Seu terceiro trimeste de gravidez

Gravidez e seus acontecimentos

Seu terceiro trimeste de gravidez

A gravidez é um momento muito especial, quando ocorre a gestação de um novo ser. A gestação na espécie humana tem a duração de cerca de 266 dias. Durante esse período, muitas transformações ocorrem, tanto físicas quanto psicológicas, o que requer cuidados especiais com a saúde da gestante.

A seguir, falaremos um pouco mais sobre os acontecimentos durante a gestação, desde o surgimento dos sintomas, como a ausência de menstruação; a realização de seu diagnóstico, por meio de exames específicos; as etapas da gestação; até os cuidados que a gestante deve ter durante esse período.

A gravidez, quando contada a partir do momento em que ocorre a fertilização do óvulo, dura 38 semanas.

Leia também: Sistema reprodutor: órgãos e funções

Sintomas da gravidez

A gravidez apresenta alguns sintomas, os quais podem variar entre os indivíduos. Algumas mulheres apresentam vários desses, enquanto outras não os apresentam e só conseguem identificar a gravidez num estágio mais avançado.

Muitas vezes esses sintomas ocorrem de forma intensa, sendo necessário a administração de medicamentos. No entanto, é importante destacar que o uso de medicamentos durante a gestação deve ser evitado ao máximo, e esses devem ser administrados apenas sob orientação médica. Dentre os principais sintomas da gravidez, podemos destacar:

  • Ausência de menstruação;
  • Aumento e dor nos seios;
  • Sono;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura;
  • Azia;
  • Fraqueza;
  • Salivação excessiva;
  • Dor lombar;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento da produção de urina, entre outros.

Qualquer sintoma que surja durante a gravidez deve ser informado ao médico durante as consultas do pré-natal, para que esse profissional avalie se tais efeitos estão de acordo com o período gestacional, se é necessária uma investigação sobre suas reais causas, e se é necessária a administração de medicamentos. Jamais se automedique!

Diagnóstico da gravidez

O diagnóstico da gravidez não pode ser realizado apenas com a análise de sintomas. Para a confirmação de que há uma gestação em curso, é importante a realização de alguns exames.

O diagnóstico da gravidez é feito por meio de exames específicos.

  • Exame beta hCG: é realizado em laboratório e mede a concentração do hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG) na corrente sanguínea. A gonadotrofina coriônica é um hormônio exclusivo da gravidez, e a sua quantificação não determina apenas se está ocorrendo uma gestação mas permite também a análise da evolução dessa.
  • Exame de imagem (ultrassonografia): é essencial para avaliar se o óvulo está implantado em local adequado e se a gestação está evoluindo bem. O exame beta hCG é um aliado do exame em questão, pois, com base na quantidade de hormônio detectado no sangue, pode-se estimar o tempo de gestação e o que se espera visualizar na ultrassonografia.
  • Testes de farmácia: embora alguns fabricantes determinem um percentual de 99% de confiabilidade, esses testes requerem alguns cuidados em sua realização, por exemplo, esperar o atraso menstrual. Alguns desses recomendam a utilização da primeira urina do dia para sua realização. Assim, a realização desse tipo de exame não dispensa a do exame de sangue.

Acesse também: Gravidez ectópica: o que é?

Cuidados na gravidez

Após a confirmação da gravidez, a mulher necessita adotar alguns cuidados especiais. Em primeiro lugar, é essencial buscar o acompanhamento de um médico especializado.

Este irá acompanhar a gestante até o momento do parto tirando dúvidas e avaliando a evolução da gestação e a saúde materna. Esse acompanhamento é chamado de pré-natal.

A seguir, alguns cuidados que se deve ter na gravidez:

– Realização de exames laboratoriais de rotina: Alguns exames são essenciais assim que se detecta a gravidez, como: hemograma; grupo sanguíneo e fator Rh; glicemia de jejum; sorologia para sífilis (VDRL); testes anti-HIV, entre outros. Alguns desses exames são realizados novamente no decorrer da gravidez.

– Vacinação: A gestante também necessita ser imunizada quanto a algumas doenças. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações, durante a gestação podem ser administradas as vacinas contra: hepatite B (3 doses); difteria, tétano e coqueluche (dTpa – 1 dose); e gripe (influenza – 1 dose).

Durante a gestação, deverá ocorrer a imunização contra hepatite B, difteria, tétano, coqueluche e gripe.

– Acompanhamento odontológico: Devido às diversas alterações que ocorrem durante a gestação, como as físicas e hormonais, podem ocorrer também alterações no meio bucal. Assim, é importante que a gestante busque realizar também uma avaliação odontológica. Esse atendimento ocorre preferencialmente a partir do segundo trimestre de gestação, com exceção de casos de urgência.

– Alimentação saudável: Todos devem buscar alimentar-se de forma adequada, no entanto, durante a gestação, esse cuidado deve ser redobrado, já que as necessidades nutricionais diferenciam-se um pouco. Isso não significa que a gestante deva “comer por dois”, mas sim alimentar-se de maneira adequada, com alimentos ricos em nutrientes, como vitaminas, sais minerais e proteínas.

– Realização de atividades físicas: Isso deve ser avaliado primeiramente pelo médico que acompanha a gestação, pois é necessário analisar a evolução dessa e o histórico da gestane para, assim, indicar a atividade física adequada. Geralmente as atividades recomendadas são de intensidade leve à moderada e devem ser iniciadas após o terceiro mês de gestação.

– Drogas (incluindo álcool e cigarro): É importante que, durante o período gestacional, caso a gestante faça uso de drogas, incluindo cigarro e álcool, ela evite seu consumo, pois este pode não apenas causar problemas na evolução da gestação, como alterações no desenvolvimento fetal, entre outras complicações.

– Medicamentos: O uso de medicamentos pela gestante só deve ocorrer sob orientação médica.

Etapas da gravidez

A gestação na espécie humana tem a duração de cerca de 266 dias.

Sua contagem é feita em semanas, assim, a gestação dura 38 semanas, se contada a partir do momento em que ocorre a fertilização do óvulo, ou 40 semanas, se contada a partir do início do último ciclo menstrual, ou seja, a data do primeiro dia da última menstruação. A gravidez pode ser dividida em três trimestres. A seguir, apresentamos os principais acontecimento desses períodos.

Nesse período, que se estende até a 13ª semana de gestação: ocorre a fixação do óvulo fertilizado e a liberação do hormônio hCG, o que permite o diagnóstico da gravidez; ocorre o aumento dos seios e do útero e o surgimento dos primeiros sintomas; ocorre a formação da placenta (esta permite a troca gasosa entre mãe e embrião) e a retirada dos resíduos metabólicos do embrião, além de fornecer nutrientes e proteção imune ao embrião; e ocorre a organogênese (formação dos órgãos do embrião). Assim, é um período que requer cuidados especiais, pois o embrião fica suscetível a danos.

No final do primeiro trimestre, o feto, embora apresente apenas cerca de 5 cm, já se encontra bastante distinto, com estruturas principais formadas de modo rudimentar.

Nessa fase, que compreende o período entre a 14ª e 27ª semanas de gestação, ocorre o crescimento fetal, e, com isso, os movimentos do feto já podem ser sentidos pela mãe. Além disso, a placenta torna-se a responsável pela produção do hormônio que mantém a gravidez, a progesterona.

Durante o segundo trimestre da gestação, a mãe já consegue sentir os movimentos fetais.

Essa fase, que ocorre entre a 28ª e 40ª semanas de gestação, podendo estender-se ainda por cerca de mais duas semanas, é uma fase de grande crescimento fetal.

Além disso, como o feto ocupa bastante volume, seus movimentos tornam-se mais reduzidos e a mãe passa a sentir alguns desconfortos, devido à compressão de alguns órgãos. Dentre esses desconfortos, podemos citar a frequente vontade de urinar.

Essa fase é marcada também pelo aumento da ansiedade devido à proximidade do parto.

Acesse também: Gêmeos idênticos: conheça suas características

Parto

O parto é o momento em que se encerra a gravidez. Ele pode ocorrer de duas formas, normal e cesárea.

A gestação encerra-se no parto, que é o momento do nascimento de um novo indivíduo. A data provável do parto (DPP) é o final da 40ª semana de gestação, como dito, contando a partir da data do início do último ciclo menstrual. O parto pode ocorrer de duas formas:

  • Normal ou vaginal: ocorre de forma espontânea, entre 37 e 42 semanas de gestação. Nesse tipo de parto, contrações uterinas expulsam o bebê e a placenta do útero através do canal vaginal.
  • Cesárea: ocorre via procedimento cirúrgico para a retirada do bebê. Essa forma é recomendada quando, devido a algum problema de saúde, o parto normal pode gerar riscos ou em casos de emergências.

Caso tenha maior interesse no assunto, leia nosso texto: Parto.

Источник: https://www.biologianet.com/embriologia-reproducao-humana/gravidez-seus-acontecimentos.htm

Dia das Mães: cuidados no terceiro trimestre gestacional 1

Seu terceiro trimeste de gravidez

Revisado pelo: Ginecologista e Obstetra Dr. Rodrigo da Rosa Filho (CRM 119789)

Os cuidados no terceiro trimestre gestacional são essenciais para que gestante e bebê fiquem saudáveis na reta final da gestação. O período contempla da 28ª a 40ª semana, que se trata dos últimos três meses de gravidez, do sétimo ao nono mês.

(Imagem: Shutterstock)

Nesse período, o desenvolvimento e crescimento do bebê é acelerado e a futura mamãe pode encontrar dificuldades para lidar com o barrigão. No entanto, a fase é muito prazerosa e deve ser aproveitada pela família sempre lembrando da importância dos cuidados no terceiro trimestre gestacional.

Confira o que acontece com a gestante e com o bebê nessa fase e quais são os cuidados necessários, segundo informações da equipe de ginecologia e obstetrícia da Mater Prime.

Como está a formação do bebê no útero materno?

No sétimo mês de gestação o bebê já terá diversas estruturas formadas, no entanto, é no final da gravidez que ele ganha peso e se fortalece com o desenvolvimento, principalmente, do cérebro, pulmões, sistema cardíaco e sistema imunológico.

Até a 32º semana o bebê já terá desenvolvido os sentidos, identificando gostos doces ou ácidos, por exemplo. Nessa fase ele exercitará os pulmões com movimentos de inspiração e expiração. O desenvolvimento do diafragma também pode significar períodos de soluço, nos quais a gestante identifica movimentos rítmicos vindos da barriga.

Nesse período o bebê terá cerca de 1,8 quilogramas e continuará a ganhar peso rapidamente de forma que, até o nascimento, ele tenha aproximadamente 3 quilogramas.

O bebê inicia o ciclo de sono-vigília no terceiro trimestre gestacional, de forma que a futura mamãe possa perceber os períodos nos quais ele está acordado e mais agitado e quando estiver dormindo e tranquilo.

Entre a 35ª e a 40ª semanas os cuidados no terceiro trimestre gestacional devem continuar. O bebê já terá a temperatura corporal controlada, ele apresentará a rede neural formada e terá diversos reflexos.

O sistema gastrointestinal ainda não estará completamente formado, mas isso não é prejudicial ao parto visto que ele só estará totalmente desenvolvido após o nascimento, com três ou quatro meses de vida.

Quais as principais mudanças no corpo da mulher nesse período?

A gestante deve ter vários cuidados no terceiro trimestre gestacional tanto para garantir o pleno desenvolvimento do bebê como também para ter mais conforto nesse período.

Nessa fase o crescimento da barriga exigirá o uso de roupas mais confortáveis e maleáveis para não apertar a região abdominal. Além disso, ocorre a multiplicação das glândulas mamárias, provocando o aumento dos seios. A gestante deve aproveitar o período para informar-se sobre a amamentação e seguir às orientações do obstetra.

Esse período também é marcado pelo aparecimento de varizes, problemas na circulação sanguínea nas pernas e inchaço na região dos tornozelos causados, principalmente, pela pressão exercida pelo útero.

As dores na coluna e vértebras podem aumentar nas últimas semanas o que exige atenção ao peso e correção da postura por parte da gestante. Essas dores podem ficar ainda mais intensas devido às contrações que ficam mais comuns com a aproximação do parto.

Devido ao crescimento da barriga e seios, é indicado que a gestante hidrate bem a região, evitando tanto o ressecamento como também o surgimento de estrias.

Quais os cuidados no terceiro trimestre gestacional?

Os cuidados no terceiro trimestre gestacional estendem-se a outras questões importantes para garantir a saúde e bem-estar da gestante e do bebê. Conheça alguns aspectos importantes dessa fase a seguir.

Exames e consultas

Nessa fase a maior parte dos exames já foram realizados, sendo que o obstetra pode solicitar algum extra de acordo com o quadro nesses cuidados no terceiro trimestre gestacional.

Alguns exames frequentemente solicitados são de tolerância à glicose, para identificar o diabetes gestacional, de urina para controle de infecções e para identificar infecção por estreptococos tipo B, que pode causar pneumonia e outras doenças no bebê.

Além disso, as consultas ficam mais frequentes, devendo ser a cada 15 dias a partir da 34ª semana de gestação e semanalmente quando a 40ª estiver próxima.

Parto

Entre os cuidados no terceiro trimestre gestacional destaca-se à atenção ao parto. Além de escolher o tipo de parto e os profissionais que vão atuar nesse momento tão importante, a gestante deve deixar tudo pronto, como a bolsa de maternidade, os documentos etc.

Além disso, é importante que ela se atente aos sinais que podem indicar a proximidade do parto, como frequência das contrações ou rompimento da bolsa amniótica.

Rotina

Conforme o parto se aproxima, a rotina da gestante deve ficar mais tranquila, evitando estresse e situações de risco. Os especialistas indicam que a gestante dirija até meados do sétimo ou oitavo mês de gestação, pois, uma freada brusca, por exemplo, pode provocar o descolamento prematuro da placenta e outros danos.

Quanto ao trabalho não há problemas de a gestante manter-se ativa até o final da gestação, desde que esteja bem-disposta e não exerça atividades de risco. Ainda assim a licença-maternidade pode ser solicitada até 28 dias antes do parto, caso o médico avalie que a paciente precisa de repouso.

Para se sentir mais disposta a gestante pode optar por 30 minutos de exercícios físicos diariamente, no entanto, ela deve manter um ritmo moderado nas atividades. Deve-se optar por práticas mais tranquilas como caminhada, yoga, hidroginástica, alongamentos e bicicleta ergométrica, por exemplo.

Alimentação

Uma alimentação saudável e balanceada deve ser mantida durante toda a gestação, mesmo se a gestante alegar falta de apetite. As refeições devem ser feitas a intervalos regulares e em quantidades menores, o que evita o refluxo e vômito.

A gestante deve manter a ingestão de suplementos vitamínicos e beber muita água, assim como manter uma alimentação rica em minerais, gorduras saudáveis, carboidratos de origem integral e vitaminas.

Os cuidados no terceiro trimestre gestacional são diversos e fundamentais para o bem-estar da gestante e do bebê. É essencial que as recomendações do obstetra sejam seguidas à risca visando um parto mais saudável, seguro e tranquilo.

Fonte: Ministério da Saúde;

Organização Mundial da Saúde (OMS).

Источник: https://materprime.com.br/dia-das-maes-cuidados-no-terceiro-trimestre-gestacional/

O 3.º trimestre da gravidez – O que esperar – Pampers

Seu terceiro trimeste de gravidez

Agora que você já passou dois terços da sua gravidez com sucesso, o que você pode esperar nos últimos três meses?

O terceiro trimestre da gravidez, da 28.ª a 40.ª semana, é um período notável de crescimento e desenvolvimento para o seu bebê. É quando o seu bebê começa a desenvolver a gordura debaixo da pele e começa a se parecer com o bebê que você espera ver no nascimento.

Retrato em miniatura

  • Até o final da 32.ª semana, é provável que o seu pequeno pese cerca de 1,8 quilos e tenha cerca de 28 centímetros de comprimento. Ele continuará a ganhar peso rapidamente, de modo que no momento em que nascer, ele estará pesando cerca de 3 quilos.

  • Ele começará a desenvolver um ciclo de sono-vigília, e você pode começar a perceber quando ele está acordado e se movendo e quando está dormindo e tranquilo.

  • Você também pode perceber períodos de movimentos rítmicos que provavelmente significam que ele está com soluços.

No seu terceiro trimestre, o bebê começa a chupar o polegar ou fazer movimentos de sucção com a boca, de modo que ele já terá aprendido a mamar no momento em que nascer.

Suas pálpebras já não estão coladas, o que significa que ele pode abrir e fechá-las regularmente.

Ele desenvolve sua capacidade de ver e ouvir, e você notará que ele fica sensível a estímulos em seu ambiente, tais como ruídos, música ou luz.

A zona de conforto

No terceiro trimestre, você provavelmente está experimentando os desconfortos físicos, a maioria deles devido ao crescente tamanho e peso do seu bebê.

Você talvez esteja sentindo falta de ar à medida que seu bebê começa a pressionar contra o seu diafragma e pulmões, de modo que subir um lance de escadas ou dar uma volta pelo quarteirão não são uma tarefa fácil.

Dores nas costas e fadigas podem deixá-la mais lenta por causa do aumento de peso que você está carregando.

Ir com calma resolve

  • Aproveite essa oportunidade para diminuir o ritmo e fazer menos exigências a si mesma. Peça aos seus amigos ou familiares para ajudá-la sempre que possível.

  • Pode ser difícil encontrar uma posição confortável para dormir à noite, e você talvez se veja indo frequentemente ao banheiro quando o bebê pressiona sua bexiga. Reduzir a ingestão de líquidos pouco antes de ir dormir ajudará.

  • Muitas mulheres notam inchaço (também chamado de edema) em seus tornozelos e pés por causa de líquidos extras em seu corpo. Elevar as pernas sempre que possível ajudará a aliviar esse inchaço.

  • Emocionalmente, você pode achar que está ficando impaciente com essa gravidez. Você quer seu bebê em seus braços, e não em seu útero por mais tempo!

Aqui estão mais algumas dicas para tornar seu terceiro trimestre confortável e gratificante:

  • Se o tempo permitir, dê um passeio ao ar livre algumas vezes por semana. O ar fresco revigorará você, manterá seu sangue circulando e diminuirá algumas das dores e incômodos que você possa estar sentindo.

  • Participe de uma aula sobre parto para aprender medidas de conforto e exercícios de alongamento. Use os exercícios de relaxamento ensinados lá, junto com algumas imagens visuais e música, para ajudar você a relaxar e se concentrar na emoção que vem pela frente.

  • Durma de lado durante a noite para seu conforto. Use travesseiros para apoiar a sua coxa e costas. Tenha pelo menos sete horas de sono a cada noite e um cochilo durante o dia para você estar o mais descansada possível enquanto o parto se aproxima.

  • Leia, leia e leia. Informações sobre o trabalho de parto, nascimento e cuidados com o bebê ajudarão a diminuir as suas ansiedades e a preparar você para os eventos futuros.

  • Mantenha a sua consulta pré-natal semanalmente, para que seu médico possa acompanhar o seu progresso e o do bebê enquanto o nascimento se aproxima. Sabendo que tudo está bem lhe permitirá relaxar e desfrutar das últimas semanas da gravidez.

Olhando para o futuro

Saiba que seu bebê está crescendo saudável, sinta-o se mexendo e chutando cada vez mais forte, prepare-se para o nascimento dele, escolha um nome, compre roupas de bebê e deixe todas as coisas prontas para cuidar dele em sua casa e perceba que em apenas algumas semanas ele estará aqui tornando este momento especial.

É um momento incrível, então tente relaxar e se divertir. Você está quase lá!

Источник: https://www.pampers.com.br/gravidez/gravidez-saudavel/artigo/terceiro-trimestre-da-gravidez-o-que-posso-esperar

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: