Viagem de carro. Como evitar enjoos

Como prevenir o enjoo no automóvel

Viagem de carro. Como evitar enjoos

Hoje é dia de viagem. Vamos ao campo visitar a família! Já antecipamos o cheirinho a glicínias na entrada da casa, o sabor das cenouras apanhadas na horta e o aroma das maçãs acabadinhas de colher.

Mas, até lá chegarmos, é um verdadeiro martírio: curva e contracurva, subidas e descidas, acelerações e travagens. Duas horas de viagem por estradas secundárias e estreitas. E as crianças que enjoam, para não falar da mãe! Será que vale a pena? Vamos mesmo?
Não é preciso uma grande viagem para o enjoo aparecer.

Às vezes bastam as filas no caminho para a escola, com o pára-arranca do trânsito caótico da cidade.

Porque se enjoa com o movimento?

O cérebro recebe permanentemente estímulos de várias zonas do corpo que, no seu conjunto, ajudam a prever o movimento, a posição e a orientação espacial do nosso corpo, nomeadamente da cabeça.

O labirinto, uma estrutura que faz parte do ouvido, deteta acelerações e travagens, assim como mudanças de direção, e transmite esses dados ao cérebro.

Se os nossos olhos não estão de acordo com a informação gerada pelo labirinto e com o que o nosso corpo sente, a informação que chega ao cérebro não é coerente e tudo pode correr mal: há pessoas em que essa discrepância provoca náuseas e vómitos desagradáveis.

Este tipo de enjoo acaba por ser uma resposta fisiológica de indivíduos suscetíveis, quando andam de carro, de comboio, de avião ou de barco. E provavelmente acontecerá quando viajarmos de foguetão ou em naves espaciais! Até pode surgir em determinados jogos virtuais.

Há pessoas mais sensíveis que outras?

Não se sabe muito bem porque é que uns enjoam mais do que outros. Felizmente não acontece a toda a gente, mas é um problema comum que atinge cerca de 25% das pessoas. As crianças entre os 2 e os 12 anos são as que mais sofrem, costumando melhorar à medida que crescem.

Os bebés até aos 2 anos, resistem tipicamente ao enjoo do movimento. Parece que, de uma forma geral, as mulheres são mais susceptíveis que os homens.

Será que é porque, quando homens e mulheres viajam no mesmo automóvel, são geralmente os homens que conduzem e, ao conduzir, é raro enjoar? As mulheres grávidas, essas sim, enjoam mais facilmente, assim como aqueles que sofrem de enxaqueca ou de vertigens.

Doí-me a barriga, dói-me a cabeça, estou enjoado…

Os sintomas são vários. Habitualmente começam com uma sensação de pressão na barriga e mal-estar geral que os mais pequenos interpretam como “dor de barriga”. Sentir calor, transpirar, a produção excessiva de saliva, os arrotos e as náuseas são típicos.

As tonturas, dores de cabeça, a respiração acelerada e sensação de falta de ar também são frequentes. Há quem fique pálido, com “formigueiros” e mesmo com baixa de tensão arterial.

Se não se tomam providencias para cortar a progressão, aparece o que todos queremos evitar: os vómitos.

A importância do trajeto e do tipo de condução

Sabemos que qualquer tipo de aceleração pode desencadear os sintomas, seja ela linear (aumento ou diminuição da velocidade), lateral (viragens e correções bruscas de direção), vertical (lombas e desníveis), rotacional (oscilações e inclinações laterais). É, pois, fundamental, escolher o melhor trajeto e ter cuidado com a condução.

Se há uma rota com menos curvas, curvas menos apertadas, menos lombas e ondulações, há que optar por essa, mesmo que demore um pouco mais.

A viagem é muito mais tranquila se a condução for suave e devagar, de modo a que as acelerações e desacelerações sejam pouco percetíveis, desde o início da viagem e não somente quando os sintomas começam a aparecer.

Cuidar do automóvel

O interior do carro deve estar limpo, fresco, arejado, bem ventilado e sem cheiros. Quem enjoa sabe bem o desespero que é entrar num carro com um ambientador cheiroso ou ar condicionado com o odor típico dos filtros pouco cuidados.

Como prevenir?

Em geral, é boa ideia não viajar de estomago totalmente vazio. No entanto, refeições completas e pesadas são de evitar. Ofereça com alguma frequência pequenas porções de alimentos sem gordura, com sabor neutro e alguns goles de água. Nem todos os alimentos funcionam de igual modo em todas as crianças.

Se ela não quer comer ou beber, não force.Vista a criança com roupa fresca e larga, que não aperte a barriga.Assegure-se que a cabeça vai bem assente no banco ou na cadeira de transporte: quanto menos abanar, melhor.Dê o lugar da janela a quem mais enjoa. Encoraje a criança a olhar lá para fora, para pontos bem longe no horizonte.

Ler, usar brinquedos para entreter, ver filmes, videojogos, ou outras atividades que fixem o olhar dentro do automóvel, aumentam a possibilidade de enjoo. Se a criança adormecer, melhor: quando se dorme é pouco provável enjoar.

Há atividades que podem distrair e entreter as crianças, desviando o foco de atenção do movimento: ouvir música e cantar, contar ou ouvir histórias, jogar “vamos ver quem descobre mais animais lá fora”, ”que palavras começam por a, b, c…?” ou outros do género, podem valer a pena.

Se a criança já tem idade e altura que o permita (mais de 135 cm), viajar no lugar da frente pode ser uma boa opção.

Nas viagens longas, paragens frequentes e pequenas caminhadas valem a pena.

E, se apesar dos esforços, a má disposição progride?

Então há que manter os olhos fechados, respirar fundo e pausadamente com a janela aberta, tentar dormir, e não ouvir perguntar incessantemente “estás melhor?”, “queres vomitar?”, “queres que pare?”.

Logo que seja seguro pare mesmo, dê uma volta a pé, se necessário deite a criança, aplique pachos de água fresca na testa e dê tempo para passar.
Em última instância, o vómito pode ser inevitável.

Ter um saco à mão é capaz de salvar o carro e o resto dos passageiros!

Aqueles comprimidinhos para o enjoo, podem dar-se?

Se o enjoo é quase certo, procure antecipadamente o conselho do seu pediatra. Com medicação adequada à idade e ao peso da criança, tomada 30 a 60 minutos antes do início da viagem, esta pode ser bem mais agradável.

Habitualmente usam-se anti-histamínicos com efeito sedativo, que ajudam a adormecer.
Há quem defenda o uso de bandas elásticas de pressão no pulso (pulseiras de acupressão), mas nem sempre são eficazes.

Nada como experimentar, porque mal não faz!

E como em tudo na vida, se não queremos que aconteça, o melhor é prevenir! Mas deixar de viajar é que não é opção, até porque habitualmente os sintomas desaparecem pouco tempo depois do movimento que os causa cessar, e o problema costuma melhorar com a idade.

PS: Grande parte destes conselhos aplicam-se a viagens de barco, comboio ou avião. No barco, escolha lugares centrais que oscilem menos e, se permitido, ao ar livre. No avião, os lugares ao nível das asas são os mais estáveis. E no comboio “Alfa-Pendular”, são os lugares da coxia e não os da janela, aqueles que menos pendulam e mais previnem o enjoo.

Источник: https://www.csaudeboavista.com/como-prevenir-o-enjoo-no-automovel/

Como evitar o enjoo em viagens?

Viagem de carro. Como evitar enjoos

Seu filho passa mal nas viagens?

Qualquer pessoa pode estar sujeita a sentir enjoo durante as viagens, seja de carro, ônibus, trem, avião ou navio. Mas em geral, as crianças são mais susceptíveis a esse desconforto, chamado de enjoo do movimento ou cinetose.

Esse mal estar pode levar ao vômito e geralmente vem acompanhada de palidez, sudorese, dor de cabeça, tontura e sensação de desmaio. “O problema se manifesta quando o cérebro recebe informações desencontradas da visão, do ouvido interno (onde fica o labirinto) e dos nervos periféricos em relação à movimentação do corpo”.

Infelizmente não há como evitar completamente o enjoo, mas algumas medidas podem diminuir a frequência e a intensidade dele. São dicas simples que com certeza te ajudarão durante a viagem. Então vamos lá:   

Источник: https://familiaitinerante.com.br/como-evitar-o-enjoo-em-viagens/

Entenda por que algumas pessoas enjoam ao pegar estrada e como se prevenir

Viagem de carro. Como evitar enjoos

Se você é do tipo que não consegue pegar a estrada sem passar mal, saiba de antemão que de nada resolve segurar uma chave, cheirar limão ou a palma da mão, por exemplo. Tudo isso é mito.

No que se refere a enjoo e tontura, o que realmente tem comprovação médica é que esses sintomas podem ser causados por problemas digestivos, de equilíbrio ou mesmo por um desencontro de informações capaz de confundir os sentidos e desestabilizar nosso organismo.

Quando a causa tem relação com o estômago, pode ser que a pessoa comeu ou ingeriu bebida alcoólica em excesso antes de viajar e esteja com um quadro de indigestão, que pode se intensificar com o movimento do veículo. Se vomitar, pode sentir ainda mais tontura devido ao esforço excessivo, desidratação e diminuição súbita da frequência cardíaca, que culmina em queda da pressão arterial.

Quem sofre de labirintite ou não está acostumado com veículos em movimento também está sujeito a passar mal. A explicação é que os líquidos que existem dentro do labirinto, no ouvido interno, e que são responsáveis por manter nosso equilíbrio, começam a se movimentar sem o corpo entender o porquê, já que está parado, sem mexer nenhum músculo.

«Para que o corpo se oriente, ele recebe informações da visão, do tato, do ouvido e que são concordantes. Quando não há concordância, ocorre então uma reação chamada cinetose, daí a presença desse mal estar», explica Rodrigo Noronha, cardiologista da BP – A Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

Em todo caso, se sintomas como os já mencionados forem frequentes, é preciso investigar a causa e ficar atento se a pessoa também apresenta tontura desassociada de problemas com equilíbrio.

«Se não houver relação com o labirinto, pode se tratar de alguma alteração no cérebro.

É preciso ficar atento também a algumas alterações neurológicas de alarme, como perda aguda de força, de sensibilidade, de motricidade, de consciência e desorientação», complementa Fausto Nakandakari, otorrinolaringologista do Hospital Sírio Libanês (SP).

Vômito e remédios para enjoo

Diante de uma indigestão ou quando ocorre uma confusão dos sentidos, o cérebro, sem entender o que se passa com o organismo, acaba interpretando a situação como de perigo e tem como reação espontânea forçar o estômago a botar para fora o que eventualmente pode tê-lo prejudicado.

«A náusea pode ou não levar ao vômito, mas, geralmente, essa sensação prevalece e vem acompanhada de outros sintomas, como suor frio e impressão de desmaio», esclarece Gabriela Cilla, pós-graduada em nutrição clínica funcional pela VP Consultoria.

Quem costuma passar mal em viagens pode se prevenir com medicamentos que possuam princípios ativos como o dimenidrinato, que é antiemético (evita a emese, ou vômito) e antivertiginoso. Gestantes, idosos e crianças só devem tomar medicamentos para enjoo com prescrição médica, que também é recomendada quando o paciente já teve alguma reação adversa grave.

Na dúvida, evite se automedicar, pois alguns medicamentos podem não só mascarar doenças como provocar graves efeitos colaterais.

A reação extrapiramidal, por exemplo, embora possa aparecer, em menor escala, associada a substâncias para combater náuseas, como a metoclopramida (Plasil) e a bromoprida (Digesan), causa espasmos musculares, faz os olhos virarem, prejudica a fala e a capacidade de engolir e pode colocar até mesmo a vida do paciente em risco. Esses efeitos passam assim que essas substâncias saem do organismo.

«E se eu esquecer o remédio?»

Para não sentir enjoo nem tontura, os especialistas recomendam a precaução, como evitar álcool, refeições pesadas e difícil digestão e alimentos que possam provocar algum desconforto ou mal-estar durante a viagem.

«O consumo de cafeína e enérgicos também pode estar associado a excesso de palpitações e contribuem para o refluxo, levando à indução ou uma piora das náuseas e vômitos», adverte o cardiologista Noronha.

Ele acrescenta que para prevenir a queda de pressão e também a desidratação, deve se beber bastante água, mas não durante uma crise de náuseas, para não distender o estômago e piorar o quadro.

Sentar no banco da frente do carro e ficar o mais parado possível, olhando algo estável como o horizonte também ajuda a equilibrar os estímulos contrários que o corpo recebe, porque os olhos acabam acompanhando o movimento e o percurso da viagem, esclarece Nakandakari, que vai além: «Respirar profundamente, abrir bem os olhos e evitar ler e manipular o celular também ajuda a minimizar a discordância entre os sentidos e consequentemente os sintomas», diz.

Para a nutricionista Gabriela Cilla, se existem alimentos que aumentam as náuseas e devem ser evitados, como os fermentativos derivados do leite e doces, existem aqueles que contribuem para afastar o mal-estar.

Ela recomenda antes da viagem a ingestão de líquidos claros, como água de coco, chás e caldos para manter a hidratação e alimentos frescos, como raspadinhas, sorvetes leves e salada de frutas, em especial as mais ácidas, como limão e abacaxi.

«Frutas cítricas são ricas em ácido fólico, que estimula a formação de enzimas digestivas, favorecendo o esvaziamento gástrico e diminuindo o surgimento de enjoos. Embora não seja cítrica, a banana, por conter potássio e vitaminas do complexo B também ajuda», conclui Cilla.

Источник: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/02/28/entenda-por-que-algumas-pessoas-enjoam-ao-pegar-a-estrada-e-como-prevenir.htm

Descubra Dicas Como Evitar o Enjoo Durante Sua Viagem !

Viagem de carro. Como evitar enjoos

27/07/2018

Eu canso de falar por aqui o quão maravilhoso é viajar! Não canso de repetir essas frase, por que é a grande verdade da vida. Conhecer lugares e pessoas novas, viver momentos marcantes, quem não gosta? O problema é quando o nosso corpo acaba não colaborando durante o trajeto, e aí surge a pergunta: Como evitar o enjoo?

Existem pessoas que possuem maior sensibilidade a cinetose, um tipo de labirintopatia que é ativada nos momentos em que o corpo está imóvel e existe movimento ao seu redor, o que acontece durante as viagens, tanto as de carro, ônibus, navio ou avião.

O cérebro dos mais sensíveis a esse evento ficam confusos, com o fato do corpo estar parado e mesmo assim sofre com os movimentos ao redor. Com isso, é comum que ocorram tonturas e enjoos que podem levar ao vômito.

Como a labirintopatia é algo constante na vida de muitas pessoas, e muitas vezes até atrapalhar momento de diversão, separei aqui algumas dicas que vão te ajudar a entender como evitar o enjoo durante a viagem. Confira!

Dicas que podem evitar os enjoos

Fonte: Vix

Existem alguns “truques” que podem te ajudar a mandar para escanteio aquele mal estar horrendo! Veja alguns deles a seguir:

  • Fixe o olhar em um ponto específico! Ou seja, nada de ficar apreciando a paisagem, e o movimento constante da estrada (no caso de viagens de carro ou ônibus), ou ficar observando o céu durante a viagem (de avião), isso pode piorar a situação. O ideal é fixar o olhar em um ponto imóvel.
  • Nada de viajar em jejum! Ficar longos períodos sem se alimentar, pode contribuir bastante para o mal estar, existem alimentos específicos que podem reduzir os enjoos também, mas falaremos disso mais a frente.
  • Não coma em excesso. Calma! Não é contradição, apenas uma orientação sobre exageros, que podem contribuir sim para esse tipo de desconforto. Assim como a falta de ingestão de alimentos pode ocasioná-los o consumo em grandes quantidades também.
  • Escolha os assentos centrais do transporte, seja ele qual for. Os assentos no meio dos ônibus ou aviões costumam balançar menos, sendo assim a sensação de movimentação constante será menor.
  • Prefira a janela, já que possui maior ventilação que não apenas previne mas também reduz o enjoo.

Alimentos para evitar o enjoo durante a viagem

Assim como existem esses truques que acabamos de falar existem também outras saídas para não apenas evitar, como também combater esse “danado” ao aparecer.

Alguns alimentos podem te ajudar demais durante as viagens, por isso separei os mais poderosos para você entender como evitar o enjoo com cada um deles.

Maçã

Fonte: Ciclo vivo

Comer uma maçã logo antes de viajar ou até mesmo durante o trajeto no momento em venha a sentir enjoo pode ajudar a sanar a sensação. Isso por que a fruta é rica em fibras, que ajudam a eliminar as substâncias que favorecem o surgimento de náuseas do organismo.

A melhor dica, é comer maçã pelo menos um dia antes da viagem, algumas horas antes de embarcar e até mesmo levar uma de reserva na bolsa.

Biscoito água e sal

Fonte: Blog da georgia castro

Esse tipo de biscoito possui amido que é perfeito para auxiliar a absorver os ácidos presentes no estômago, eliminando assim a sensação de enjoo. O biscoito água e sal é indicado para tratar o enjoo, ou seja, quando começar a sentir náuseas consuma ao menos um.

Água

Fonte: Saofranciscodoconde

Água é a cura para tudo, é incrível! Não é de se impressionar que ajude a combater os enjoos. Pequenos goles durante a viagem pode ajudar a deixar o corpo hidratado e eliminando toxinas, mas evite o excesso, o efeito pode ser contrário!

Nozes

Fonte: Paralelo 30

Na verdade todas as oleaginosas são ideais para enjoos, já que assim como a maçã possuem alto teor de fibras. Leve-as na bolsa e consuma com moderação para evitar náuseas.

Isotônicos

Fonte: Embalagem marca

Assim como a água o consumo em excesso pode acarretar em um efeito contrário, por isso experimente beber pequenos goles durante a viagem. O isotônico ajuda a repor os nutrientes e, é perfeito para eliminar as náuseas.

Banana

Fonte: Globo Esporte

Pode ser que os enjoos podem ser ocasionados também por baixos níveis de potássio, daí o consumo de banana que é rica no nutriente.

Gengibre

Fonte: Boa Forma

Você pode optar por consumir uma cápsula de gengibre antes da viagem, ou consumi-lo através de pequenos goles do chá ao longo da viagem ou biscoitos integrais que contenham.

Evite!

Assim como existem alimentos que contribuem existem também os vilões. Evite consumir bebidas alcoólicas, alimentos gordurosos, doces e café, esses podem aumentar a sensação de mal estar.

Seguindo essas dicas com certeza sua viagem será mais proveitosa e sem incômodos.

Agora que você entendeu como evitar o enjoo durante a viagem, descubra como economizar em sua próxima viagem no site da Transportal Viagens e aproveite as melhores ofertas em passagens aéreas.

Источник: https://www.transportal.com.br/noticias/informacoes-uteis/descubra-dicas-como-evitar-o-enjoo-durante-sua-viagem/

Embarazo y niños
Deja una respuesta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: