ou diabetes podem provocar ciclos menstruais irregulares ou em falta. 
  • Peso em excesso ou obesidade: O peso em excesso ou o aumento de peso pode fazer com que o corpo produza demasiado estrogénio, o que pode afetar o seu ciclo menstrual.  
  • Síndrome do ovário poliquístico (SOP): Os ovários poliquísticos têm vários sacos subdesenvolvidos, nos quais os óvulos se desenvolvem e que, frequentemente, não conseguem libertar um óvulo, o que faz com que não tenha ovulação. A SOP afeta uma em cada dez mulheres no Reino Unido e é responsável por um em três casos de menstruações irregulares.
  • Menopausa ou perimenopausa: À medida que se aproxima da menopausa, que ocorre normalmente entre os 45 e os 55 anos de idade, os seus níveis de estrogénio começam a diminuir, pelo que poderá ovular com menos frequência. Algumas mulheres, cerca de 1 em 100, passa por uma menopausa precoce antes dos 40 anos de idade. Se há 3 meses que não tem a menstruação e tiver menos de 45 anos de idade, fale com o seu médico.
  • Amamentação: Se estiver a amamentar, pode observar que as suas menstruações estão irregulares ou ausentes.  A sua menstruação até poderá só voltar depois de parar de amamentar, mas isso não significa que não é fértil, pelo que deverá certificar-se de que utiliza um método contracetivo se não pretender engravidar novamente neste momento. 
  • Contracetivos: Alguns tipos de contracetivos, como a pílula anticoncecional de progesterona, a injeção contracetiva ou o sistema intrauterino (SIU) pode fazer com que a menstruação pare por completo. 

Existem vários motivos para o atraso da menstruação ou para não estar a ter a menstruação e, a maior parte, como o stress, não constituem motivo de alarme, sendo que poderá voltar a ter ciclos normais de menstruação com algumas mudanças saudáveis no estilo de vida. 

No entanto, para excluir quaisquer motivos de preocupação, se não tiver mais de uma menstruação, poderá ser aconselhável falar com o seu médico. 

Estou realmente atrasada?

Poderá pensar que a sua menstruação está atrasada, mas poderá ser apenas uma variação natural do seu ciclo normal.

Muitas mulheres observam uma variação de mês para mês no seu ciclo, normalmente de dois ou três dias, pelo que pode ter a menstruação no dia 27 do seu ciclo e no dia 33 do ciclo a seguir.

No entanto, a variação pode ser ainda maior para algumas mulheres, em que 46% dos ciclos pode ter um desvio de 7 dias ou mais e 20% de 14 dias ou mais. 

Cada mulher tem um ciclo diferente e, à medida que envelhece e se aproxima da menopausa, poderá também reparar que os seus ciclos se tornam mais irregulares. Se não o estiver a fazer, controlar os seus ciclos menstruais pode ajudar a saber o que é normal para si e o nível de variação existente. Se tiver alguma preocupação, fale com o seu médico. 

Источник: https://pt.clearblue.com/como-saber-se-estou-gravida/que-pode-provocar-menstruacao

Como identificar um ciclo menstrual irregular e o que fazer para engravidar? » Dr João Dias

Quando posso saber se estou grávida, se sou irregular?

A menstruação faz parte da vida da mulher desde a puberdade até o início da menopausa. Esse longo relacionamento é cercado de dúvidas, especialmente para as mulheres que têm um ciclo menstrual irregular.

Nem sempre a menstruação funciona como um relógio. Diversos fatores podem alterar a duração do ciclo entre um período e outro. Uma diferença de poucos dias não é motivo para preocupação. Porém, se a irregularidade não é passageira e vem acompanhada de outros sintomas, é importante investigá-la.

O ciclo menstrual irregular gera muitas dúvidas entre as mulheres, especialmente quando o assunto é gravidez.

Outra dúvida frequente é: quando devo considerar o primeiro dia do meu ciclo menstrual?

Continue a leitura para saber disso e para saber quais fatores influenciam a irregularidade dos ciclos e a sua relação com a fertilidade!

Qual é a diferença entre o ciclo menstrual regular e o irregular?

O ciclo menstrual prepara o organismo para uma gravidez, fazendo com que o óvulo seja liberado pelos ovários para a fecundação e o endométrio — camada que reveste o útero — fique mais espesso. Se a gravidez não acontecer, o endométrio descama causando o sangramento característico do período menstrual.

A duração de um ciclo equivale ao período entre o primeiro dia da menstruação até o dia anterior da próxima. Devemos considerar o primeiro dia do ciclo menstrual o dia da menstruação forte e não aquele “pinga-pinga” que pode acontecer uns dias antes do fluxo mais intenso.

Quando ele é sempre de 28 dias, é chamado de regular. Existem ciclos regulares com outra duração. O mais importante é a variação ser pequena. Quando existe variação maior entre o número de dias de um ciclo para o outro, ele é considerado irregular.

Quais são as causas do ciclo menstrual irregular?

Uma grande parcela das mulheres tem o ciclo menstrual irregular. Ela é proveniente de alterações hormonais, e diversos fatores podem causar esse desequilíbrio. Os principais são: estresse, doenças, síndrome dos ovários policísticos (SOP), medicamentos e atividade física intensa.

Doenças

As doenças podem alterar a ovulação de forma similar ao estresse. Nesses momentos, os mecanismos de defesa do organismo estão dedicados a eliminar a doença, afetando o ciclo menstrual.

Síndrome dos ovários policísticos (SOP)

A SOP é uma doença que atinge cerca de 10% das mulheres em idade fértil. Ela é caracterizada pela presença de cistos nos ovários e por interferir na ovulação. Em casos graves, a SOP pode causar infertilidade feminina.

Medicamentos

Os remédios que atuam no sistema nervoso, como os antidepressivos e ansiolíticos, podem desregular a menstruação. Eles atuam nos mesmos receptores cerebrais dos hormônios que controlam o ciclo menstrual.

Outros exemplos são o anticoncepcional oral, quando não é tomado corretamente, e a pílula do dia seguinte, pois a sua grande quantidade de hormônios desregula a menstruação.

Atividade física intensa

Fazer exercícios é excelente para a qualidade de vida e o controle do peso. Porém, quando praticada em excesso, pode afetar a saúde.

As atividades físicas realizadas com frequência e muita intensidade diminuem o nível de estrogênio. Com isso, a menstruação pode ser interrompida.

E as consequências?

Mulheres em idade reprodutiva (entre 15 e 44 anos) que não menstruam ou ficam por, mais de 45 dias sem menstruar devem procurar ajuda médica. A ausência da menstruação pode ser um sintoma de algum distúrbio. Além disso, ciclos menores do que 21 dias, assim como aqueles que duram menos de 2 e mais de 7 dias, também podem representar problemas!

A menstruação irregular, por si só, não é um problema. Porém, quando combinada com outros sintomas, pode ser o indício de alguma doença. A anovulação é uma delas. Ela é definida pela ausência da ovulação e sem a liberação do óvulo não é possível engravidar.

O ciclo menstrual irregular também é um dos sintomas de miomas, SOP, hipotireoidismo, cistos nos ovários e no útero, entre outras condições. Todas elas podem dificultar a gravidez. Nesses casos, o diagnóstico precoce é uma das maneiras mais eficazes de preservar a fertilidade da mulher.

Os ciclos irregulares têm alguma relação com a infertilidade?

Ter relações sexuais durante o período fértil aumenta as chances de engravidar. Para identificar o dia exato da ovulação, o período menstrual deve ser regular. Por isso, muitas mulheres com ciclo menstrual irregular têm dúvidas sobre esse assunto.

O ciclo menstrual irregular não é sinônimo de infertilidade. A mulher pode ter mais dificuldade em engravidar por causa disso, porém não significa que ela é infértil.

Nos casos em que a irregularidade é causada pela anovulação, a mulher deve consultar um médico para analisar as possibilidades de tratamento. Se ela for causada pela SOP e a paciente quiser engravidar, o tratamento é feito por indutores de ovulação.

O ciclo menstrual irregular é caracterizado por não ter o mesmo número de dias em todos os períodos, variando entre 21 a 35 dias. Com isso, é mais difícil calcular o dia exato da ovulação e do período fértil. Por isso, muitas mulheres nessa situação pensam que estão com alguma dificuldade em engravidar.

A irregularidade é causada por diversos fatores e, às vezes, é sintoma de algum problema. Nesses casos, é importante investigar para que não prejudique a fertilidade da mulher.

Agora que você sabe como identificar um ciclo menstrual irregular, compartilhe esse artigo nas suas redes sociais!

Compartilhar:

Источник: https://drjoaodias.com.br/como-identificar-um-ciclo-menstrual-irregular-e-o-que-fazer-para-engravidar/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: